Barcelona LGBT – Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo

Barcelona é um dos destinos mais gay friendly da Europa, talvez até do mundo. Tem hotel LGBT (o lema do hotel é ser hétero friendly), tem um dos festivais mais famosos do turismo gay, tem praias de nudismo e um bairro com forte presença gay. E tem os espanhóis, lógico, que são muito charmosos.

Mas antes de tudo, não dá para esquecer das referências cinematográficas. Barcelona é cenário de um dos meus filmes prediletos, o clássico de Pedro Almodóvar Tudo Sobre Minha Mãe.

Uma curiosidade é que as locações em Barcelona são uma raridade na obra de Almodóvar, a maioria de seus filmes se passa em Madrid.

Para quem viaja para lá, o importante é saber que a cidade é super receptiva a comunidade LGBTQI+. 

Além disso, Barcelona conta com áreas focadas, como o bairro do Eixample. A frequência LGBT é tão grande que o bairro ganhou o apelido de Gaixample. 

Mas lógico, Barcelona é uma das cidades mais turísticas do mundo, então há muito o que fazer. Obviamente, nem todos os programas são especificamente gays. Mas por aqui, vamos relacionar 5 programas imperdíveis para os viajantes LGBT. Bora mergulhar na Barcelona Gay com a gente?

Barcelona LGBT – Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo

O que fazer na Barcelona Gay: Axel Hotel, Bares e Restaurantes, Eixample, Praias de Nudismo e Sitges

Salve no Pinterest para consultar depois

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo

Qual a diferença de ficar num hotel focado no público LGBT?

Pode ser difícil para um hétero entender, mas quem vive na pele o que é ser gay num país homofóbico como o Brasil, faz falta essa sensação de total liberdade para ser quem você é.

Nós já tivemos grandes conquistas, como por exemplo o casamento gay. Eu e Cleber, por exemplo, somos casados desde 2016.

Mas a gente se acostuma a abrir mão de pequenas conquistas. Andar de mãos dadas na rua, nos beijar em público ou simplesmente compartilhar um vídeo de casamento sem que alguém venha dizer que não quer saber o que fazemos na cama (comentário que tivemos num post no Instagram).

Às vezes é preciso ouvir que os gays precisam se dar ao respeito (como se normalmente a gente fosse desrespeitoso), ou que ser gay deve ser algo que precisa ficar restrito a um ambiente de quatro paredes. 

Enfim, ainda há um longo caminho a percorrer. E nesse caminho, existem paraísos onde os gays podem aproveitar um mundo como se o preconceito não existisse. 

Desde os anos 70 que Barcelona tem sido pioneira nas questões de direitos e igualdade ao público LGBT. A cidade é aberta e cosmopolita e predomina um clima de tolerância e respeito, que pudemos sentir na pele. 

1 – Ficar num Hotel LGBT: Two Hotel Barcelona by Axel

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
O Two Hotel Barcelona by Axel é focado no público LGBT

Quando chegamos na recepção do Two Hotel Barcelona by Axel, fomos recebidos por um atendente gay. Fizemos o check-in sem nos preocupar se iam colocar a gente num quarto com camas de solteiro (isso ainda acontece). Nós sentimos na plenitude o que é ser um casal LGBT.

Pode parecer um paradoxo, mas a experiência de ficar num hotel LGBT é exatamente como se a gente se sentisse como um casal hétero, que nunca teve medo nenhum de ser discriminado por causa de seu amor.

Hotel hétero friendly

Essa sensação de liberdade de um hotel LGBT realmente é uma coisa que fica difícil explicar para um hétero, mas os gays entendem como ninguém.

Por isso, apesar de todos os avanços no mundo em relação aos direitos LGBT, ainda existem muitos lugares dedicados a nossa comunidade.

Falar em turismo LGBT é um segmento da mesma forma como podemos falar em turismo com crianças, turismo religioso, turismo de negócios ou turismo ecológico.

Enfim, todos os viajantes são tratados iguais, mas ao se falar nesses segmentos, consideramos especificidades importantes para essas pessoas.

Os principais diferenciais do Two Hotel Barcelona by Axel

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Rooftop do Two Hotel tem piscina, bar e sauna
  • Além da equipe, composta por funcionários LGBT, o Two Hotel caprichou na decoração e no terraço, com bar e piscina. É o espaço mais concorrido.
  • Mais algumas coisas são realmente bem específicas. Os quartos do hotel são à prova de som, o que garante privacidade completa aos hóspedes.
  • Os quartos são amplos e integrados com o banheiro, criando um ambiente único e sem paredes. 
  • Também são bem iluminados, com janelas amplas, mas como não poderia deixar de ser, ficam bem escurinhos quando for necessário.
  • Na porta do quarto, placas divertidas podem ser colocadas, como Please Disturb, além das tradicionais Please, Clean the Room.
  • A piscina, no terraço do hotel, é uma ótima oportunidade de interagir com outros hóspedes. O espaço conta com bar, academia e sauna. É tudo bem compacto, mas o hotel é bem planejado e dá para curtir muito bem.
Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo

Para consultar preços e disponibilidade
Two Hotel Barcelona by Axel

Além do Two Hotel, existe outro hotel da mesma rede, o Axel Hotel Barcelona & Urban Spa. O destaque dessa unidade é rooftop do Sky Bar, que costuma ser um lugar bastante procurado para ir antes de cair na noite de Barcelona (quem sabe a noite não termina lá no hotel mesmo). As festas de sexta são bem famosas por lá. 

Para ir no Sky Bar, não é preciso ser hóspede e a entrada é free. Cuidado para não confundir, existe outro rooftop em Barcelona com o mesmo nome.

FICHA TÉCNICA

Hotel: Two Hotel Barcelona by Axel
Direção: Eixample, Barcelona
Preço: a partir de € 150,00 a diária
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: os quartos são excelentes, com decoração moderna e sofisticada
O pior: apesar de estar localizado no Eixample, fica numa localização um pouco mais distante da maior parte dos bares gays do bairro
Ano: 2019
País: Espanha

2 – Circular pelo Eixample (Gayxample)

O Eixample (se pronuncia “eichampla”) é o bairro mais gay de Barcelona, também conhecido como Gayxample (da mesma forma que aqui em São Paulo a gente apelidou a Rua Frei Caneca de Gay Caneca). O bairro é bem central e extenso (aliás, o nome Eixample quer dizer justamente extensão).

Por isso, a concentração gay está localizada no lado esquerdo do bairro, conhecida como Eixample Esquerda, ou Esquerra de de l’Eixample.

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Detalhe de um dos estabelecimentos do Gayxample, com a bandeira do arco-íris

O que Fazer

  • Circular pelas ruas é certeza de encontrar várias bandeiras gays tremulando pelos estabelecimentos, coisa que sentimos muita falta aqui no Brasil. São bares, restaurantes, lojas e saunas gays.
  • Lembra do que falamos sobre as pequenas conquistas que a gente acaba deixando para lá. No Gayxample você pode circular tranquilamente com seu namorado ou marido, de mãos dadas e sem medo de levar uma lâmpada na cabeça.
  • Mas quem associa bairros gays a guetos onde a comunidade LGBT ficaria isolada, não se preocupe. Em lugares como Barcelona, onde a comunidade LGBT é mais bem aceita, os gays não precisam se isolar e os héteros também não evitam regiões de frequência gay. É tudo junto e misturado, e muito mais diverso e divertido assim.
  • O Eixample é também o bairro onde fica a Rota da Barcelona de Gaudí, com lugares como o Passeig de Gracia, a Casa Milà (La Pedrera, de Gaudí) e a Sagrada Família. Ou seja, não dá para falar em gueto gay, dá? 

O Barcelona Card é uma ótima forma de circular em Barcelona, que inclui atrações turísticas e transporte público gratuito. Visite o site do Visit Barcelona para conferir. 

Não tivemos oportunidade, mas o bairro de Gracia também tem grande tradição como região gay friendly, sendo um dos lugares pioneiros de empreendimentos LGBT. O Raval também tem forte presença e a Filmoteca de Catalunya abriga o Festival de Cine Gay. 

3 – Bares e Restaurantes no Gayxample

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Prato no restaurante Beam, uma das opções no Eixample

Anoitece em Barcelona e a gente encontra com nossas amigas Fabia e Gabriela, do blog Estrangeira. Elas são casadas e moram em Barcelona há 3 anos, além de terem escrito um guia gay de Barcelona que ajudou muito a nossa viagem.

Mas além de seguir as dicas delas, a gente aproveitou demais a companhia, para algumas noites bem divertidas.

Então cola na gente e aproveita essas dicas.

  • Para jantar, nós adoramos o Casa Jaime, com comida catalã e preços excelentes. O restaurante não é focado no público gay e muito menos turístico, mas é bastante frequentado pela comunidade e fica localizado no Gayxample. Reserve com antecedência.
  • Outra opção, mas essa para quem gosta de tapas, é o Vinitus. Esse nós visitamos com nossos queridos amigos Edgard e Marcelo, que também estavam por lá e foi uma indicação de um instafriend, o Marcos Melo. As tapas são deliciosas e o ambiente é lindo, mas prepare-se para uma fila de espera ou garanta uma reserva com antecedência. E cuidado com a conta: os tapas são deliciosos mas um só não satisfaz, então você vai pedindo e quando vê: já comeu (e gastou) demais hahaha.
  • Finalmente, também por indicação das meninas, conhecemos o Beam, um restaurante menor e mais tranquilo, mas com gastronomia internacional. Inclusive com pratos brasileiros, também curtimos bastante.

Vida Noturna em Barcelona

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Bacon Bear é um bar direcionado aos ursos gays

Em outra noite, as meninas foram super queridas e acompanharam a gente alguns bares de Barcelona.

  • Um dos lugares que mais gostamos foi o Moeem. O lugar é pequeno, mas estava lotado e tem uma pista de dança no fundo. Não paga nada para entrar. A vantagem do Moeem é que bomba antes das 2h da manhã, que é quando a noite realmente começa em Barcelona.
  • Uma das curiosidades é que na pista de dança fica um TV ligada passando os clipes que estão tocando no bar. E somente música em língua espanhola. Mas em tempos de Maluma e reggaeton, tocou muita música legal para dançar.
  • Outro bar bem legal, mas esse bem focado, é o Bacon Bear Bar. O bar é lotado de ursos, então é o paraíso para quem gosta. Não paga nada para entrar e as bebidas custam em média de € 3,00 a € 5,00.
  • Só tenha paciência (ou seja atirado) que o pessoal lá não é acelerado como os brasileiros, então pode demorar para rolar (se rolar) alguma aproximação. 

Circular à noite em Barcelona é bem tranquilo e as ruas do Gayxample estão sempre movimentadas.

Cena Cultural

Nem é preciso dizer que a programação cultural também é um destaque. Visitar o Palau de la Música Catalana (uma das locações de Tudo Sobre Minha Mãe) é um programa imprescindível, mas principal assistir um espetáculo na casa.

Outros espaços culturais de destaque são o Gran Teatre del Liceu e o L’Auditori, com programação de música clássica e ópera de altíssima qualidade. 

Os museus também são um destaque, mas posteriormente faremos um artigo específico sobre isso. 

Confira o guia completo
Barcelona – Guia de Bares, Festas e Saunas no Estrangeira

4 – Frequentar uma praia de nudismo

Barcelona Gay - Top 5 Experiências LGBT: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
O nudismo é bem natural em Barcelona e Espanha, então é só ficar à vontade. Créditos da Imagem: Nudist Gay Beach, Shutterstock.com

Tá certo que quem está acostumado com as praias do Brasil, as praias de Barcelona não são lá muito bonitas. Mas aqui a experiência é outra.

Nas praias de Barcelona, o nudismo é super comum. É bem tranquilo encontrar mulheres fazendo topless nas praias, mas a praia dedicada ao naturismo é a praia de Mar Bella. E também é a praia mais gay de Barcelona.

O nudismo não é obrigatório e todo mundo fica bem à vontade, quem está com roupa ou sem roupa. Pessoalmente, eu nunca tinha visto tanto homem pelado junto. Não registramos porque em praias de nudismo sempre evitamos tirar fotos para preservar os frequentadores.

Se você ficou na dúvida se a gente fez ou não nudismo, a resposta é sim. A gente fica ali meio discretinho na canga sem chamar muita atenção, e quando vai para o mar dá aquela corridinha mais rápida, porque afinal ficar pelado na praia para a gente não é tão comum. 

Mas o clima na praia é super tranquilo e todos são respeitados, com ou sem roupa, gay ou hétero. Seria perfeito se todos os lugares fossem assim, né?

Chiringuito BeGay

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
A praia de nudismo de Mar Bella e o chiringuito BeGay

Na praia também há um Chiringuito (como são chamadas as barracas de praia na Espanha) focado no público gay, o BeGay

O espaço é super bonito e tem a vantagem de ser pé na areia, então dá para conciliar o melhor de dois mundos.

O menu conta com tapas, saladas, sanduíches e pratos principais.

5 – Participar de Festivais como o Circuit ou o Bear Week Sitges

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Circuit Festival, um dos maiores festivais de música da comunidade gay. Foto: Divulgação

É em Barcelona que rola o Circuit Festival, todo mês de agosto, um dos maiores festivais gays do mundo. O evento junta mais de 70 mil gays, já imaginou? São 10 dias de festa, que incluem programação diurna e noturna. Em 2020, a festa acontecerá nos dias 6 a 16 de agosto.

De dia, praias como Mar Bella ficam lotadas (europeus, americanos e lógico, os brasileiros). Como o dia termina tarde, é comum as praias ficarem lotadas até por volta das 21h.

Mas quem viaja para Barcelona pode fazer vários passeios bate-volta a partir da cidade. Entre esses destinos que ficam pertinho, um dos mais famosos é Sitges. 

Em Sitges

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Praia de Balmins, nudismo e muitos gays durante a Bear Week

A cidade tem muitas praias (até de naturismo), tem um centro histórico muito charmoso (algumas ruas e casinhas lembram a Grécia) e fica a cerca de 40 minutos de trem de Barcelona

Além disso, Sitges é conhecida como uma das cidades mais gay friendly da Europa. Nossos colegas blogueiros do Two Bad Tourists e do The Globbertrotter Guys tem artigos falando sobre como Sitges é um paraíso para a comunidade LGBT. 

Barcelona LGBT - Top 5 Experiências: Hotel Gay Friendly, Bares e Praia de Nudismo
Na praia Bassa Rodona de Sitges

Nós estivemos durante o International Bear Week Sitges, que acontece desde 2001, nos meses de setembro. O evento é considerado um dos maiores para os ursos gays na Europa. 

No calçadão da praia é montada a estrutura da Bear Village, onde todo mundo se encontra à noite. E de dia, o pessoal ferve na Praia de Balmins (nudismo) e na Bassa Rodona (mais central e “comportada”).

Nós fizemos somente um bate-volta a partir de Barcelona, mas nossos amigos Edgard e Marcelo ficaram hospedados por lá e super recomendam. Tanto que já é o segundo ano que eles frequentam o evento. Para se hospedar, vale apostar em apartamentos do Airbnb

De qualquer forma, deixamos Barcelona e a Espanha com aquela boa impressão de um lugar muito LGBT friendly. Tivemos ótimos momentos por lá, desde nossa hospedagem até a vida noturna, passando pelas liberdade e naturalidade do nudismo nas praias.

Parece uma utopia, pensar que um dia podemos viver uma realidade assim por aqui no Brasil. Felizmente as viagens nos trazem essa possibilidade. De viver outras realidades, e saber que alguns objetivos da comunidade LGBTQ+ de igualdade e respeito à diversidade são possíveis. E isso nos dá força para continuar lutando por uma sociedade sem preconceitos, para todos. 

Outros Eventos

Leia mais:
O que fazer na Europa: Dicas e Roteiros Imperdíveis

Salve no Pinterest para consultar depois

Barcelona Gay Friendly: O que fazer em Barcelona e Sitges - Guia de Viagem LGBT

Leia mais:

Nota: O Viagens Cine contou com o apoio do Visit Barcelona e a hospedagem no Two Hotel Barcelona foi uma cortesia do Axel Hotels

Tags:

3 comentários

  1. Estive na Espanha em 2016 e me espantei com as duas cidades: Madrid e Barcelona. Por incrível que pareça, Madrid me pareceu muito mais aberta ao público LGBT. Barcelona não me deu a mesma impressão!!!!!

    1. Oi, Odenir. O que notamos nessa última viagem é que Barcelona tem muitas coisas gays, mas aparentemente os catalões não interagem tanto com estrangeiros. Em Madrid talvez role um pouco mais aberto, lá no Chueca, e em Barcelona tudo acontece em lugares fechados, como bares, casas noturnas e saunas. Abraços.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.