Roteiros de Viagem - Europa

Veja nossas sugestões de roteiro na Europa

Cancun em 5 Dicas - Guia Rápido

Confira tudo o que você precisa saber sobre Cancun e Riviera Maia

3 Roteiros de Viagem - Brasil

Viagens nacionais, mas com padrão internacional. Veja esses roteiros pelo Brasil.

Nova York - Uma Cidade Cinematográfica

O que fazer em Nova York no primeiro dia de viagem

As 10 Melhores Praias do Rio

Nessa lista, destacamos as praias imperdíveis no Rio de Janeiro






Praia do Rosa - Vídeo no YouTube em HD


Como vocês já conhecem aqui no Viagens Cinematográficas, algumas viagens acabam virando vídeos de viagem.

Há alguns meses, comecei a adotar o esquema de editar vídeos menores, uma vez que eu estava sem tempo de editar vídeos de 20 minutos com a viagem completa, como fazia anteriormente.


Dessa forma, o projeto Praia do Rosa também adota esse método. Para começar, iniciamos com um vídeo destacando os Top 10 Motivos Porque Conhecer a Praia do Rosa. Isso porque existe muita gente que não ouviu ou não sabe direito o que acontece por lá. 

Após essa introdução, ainda faremos alguns vídeos pequenos com passeios determinados, como a Trilha até a Praia da Ferrugem ou o Pôr do Sol em Ibiraquera. No final, aí sim poderemos compilar todos esses vídeos e montar um vídeo completo de toda a viagem.

Espero que vocês gostem desse primeiro dia, se gostarem coloquem o seu like ("joinha") no YouTube e não deixem de assinar nosso canal para receber notificação dos próximos vídeos.



Búzios em 4 dias: Roteiro Dia a Dia


Dia de viajar para Búzios, para comemorar o aniversário do Cleber. Antes de viajar, preparo uma foto para anunciar a viagem nas redes sociais e também pedir dicas. Algumas pessoas comentam que irão acompanhar a viagem e fico super feliz. 

Algumas horas depois, após viagem de avião de São Paulo para o Rio e algumas horas de ônibus para chegar em Búzios, a previsão do tempo se confirma. Chegamos em Búzios e o tempo estava fechado. E a previsão era de chuva pelos próximos dias, mesmo após um janeiro ensolarado. 

Desde que criei o blog, as viagens deixaram de ser apenas férias, e tornaram-se trabalho. Em cada viagem, penso nas fotos que irei compartilhar, nas dicas e nas experiências que irão migrar para o blog. 

Viajar e relatar uma viagem com sol é fácil, difícil mesmo seria tentar fazer justiça a um lugar incrível como Búzios em dias de chuva. É nessas horas que bate aquela tensão. Bom, vamos conferir como foi nossas idas e vindas com o tempo. 

Nessa primeira matéria, vamos fazer um resumão de como foi a viagem, realizada em fevereiro de 2015.  


Búzios em 4 Dias no Verão

Diário de Viagem - Dias 1 e 2 - Dias nublados de verão 

um roteiro de Fábio Pastorello


Um roteiro de 4 dias em Búzios, com dias de sol e muitas nuvens também

Búzios - Dia 1: Chegada no Hotel e uma Vista Cinematográfica


Depois de pegar um vôo para o Rio de Janeiro, até o Aeroporto Santos Dumont, táxi até a rodoviária e ônibus para Búzios que supostamente deveria levar 3 horas, mas levou 4 horas, chegamos em Búzios por volta das 16h. O tempo ainda estava OK, nada de chuva.
Para hospedagem, eu tinha escolhido um hotel bem legal, com uma vista cinematográfica. Da piscina do Vila d'Este Handmade Hospitality, era possível avistar toda a orla das praias centrais de Búzios, como a Praia do Canto e a Praia da Armação.
Imagem de lançamento da viagem de Búzios para as redes sociais.
O céu azul parecia ser só uma imagem do passado. 

Nossa intenção era ir logo para a piscina, mas tivemos antes que sair para comer alguma coisa, pois a fome era negra.

Búzios é uma cidade cara para alimentação, mas quem procura consegue achar opções mais em conta. A rede Subway, por exemplo, nunca nos deixa na mão, e foi nossa opção de um lanche rápido e prático na nossa chegada.



Mostra Viajar: Evento de Turismo em São Paulo


Em maio de 2015, chega em São Paulo a primeira Mostra Viajar. O evento promete trazer diversos destinos e proporcionar experiências a seus visitantes, com o objetivo de apresentar os lugares e também deixar a gente morrendo de vontade de viajar.

Sempre participamos de outros eventos de turismo, como a WTM - World Travel Market Latin America e a ABAV - Associação Brasileira das Agências de Viagem, mas a diferença deles para a Mostra Viajar é que agora estamos falando com o público final.

Isso significa que a pessoa que participar da Mostra Viajar, que acontecerá de 29 a 31 de maio, das 11h às 19h no Parque do Ibirapuera (Pavilhão das Culturas Brasileiras), poderá de fato experimentar como é viajar para alguns destinos, mas até comprar uma viagem para esse destino.

Mostra Viajar, acontece de 29 a 31 de maio no Parque do Ibirapuera, em São Paulo
Isso porque durante a Mostra, agentes associados da ABAV estarão lá para vender pacotes para diversos destinos.



Onde Ficar em Florianópolis - Review: The Hyperion Hotel


Escolher bem onde ficar em Florianópolis é fundamental e pode significar experiências diferentes em sua viagem. Por exemplo, se você escolhe um hotel no centro, terá uma experiência totalmente diferente de quem escolhe um hotel na Lagoa da Conceição. 

A ilha também requer grandes locomoções, prejudicadas pelo trânsito no verão. O sistema de transporte público também demanda algumas baldeações nos terminais de integração criados pela cidade. 

Ou seja, a diferença de hotel ou pousada que escolheu pode significar 1 hora ou mais de trânsito entre os passeios. Por isso, vale a pena ficar atento à região onde você irá se hospedar. Nós já escolhemos ficar no centro e na Lagoa da Conceição e cada opção teve seus prós e contras. 

Em particular, vamos analisar como foi nossa experiência no The Hyperion Hotel Boutique e Bar, onde ficamos hospedados na nossa mais recente viagem, em abril de 2015. O hotel é uma boa alternativa de onde ficar na Lagoa da Conceição. 


Onde Ficar em Florianópolis - Review: Hotel Hyperion

Boa opção de hotel na Lagoa da Conceição

de 

Uma boa opção de hospedagem em Florianópolis, bem pertinho da Praia Mole e da Praia da Joaquina

Onde Ficar - Lagoa da Conceição


Quem já viajou no verão sabe que se perde um tempo considerável na hora de chegar ou de sair das praias, especialmente de praias mais badaladas como a Praia Mole ou a Praia da Joaquina.

A Praia Mole em si não oferece muitas opções de hotéis. Mais alternativas existem na Barra da Lagoa, mas pode não ser uma boa opção para quem também quer ficar perto da Lagoa da Conceição, onde estão a maior parte dos bares, bons restaurantes e opções noturnas da região.

Cerca de 2 quadras da Lagoa da Conceição, o Hotel Hyperion é uma boa opção de hospedagem na região

Que tal ficar no meio do caminho? Nossa última escolha em Florianópolis foi o The Hyperion Boutique Hotel e Bar, localizado bem no caminho para as praias Mole e Joaquina, após a Lagoa da Conceição. A localização é excelente, tanto para quem quer curtir as atrações da Lagoa, como para quem quer chegar mais rápido da praia.



Ilha do Mel - Farol das Conchas e Praias


Continuando nossa série sobre a Ilha do Mel, vamos falar um pouco sobre nosso primeiro dia nesse destino paradisíaco situado no litoral do Estado do Paraná. 

Quando falamos paradisíaco, no caso da Ilha do Mel é um paraíso mesmo, tanto que na ilha só é possível circular a pé. Mas não são necessárias longas caminhadas, em curtos trechos já é possível visualizar várias praias. Foi o que aconteceu em nosso primeiro dia de viagem. 

Em apenas algumas horas pela ilha, já pudemos conhecer 3 praias imperdíveis, situadas todas nas redondezas do Farol das Conchas, locação cinematográfica. Além é claro de conferir o visual incrível do Farol. 

Vejam como foi nosso primeiro dia na Ilha do Mel. 

Ilha do Mel - Diário de Viagem

Dia 1: Nova Brasília, Praias e Farol das Conchas

de 

Praias Ilha do Mel - Farol das Conchas
Vista do Farol das Conchas para as paradisíacas praias da Ilha do Mel

Há muuuuuuitos anos atrás, eu fiz uma excursão até Curitiba (sim, excursão, aquela mesma de ônibus com grupo e um guia fazendo piadas na frente do ônibus). Um dos passeios bate-volta foi até a Ilha do Mel, e lembro que um dos momentos mais marcantes foi quando nós subimos até o mirante do Farol das Conchas.

Em minha memória, eu lembrava de uma paisagem em que se avistava inúmeras praias, umas 5 pelo menos. Eu sempre pensei em voltar até esse lugar incrível de uma de minhas primeiras viagens.

E finalmente chegou o dia. Depois de termos pego o barco de Pontal do Sul, chegado na deliciosa Pousada Enseada das Conchas, montamos nossa mochila de ataque e #partiuPraia!
Quando falamos que a Ilha do Mel é rústica, não estamos brincando. Não circulam carros e o mais próximo de um mercado que encontramos em Nova Brasília foi uma janela em uma casa, onde a simpática moradora vende alguns produtos. Não há farmácia, mas as pousadas são bem estruturadas e também existem vários restaurantes. 
Vista do Farol das Conchas abrange várias praias da Ilha do Mel



Praia do Rosa e os Encantos do Sul de Santa Catarina


Que o Estado de Santa Catarina tem belas praias, a gente já sabia. Mas até então, a gente só tinha conferido mesmo as praias de Florianópolis. 

Por isso achamos que já era hora de expandir nosso conhecimento sobre a região. Mas como estávamos planejando uma viagem fora da temporada do verão, ficamos na dúvida se valeria a pena. 

Há muito tempo eu já vinha paquerando a ideia de conhecer a Praia do Rosa. Principalmente depois que a Tatiana Dorneles, do blog Destino Mundo Afora, organizou uma blogtrip para lá, o projeto Santa Catarina na Bagagem

A Praia do Rosa faz parte do munícipio de Imbituba, no sul de Santa Catarina, em uma região chamada Encantos do Sul, que envolve localidades como Garopaba e Jaguaruna no litoral e Tubarão e Criciúma no interior. 

Mas porque exatamente ficar na Praia do Rosa? Se você nunca tinha ouvido falar da Praia do Rosa, atualize-se. Em abril de 2015, o The Guardian publicou uma lista das 10 melhores praias do mundo que você nunca ouviu falar. Adivinha qual praia entrou nessa lista? 

Praia ou montanha? Quem nunca se viu nesse dilema na hora de programar uma viagem. Na Praia do Rosa tem os dois. E se você, como nós, ficou na dúvida se vale a pena conferir o lugar na baixa temporada, mire no Rosa porque de uma forma ou de outra, você vai acertar. Pelo menos, nós acertamos em cheio.  


Praia do Rosa - Os Encantos do Sul de Santa Catarina

Praia ou Montanha? Porque escolher se você pode ter os dois



Praia do Rosa - Praias de Santa Catarina
A Praia do Rosa oferece atrativos tanto no verão como no inverno

Rústica e charmosa ao mesmo, a Praia do Rosa é assim


Quanto mais próximo da praia, menos asfalto você irá encontrar nas ruas estreitas da Praia do Rosa. Os caminhos vão se estreitando como se preservassem o acesso da civilização às belezas naturais do Rosa.

Na chegada na Praia do Rosa após uma viagem tranquila de 1h30 de carro desde o Aeroporto de Florianópolis, nós nos instalamos na deliciosa Pousada Hospedaria das Brisas (aguarde matéria específica sobre a hospedagem).

Depois contamos (e mostramos) mais sobre o excelente café da manhã, um primor. Mas por hora, o que nos encantou mesmo foi a rede na varanda, com uma vista deliciosa para o verde da região. Do interior da suíte de 2 andares, a lareira já antecipa alguns momentos gostosos de quem se hospeda no inverno.

Praia do Rosa - Onde Ficar - Hospedaria das Brisas
Difícil resistir a essa rede e esse visual na Hospedaria das Brisas, pousada onde ficamos na Praia do Rosa
Deixamos o carro no estacionamento da pousada e fomos a pé para a praia, cerca de 400 metros da pousada.

No caminho estreito até a Rosa Norte (a Praia do Rosa está dividida em duas áreas principais, Rosa Norte e Rosa Sul), onde já não circulam carros, as passagens estão cercadas de flores e eis que afinal chegamos em um deck de madeira, com alguns restaurantes bem charmosos de frente para o mar.

Ambientes e restaurantes charmosos à beira-mar na Rosa Norte, parada para almoço com essa vista é imperdível
O sol estava brilhando e todas as nossas preocupações sobre visitar Santa Catarina fora do verão foram para o primeiro buraco na areia.



Búzios, Cabo Frio ou Arraial do Cabo: Onde Ficar na Região dos Lagos


Sempre que viajo para a Região dos Lagos, fico na dúvida sobre onde ficar: Búzios, Cabo Frio ou Arraial do Cabo. E sempre alguém me pergunta isso. E agora começo a escrever essa matéria que ainda não sei direito se encontrarei uma resposta.

De qualquer forma, toda vez que escolho entre os destinos, tenho em mente as opções de cada cidade, os prós e contras de cada um. E são esses prós e contras que pretendo colocar aqui nessa matéria.

No final das contas, o melhor é mesmo ficar nos três lugares, em três viagens diferentes. Mas o legal é que se você escolher qualquer um dos 3 destinos, ainda assim irá conseguir conhecer os demais. Isso porque Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios estão em distâncias de até 60 minutos de carro.

Onde Ficar no Litoral Norte do Rio: Arraial do Cabo, Búzios ou Cabo Frio

Veja os prós e contras de cada destino na Região dos Lagos

de Fábio Pastorello

Praias de águas verdes e cristalinas: a Região dos Lagos concentra algumas das praias mais belas do Brasil

Arraial do Cabo - Prós e Contras


  • As praias mais bonitas da região estão aqui. Então é o lugar ideal para quem gosta de acordar e em poucos minutos já alcançar uma praia paradisíaca. 
  • Arraial do Cabo é mais simples e rústica do que as vizinhas Cabo Frio e Búzios, então é a opção para quem não faz muita questão de lugares charmosos e prefere um ambiente mais despojado e tranquilo. 
  • As opções de restaurantes e hospedagem são bem menores do que nas vizinhas Cabo Frio e Búzios. A falta de infraestrutura não representa necessariamente preços baixos, em função da crescente fama de Arraial. 
  • A frequência é mais jovem e alternativa do que nas outras opções. 
  • Finalmente, Arraial do Cabo não é a melhor opção caso você queira conhecer as 3 cidades na mesma viagem. Para chegar até Búzios, leva mais ou menos 1 hora de viagem e é preciso passar por Cabo Frio. 

   



Ilha do Mel / Paraná - Como Chegar


Chegar na Ilha do Mel é bem tranquilo. O trajeto pode ser um pouco mais demorado na alta temporada, mas caso você evite os horários de pico, vai encarar com mais tranquilidade.

Mas caso você ainda não conheça a Ilha do Mel, pode estar se perguntando: por que chegar na Ilha do Mel?

A verdade é que eu gosto muito de ilhas, justamente por causa dessa possibilidade de estar cercado não somente de água, mas de praias por todos os lados.

Mas se não circulam carros na ilha, isso para mim já é uma garantia ainda maior de contato com a natureza e isolamento que às vezes a gente precisa. É o caso por exemplo da Ilha Grande, um paraíso ainda intocado no litoral do Rio de Janeiro, ou as ilhas de Tinharé ou Boipeba, na Bahia.

E também o caso da llha do Mel. Os carros precisam ficar no continente, e apesar da ilha ser pertinho, rodas por lá, só as das bicicletas.

Ilha do Mel - Como Chegar

Como Chegar de Carro, de Ônibus, de Trem e de Barco

de 



Existem três modos principais de ir até a Ilha do Mel.


  • De carro: para quem tem carro essa é uma opção, mas como não circulam carros na ilha, você terá que deixar seu carro em um estacionamento do terminal de embarque para a Ilha. Em Pontal do Sul, por exemplo, existem vários estacionamentos perto do terminal, que custam em média R$ 15,00 a diária. 
  • De trem: uma opção diferente, para quem não está com muita pressa de chegar, é de ir de trem de Curitiba até Morretes, uma linda cidade próximo a Paranaguá. O valor de passagem mais barato é de R$ 79,00 (ida) e R$ 55,00 (volta). De Morretes, você ainda precisará pegar um ônibus da Viação Graciosa até Paranaguá. 
  • De ônibus: foi a nossa opção. Já tínhamos visto no blog da Carla Boechat, o Fui, Gostei, Contei que existem duas opções, via Pontal do Sul ou via Paranaguá. A Carla fez os dois caminhos e achou mais conveniente via Paranaguá, veja no blog dela como foi a experiência dela. Nós fomos por Pontal do Sul, pois existem mais opções de horário de barco. Abaixo você verá o passo a passo de ônibus.


Bonito MS - Bóia Cross no Rio Formoso


Entre os passeios para se fazer em Bonito, estar na água é sempre imprescindível. E se você já pensou em flutuação, em cachoeira e até no passeio de bote, ficou faltando uma atividade bem legal por lá.


E foi exatamente a que fizemos no nosso primeiro dia. Depois de algumas horas de vôo e mais o trajeto de van de Campo Grande até Bonito, tudo o que queríamos era cair na água e relaxar bastante. 

OK, no bóia cross do Hotel Cabanas, um dos passeios que fizemos em Bonito, cair na água era garantido. O problema é que não necessariamente quando você quer. E a atividade é bem relaxante, mas também rola a aventura que promete o nome Bóia CROSS. 


Bonito MS - Bóia Cross no Hotel Cabanas

Boiando e caindo nas águas cristalinas do Rio Formoso

de 

Eu e Cleber antes de cair no Rio Formoso para o bóia cross do Hotel Cabanas, em Bonito

Esse é um passeio ideal para você encaixar em algum tempo livre entre um ou outro passeio, por fica pertinho do centro de Bonito, cerca de 6km.

Preparativos


estrutura do Hotel Cabanas é bem legal. Logo na chegada tem a recepção, com alguns sofás, café, televisão, entre outras comodidades para quem está esperando a hora do seu passeio. Apesar disso, a espera foi relativamente rápida e logo entramos para começar o passeio.

Na entrada são distribuídos os equipamentos de segurança, como o capacete e colete salva-vidas. Já tínhamos sido alertados sobre as câmeras fotográficas, mesmo que a prova d'água.

O problema é que durante o percurso existem quedas inevitáveis, e é muito comum o pessoal perder as câmeras. Nem cogitamos ir sem elas, mas prendemos as câmeras nos cordões de segurança e fixamos elas ao colete, para garantir o máximo de segurança. Cair na água tudo bem, mas perder a máquina no rio, jamais.

Segurando firme na bóia para não cair no rio, mas nem sempre a tática funciona



Gramado - O que fazer: Pontos Turísticos - Parte 1


Confira nessa matéria quais são os melhores pontos turísticos e passeios em Gramado e Canela. Além de destacar o que fazer em Gramado, vamos incluir algumas dicas de viagem e informações para ajudar você a fazer turismo e planejar a viagem nas Serras Gaúchas. 

Em 2015, Gramado foi considerado o melhor destino do Brasil pelo público do TripAdvisor. Não foi à toa. 

A região é muito bem organizada no que se refere a receber bem os turistas. Além da infraestrutura hoteleira (com valores acima da média do Brasil, é bom lembrar) e de restaurantes, a cidade configurou uma série de experiências legais para seus visitantes, entre pontos turísticos e passeios.

Os passeios incluem opções para toda a família, mas também especiais aos casais ou aos viajantes que não se encaixam em pacotes turísticos. Foi o nosso caso. Viajamos de forma independente e sem carro, e conseguimos aproveitar a viagem dessa forma.

Apesar disso, nessa viagem não tivemos tempo para todos os pontos turísticos. Vamos incluir links para outros blogs daqueles passeios que não conseguimos fazer. 

Comentários e dúvidas são bem-vindas. Se você ficar com alguma dúvida, deixe seu comentário no final do texto e teremos prazer em responder. 


O que fazer em Gramado - Parte 1

Confira os principais passeios, pontos turísticos e dicas de viagem

de 

O Mini-Mundo é um dos passeios mais famosos de Gramado, não deixe de conferir

1 - Mini Mundo


Porque Visitar: Muito antes de visitar Gramado, você já deve ter visto a foto de alguém no Mini Mundo.

Esse ponto turístico é um dos mais visitados nas Serras Gaúchas e transforma todos os seus visitantes em crianças novamente. Concebido por um pai e avô para suas crianças, as miniaturas de lugares do Brasil e do mundo acabaram ganhando também a atenção do resto das "crianças" que visitam Gramado.

As réplicas são todas 24 vezes menores que os originais, e muito bem feitas. Exigem um trabalho minucioso que não envolve somente a perfeição das reproduções, mas também que as obras sejam resistentes às condições climáticas de Gramado.

Existem histórias por trás das miniaturas, no jornal do Mini Mundo eles contam o que anda acontecendo na cidade
Fique ligado: Na entrada é distribuído o Jornal do Mini Mundo. No jornal você confere tudo o que está acontecendo na cidade do Mini Mundo. Depois é só procurar as placas com as "mãozinhas" e ler o que aconteceu.

Quanto tempo: São necessárias de 1 a 2 horas de visita. São muitos detalhes em 140 construções, então tudo depende da sua disposição em conferi-los ou fazer uma visita mais rápida.

Além das miniaturas, os cuidados com as flores tornam o Mini Mundo um lugar perfeito para belas fotografias
A melhor foto: Cada um vai eleger o seu cantinho preferido no Mini-Mundo. O meu com certeza foi a réplica da Igreja de São Francisco de Assis, de Ouro Preto (foto no início do post). O entorno está repleto de flores, ficou lindo.

Avaliação: ★★★★★



Lençóis Maranhenses - Passeio e Pôr do Sol na Lagoa Bonita


No nosso último dia nos Lençóis Maranhenses, já tínhamos feito os passeios básicos por lá, como a Lagoa Azul e o passeio de voadeira pelo Rio Preguiças. 

Tínhamos também curtido um pouco além do básico, como o tempo em que ficamos em Atins, onde curtimos dunas e lagoas mais desertas e também a Lagoa Verde. 

Nesse post, vamos abordar a volta de Atins (onde ficamos 2 noites) e como estruturamos o último dia de viagem em Barreirinhas. Foi uma dúvida grande entre ir ou não para Santo Amaro, mas infelizmente não tínhamos dias suficientes para isso. 

Comentários ou dúvidas são bem recebidos e serão respondidos com prazer. 



Lençóis Maranhenses - Diário de Viagem

Dia 5: Passeios da Lagoa Azul e Lagoa Bonita


O pôr do sol na Lagoa Bonita, um dos programas legais para se fazer nos Lençóis Maranhenses

Depois de 2 dias em Atins, retornamos através de voadeira para Barreirinhas, onde ainda tínhamos 1 ou 2 dias de viagem pelos Lençóis Maranhenses. 

O povoado de Mandacaru, às margens do rio Preguiças, na volta para Barreirinhas
O trajeto de volta foi com mesmo barqueiro da ida.

Depois de todo o trajeto pelo Rio Preguiças de volta à Barreirinhas, dessa vez sem paradas, retornamos a Pousada São José e Bruno já havia deixado nossas malas no quarto.

Ficamos conversando com ele e com um rapaz que deixava a pousada sobre a possibilidade de ir a Santo Amaro. Ficamos animados e passamos na rodoviária para nos informar sobre como.
Para ir a Santo Amaro, o rapaz da Cisne Branco nos informou que era aconselhável pegar o primeiro ou segundo ônibus saindo de Barreirinhas com destino a São Luís e descer em Sangue (1h de distância de Barreirinhas). De lá, sai uma Toyota que nos levaria a Santo Amaro, com duração de 2h30.
Olhando o mapa dos Lençóis pintado na Pousada São José e definindo o que faríamos nos próximos dias
Depois passamos em duas ou três agências para pesquisar sobre opções para passeios no dia seguinte, e só havia mesmo opção de ir até Lagoa Bonita. Consultando o site das empresas atualmente (2015) a oferta de passeios é maior do que em 2011, quando fomos. Abaixo fizemos uma lista dos passeios existentes, mas que não fizemos pois não eram oferecidos na época de nossa viagem. 
Descartamos o bóia cross, pois custava R$ 60,00 e por fotos, achamos que não valia a pena.

Afinal, fechamos na São Paulo Turismo, com a Maria José, que nos deu desconto (afinal a ida para Atins havia saído bem caro), e fechamos um retorno para a Lagoa Azul (R$ 40,00) pela manhã e Lagoa Bonita (R$ 50,00) para tarde.

Passeios em Barreirinhas - passeios que não fizemos


  • Circuito Lagoa Esperança: Duração 5 horas, a Lagoa Esperança nunca seca, ao contrário das outras no parque, que só "existem" nos meses de junho a setembro
  • Santo Amaro: não me lembro desse passeio ser oferecido na época que estávamos lá, senão teríamos feito. 112 km em veículo 4x4, saída às 7h30 e retorna às 18h. 
  • Passeio de Lancha até Atins: boa opção para quem não irá pernoitar em Atins, vai até a uma das lagoas do Canto do Atins e também inclui uma parada para conferir o camarão da Luzia. 


Atins / Lençóis Maranhenses - Uma Jericoacoara de Antigamente


Se a proposta é curtir um lugar paradisíaco, acordar no Atins, em Lençóis Maranhenses, é uma experiência incrível. Lembro-me direitinho do barulho ao amanhecer, mas devo confessar, não era nada bucólico. 

Confira em mais esse capítulo do nosso diário de viagem nos Lençóis Maranhenses, como foi nosso último dia em Atins, um dos vilarejos que escolhemos para nos hospedar no Maranhão. 

Foi em Atins que encontramos algumas das experiências mais interessantes da viagem, como caminhar pelas dunas e lagoas desertas do Canto do Atins ou conhecer a única lagoa permanente do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses: a Lagoa Verde. 

Assim como em Jericoacoara (que também faz parte de um roteiro denominado Rota das Emoções), Atins também tem ruas de areia, praia, lagoas e dunas. Mas ainda permanece desconhecido e de difícil acesso. 

Veja a seguir como foi nosso último dia em Atins. 


Atins / Lençóis Maranhenses - Diário de Viagem

Dia 4: Igarapé e Ruas de Areia

de Fábio Pastorello


As águas douradas e cristalinas do igarapé em Atins

Por volta das 5h da manhã, o barulho dos diversos animais do Rancho do Buna (pousada em que estávamos hospedados) era praticamente ensurdecedor.

O Cleber conseguia acordar cedo, eu já ficava rolando pela cama esperando que os animais parassem de celebrar o amanhecer.

  

Quando ele abriu a janela do quarto, ouvi o barulho das árvores, o que de certa forma ajudou até a amortecer o barulho dos bichos. A moldura da janela para o exterior ficou na minha memória até hoje, esses momentos absolutamente simples e sem significado, mas que significam muito.

Cleber na janela de nosso quarto, em Atins