LGBTI+: Quais os Melhores Países e Lugares mais Seguros para Viajantes Gays

Turismo LGBT: países mais seguros para viajantes gays

O mundo das viagens é repleto de possibilidades, mas no universo do turismo LGBT, as alternativas são um pouco menores. Na hora de escolher um próximo destino, uma das coisas que nos ajuda a definir é se o lugar é seguro ou não para viajantes gays.

Afinal, somos casados e queremos viver nosso amor livremente também nas viagens. E nada pior do que viajar para um lugar com medo de ser hostilizado ou até preso, apenas por ser quem você é.

Por isso, iniciativas como o Spartacus Gay Travel Index são muito positivas. O Spartacus é um portal de dicas de viagem gay, disponível tanto em website como em aplicativo. Anualmente, eles divulgam essa lista, com os melhores países para LGTBI+s viajarem.

No guia de 2019, o site divulga quais são os lugares onde a comunidade LGBTI+ possui mais direitos e onde é mais respeitada. Já pode arrumar as malas e planejar a próxima viagem para esses destinos.

LGBTI+: Quais os Melhores Países e Lugares mais Seguros para Viajantes Gays

Spartacus Gay Travel Index divulga lista com os melhores lugares para uma viagem LGBT

E vamos começar logo com a primeira posição da lista do Spartacus Gay Travel Index. Empatados em primeiro lugar, estão Portugal, Suécia e Canadá. O grande destaque ficou mesmo para Portugal, que saltou da 27ª posição em 2018 para a primeira colocação.

Mas antes de seguir na lista, vamos entender melhor como esse ranking é elaborado. O índice usa 14 critérios divididos em 3 categorias.

Os critérios dos melhores lugares para turistas LGBT

Turismo LGBTI+: Quais os Países mais Seguros para Viajantes Gays
Entre os critérios do Spartacus Gay Travel Index, estão os casos de violência contra pessoas LGBTI+

A primeira categoria é a dos direitos civis. Se gays e lésbicas podem se casar, adotar filhos e se há leis anti-discriminação nesse país (um dos critérios que mais ganha pontos). Os três primeiros países têm pontuação máxima nesse quesito.

Na segunda categoria, entra se os viajantes LGBTI+ podem sofrer qualquer tipo de discriminação. Isso inclui, por exemplo, restrições para viajantes HIV positivos ou se Paradas LGBTs são proibidas. Aqui também entra o grau de influência da religião sobre os direitos LGBT. O Brasil perde um ponto aqui nesse item.

Nesse item também estão incluídas manifestações de ódio contra a comunidade LGBT. Brasil, Alemanha e Estados Unidos caíram no ranking justamente pelo aumento de casos de violência contra LGBTs.

Finalmente, a terceira e última categoria define se o país trata a homossexualidade como crime. Acredite, mas existem países onde os gays são perseguidos, presos ou até recebem pena de morte. Nem dá para cogitar viajar para um lugar desses, né?

Os melhores países para LGBTs

Turismo LGBTI+: Quais os Países mais Seguros para Viajantes Gays
Portugal ficou no topo da lista dos melhores países para viajantes LGBT. Créditos da Imagem: Shutterstock.com
  • Portugal
  • Canadá
  • Suécia
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Finlândia
  • Islândia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Holanda
  • Nova Zelândia
  • Noruega
  • Reunion
  • Espanha
  • Reino Unido
  • França
  • Gibraltar
  • Groelândia
  • Irlanda
  • Suíça
  • Uruguai

Portugal ganha destaque entre os viajantes LGBT, além de ter sido considerado em várias listas como um dos melhores destinos para visitar em 2019.

Áustria e Malta também são dois dos destaques, porque recentemente aprovaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Note também que a maior parte dos destinos está na Europa. As poucas exceções ficam para países na América do Norte e Oceania, como o Canadá e a Nova Zelândia.

Turismo LGBTI+: Quais os Países mais Seguros para Viajantes Gays
Primeiro Ministro do Canadá, Justin Trudeau, participa de uma Parada LGBT do país. Créditos da Imagem: Shutterstock.com

E a América Latina?

E na América Latina, o país que entrou na lista dos melhores foi o Uruguai, seguido da Colômbia. Argentina, Bolívia, Equador, Chile e Cuba também aparecem entre os 50 primeiros.

Um dos fatores determinantes para Uruguai e Colômbia terem liderado a lista foram as leis antidiscriminação e os direitos civis iguais para a população LGBT, além de não possuírem influência religiosa.

Turismo LGBTI+: Quais os Países mais Seguros para Viajantes Gays
A Colômbia é um dos melhores países para os viajantes gays. Créditos da Imagem: ProColombia e Colombia Travel

O Brasil, infelizmente, perdeu 13 posições no ranking da Spartacus, caindo da 55ª em 2018 para a 68ª posição em 2019.

O site defende que os novos governos de uma direita conservadora (tanto no Brasil como nos Estados Unidos) ameaçam direitos já conquistados pela população LGBTI+. Os casos de intolerância aumentaram nesses países, como um reflexo do discurso de ódio de seus governantes.

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, chegou a declarar que “o Brasil não pode ser um país do mundo gay, do turismo gay”.

Os piores países para o turista LGBT

Entre os piores países para viajantes LGBT, alguns destaques são o Irã, a Arábia Saudita, a Chechênia, o Egito, a Rússia, Marrocos, Jamaica e as Maldivas.

A influência religiosa, os casos de violência contra gays e até mesmo assassinatos ou pena de morte para LGBTs foram os motivos que colocaram esses destinos no final da lista.


Dicas de Destinos Gay Friendly

Conheça alguns destinos e viagens gay-friendly que já abordamos por aqui:

Leia mais:
Os 10 Melhores Destinos Gay-Friendly do Mundo

LGBTI+: Quais os Melhores Países - Lugares mais Seguros para Viajantes Gays

Conheça mais:

Tags:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.