Europa 2014

Confira nosso roteiro pela Espanha, Mediterrâneo e Portugal

Bonito - MS

O que fazer em Bonito

Estrada Real - MG

5 Momentos Inesquecíveis na Estrada Real

Caminho dos Canyons - RS/SC

Trilha Panorâmica pelas Bordas do Canyon Fortaleza

La Isla Bonita - Ilha de Páscoa


Nesse post, apresentamos um texto do nosso leitor convidado, Leonardo Assumpção, que conheceu a Ilha de Páscoa e resolveu compartilhar conosco as suas impressões e dicas sobre o local. 

Acho que não há dúvida de como o destino é cinematográfico. Mas para resolver de vez a questão, o filme Rapa Nui (Rapa Nui, 1994), dirigido por Kevin Reynolds, é um bom indicador. Rapa Nui é o nome original da Ilha de Páscoa. Baseado em lendas da ilha, o filme retrata alguns rituais antigos do local, como a busca dos ovos de determinado pássaro. Além da trama principal, o filme também estabelece algumas hipóteses de como os famosos moais da ilha foram construídos. 

O filme começa com um belo plano sequência em que a câmera avança pelo mar até chegar na Ilha de Páscoa e encontrar os moais e sua paisagem característica. A crítica, no entanto, não foi muito favorável ao filme. 

De qualquer forma, Leonardo teve a oportunidade de conhecer o destino cinematográfico pessoalmente. Vamos conhecer o seu relato?


Conheça o ponto mais remoto do Planeta Terra

Guest Post: La Isla Bonita - Ilha de Páscoa

de Leonardo Assumpção

Ahu Tongariki, um dos cartões postais da Ilha de Páscoa e seus célebres moais. Foto: Leonardo Assumpção

Nunca pensei na minha vida que um dia iria conhecer a Ilha de Páscoa (ou Rapa Nui).

Um lugar que sempre fez parte do meu imaginário... Ano passado estava com tudo pronto para fazer mais uma viagem a Santiago quando um amigo recém-chegado de Páscoa me disse: “Léo, você precisa conhecer aquele lugar!”.


Não pensei duas vezes... mudei meus planos e inclui Ilha de Páscoa no roteiro. Foi a melhor coisa que fiz na vida.

Já viajei bastante e conheci muitos lugares, mas nenhum deles me proporcionou o que a Ilha de Páscoa me proporcionou. Só quem já esteve lá me entenderia... então programe-se e vá conhecer o ponto mais remoto do Planeta Terra.

Conheci um casal de australianos lá e eles definiram bem o que é estar na Ilha de Páscoa: "Easter Island is a place that you have to be once in a lifetime".


5 Lugares Imperdíveis em São Paulo: Avenida Paulista


"Turistar" em São Paulo, ou Sampa para os íntimos, pode parecer estranho. Mas há muitos programas e passeios interessantes para fazer na cidade. São Paulo também pode ser um destino interessante para os turistas. Alguns leitores do blog já me pediram roteiros de lazer e culturais para fazer na cidade, então resolvi consertar logo essa lacuna. 

O dia em dia como morador de São Paulo pode fazer a gente esquecer os passeios para fazer na cidade. Como sou de Santos, acho que ainda tenho um pouco de turista nessa cidade em que já moro há quase 20 anos. Mas confesso que ainda faço menos turismo do que deveria. 

De qualquer forma, essa série de 5 posts irá apresentar uma relação de alguns lugares que eu amo na cidade e que sugiro num roteiro turístico pela cidade. O primeiro post da série é, lógico, a Avenida Paulista. 


Roteiro Turístico - Avenida Paulista

5 Lugares Imperdíveis para Passear em SP - Parte 1

de 

Avenida Paulista - Conjunto Nacional
Alguma coisa acontece, no meu coração, que só quando cruza a Avenida Paulista e a Rua Augusta...

1 - Avenida Paulista


Antes de mudar para São Paulo, meu sonho era conhecer a Avenida Paulista, aquela dos filmes e novelas de televisão. E uma das primeiras vezes que eu vim para cá, eu me deliciei simplesmente com um passeio de carro pela avenida mais famosa do país.

Hoje eu moro pertinho dessa avenida e cruzá-la ou andar por ela já virou lugar comum. Mesmo assim, quase sempre paro para tirar uma fotografia da avenida.

Esse começa no começo da Avenida Paulista. Para chegar lá, desça na Estação Brigadeiro do metrô.


A história por trás da fotografia - Mergulho em Cozumel


Sabe aqueles dias em que nada dá certo? Pior é quando eles acontecem durante uma viagem? E se for justo naquele dia que você se programou tanto para que desse certo. Pois é, foi exatamente o que aconteceu durante o nosso mergulho em Cozumel, ilha localizada na Riviera Maya, próximo de Cancun. 

Sou bastante medroso em relação ao mar, portanto procurei escolher uma empresa de mergulho que me desse bastante segurança para ter essa experiência fora do Brasil. Mas infelizmente, a experiência foi um jogo de sete erros. Foi definitivamente o pior dia da minha viagem e uma das vivências mais frustrantes que já passei. 

O jogo dos sete erros num mergulho em Cozumel

A história por trás da fotografia (ou da ausência delas)

de 

Fotografia Contada: Roubada em Cozumel (sem fotos)

Eu e Cleber um pouco antes do mergulho em Cozumel

E dessa vez vamos contar atráves de nossos sete erros nessa experiência roubada em Cancun.
Após muito pesquisar no TripAdvisor sobre as empresas que faziam mergulho em Cozumel, acabei reservando em uma das melhores avaliadas, a do Alex da Alex Scuba. Os elogios ao Alex eram rasgados no TripAdvisor. 
1 - Quando chegamos lá, justamente no dia do mergulho o Alex não pode participar. Ou seja, todos os elogios que eu tinha lido e que me ajudaram a fazer a escolha, foram por água abaixo (literalmente).


Desapegar é só começar!


POST PATROCINADO

Desapegar é só começar!

Blog legal, né? Navegar nas suas páginas preferidas sempre traz alguma coisa nova, alguma ideia pra deixar sua vida mais interessante.

É exatamente isso que a OLX faz por você: abre espaço na sua vida, desocupa espaço na sua casa e você ainda ganha uma graninha extra. Sabe como? A gente explica.
Na OLX você anuncia grátis tudo que não usa mais. Dê uma olhada na sua casa. Tem muitas coisas que você não usa mais e que valem uma grana. Já pensou que delícia descobrir que agora vai dar para fazer aquela viagem no fim de semana? 


Wishlist de Viagens Cinematográficas: Tailândia e Nova Zelândia


Você alguma vez já programou alguma viagem inspirada pelo cinema? Bom, você já deve prever que eu já programei várias e não é a toa que esse blog se chama Viagens Cinematográficas. Existem viagens que, mesmo que não tenham resultado em locações de cinema, ainda assim tem aquela cara de cinema. Quem nunca ouviu que esse lugar é cinematográfico?

Aqui no blog você encontra algumas dessas viagens. Seja no exterior, em lugares como a Grécia, Machu Picchu ou Nova York, ou no Brasil, em lugares como o Jalapão, Fernando de Noronha ou o Rio de Janeiro, viagens cinematográficas é o que não faltam. 

Mas ainda existem algumas que estão na minha lista de desejos, e que espero poder realizá-las o quanto antes. Embora eu não tenha conteúdo sobre esses destinos, existem blogs excelentes que já visitaram e escreveram sobre os lugares, que irei destacar aqui. Que tal conferir comigo essa lista de viagens cinematográficas, quem sabe você também se inspira e viaja pelo cinema comigo?

Confira alguns destinos e blogs que me inspiram para as próximas viagens

Wishlist de Viagens Inspiradas no Cinema

de 

Cenários cinematográficos que inspiram nossas próximas viagens: "A Praia" de Leonardo DiCaprio fica na Tailândia.
Foto: Vyacheslav Argenberg. Licença Creative Commons 3.0.

Bonito - Flutuação no Rio Sucuri


Quais passeios fazer em Bonito, no Mato Grosso do Sul? No post O que fazer em Bonito já procuramos destacar um pouco do que há para fazer por lá durante sua viagem. É hora de conhecer em mais detalhes um desses passeios, o que não poderia deixar de ser, começamos com uma sensacional flutuação nos rios de Bonito.

Na hora de escolher os passeios e planejar as viagens, solicitamos ao pessoal da nossa agência de turismo em Bonito, a Águas Turismo, que incluíssem mais de uma flutuação em Bonito. Pode parecer excessivo, mas uma vez que esse parece ser o grande diferencial por lá, resolvemos conferir flutuações em pelo menos dois lugares diferentes.

E valeu a pena? É lógico que sim!!! Aliás, teríamos feito até mais...

Flutuação no Rio Sucuri

10 momentos da flutuação em um dos rios de Bonito/MS

de 

Flutuação em Bonito Rio Sucuri
Flutuação no Rio Sucuri, um espetáculo de verde debaixo da água

1 - Chegando na Fazenda São Geraldo



O Rio Sucuri fica na Fazenda São Geraldo, distante 18 km do centro de Bonito. Ao contrário do Rio da Prata (outra famosa flutuação na região de Bonito) que fica na cidade de Jardim, a flutuação no Rio Sucuri fica na cidade de Bonito mesmo.

A Fazenda conta com loja, restaurante, piscina, redários, entre outras comodidades que tornam o ambiente da fazenda tão agradável quanto sua flutuação.

Há algum tempo a área da fazenda foi estabelecida como RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Natural), visando garantir a conservação do meio ambiente.


2 - Os preparativos para a flutuação

Antes de começar a flutuação, já me bateu aquela ansiedade misturada com um pouco de receio. Não sou lá muito hábil debaixo da água, e sempre que vou fazer uma atividade aquática, bate aquele medo de que não vou conseguir aproveitar direito. 


Show de Flamenco em Madri: Tablao "La Estación de los Porches"


Ir para a Espanha e não ver um show de flamenco é como ir até Buenos Aires e não ver um espetáculo de tango. Mas devo confessar que o flamenco tocou mais meu coração do que o tango portenho. Entre fotos e vídeos que eu estava gravando para registrar aqui para o blog, resolvi parar e aproveitar um pouco o show, sem a interferência dos equipamentos eletrônicos. E não pude deixar de me emocionar, tipo com lágrimas nos olhos mesmo. 

Mas preste atenção na hora de escolher seu show de flamenco por aí. Um show de flamenco depende muito do talento, da emoção e da intensidade de seus dançarinos e cantores. Quando recebi a indicação para ir conferir o Tablao "La Estación de los Porches", fiquei nessa dúvida se o espetáculo iria realmente valer a pena. No final, não restou nenhuma dúvida. 


Onde ver um show de flamenco em Madri

Tablao "La Estación de los Porches"

de 

Os talentosos dançarinos e músicos do Tablao fazem um espetáculo emocionante

O flamenco tem sua origem na região da Andaluzia, e como iríamos até Sevilha, praticamente se tornava uma obrigação assistir um show por lá. Mas era em Madri que tínhamos mais tempo, portanto tratamos de procurar um lugar para assistir na capital espanhola.
Alguns meses antes de sequer eu planejar ir para a Espanha, uma leitora do blog, a Mercedes, entrou em contato conosco contando de sua experiência e como tinha adorado o Tablao "La Estacíon de Los Porches" e também de sua paixão pelos filmes do diretor espanhol Carlos Saura que abordam o flamenco.
Carlos Saura dirigiu uma triologia chamada "Trilogia Flamenca" formada por 3 filmes que abordam a dança e música flamenca: Bodas de Sangue (Bodas de Sangre, 1981), Carmen (Carmen, 1983) e Amor Bruxo (El Amor Brujo, 1986).

Dos três filmes, assisti somente Carmen, que tem no elenco Antonio Gades, Cristina Hoyos, Paco de Lucia (grandes nomes do flamenco espanhol) e Laura del Sol (no papel de Carmen, foto).


Suíça: Zermatt e o Trem Gornergrat


Continuando nossa série de posts sobre minha viagem até a Suíça e até os Alpes, vamos concluir o relato de nossa viagem em Zermatt, essa encantadora cidade ao sul do país. Como já vimos no post anterior, pela manhã fizemos uma linda trilha próxima à montanha Matterhorn (o famoso pico suíço). 

No artigo anterior também vimos várias dicas, o que fazer, onde ficar e como chegar em Zermatt. E como o tempo foi escasso, pela manhã fizemos a trilha e a tarde foi dedicada para a viagem de trem Gornergat, numa altura de 3.089 metros, até o maciço Monte Rosa  


Suíça: Zermatt e o Trem Gornergrat

Embarque numa viagem de trem até mais de 3.000 metros de altitude nos Alpes Suíços


Gornergrat Zermatt
Na montanha Gornergrat, você tem uma vista perfeita para o pico Matterhorn, aqui emoldurado pelo Riffelsee

Como você já deve ter acompanhado nos outros posts, essa foi uma viagem que fiz sozinho pela Suíça. Viajar sozinho tem suas vantagens e desvantagens. As desvantagens acho que nem preciso citar, né? Mas as vantagens é que você faz seu próprio tempo. Para viajar comigo é preciso de um pouco de paciência, veja só...

Coisas que eu faço em viagens

  • Faço mudanças inesperadas de acordo com o clima: se o tempo fecha, mudo repentinamente o que vou fazer, encurto passeios ou redireciono para outro. 
  • Quero conhecer inúmeros lugares em um dia só. Segure-se, viajar comigo é uma correria só. 
  • Faço paradas intermináveis esperando a luz ideal para tirar uma foto. 
  • Invento trajetos absurdos em busca de um determinado ângulo para uma fotografia. 
  • Às vezes (só às vezes rs) banco o pão duro e deixo de fazer algumas coisas para economizar dinheiro. 

Estrada Real: Ouro Preto e Mariana


Vamos conferir mais um belo destino da Estrada Real, a histórica Ouro Preto. Esse é o primeiro de alguns posts, em que vamos conferir alguns dos passeios e lugares imperdíveis para conferir por lá. E no final, não deixe de conferir nossas filmagens do segundo dia de viagem pela Estrada Real. 

Em 2013, fizemos uma viagem de 4 dias para Minas Gerais, incluindo Belo Horizonte, Inhotim e Ouro Preto. O tempo foi bem curto, e para variar fiquei com gostinho de quero mais (quero mais que aliás se estende à deliciosa culinária mineira). Por isso, quando recebi o convite do Instituto Estrada Real para percorre alguns caminhos da estrada (e que logicamente incluíam a bela Ouro Preto), fiquei super feliz. 

E Ouro Preto é com certeza um desses lugares que realmente não se esgotam numa viagem só. Aliás, que venham as próximas. 

Estrada Real: Ouro Preto e Mariana

300 anos de história pelas casas e ladeiras de Ouro Preto


300 anos de história em Ouro Preto, é bom ficar de ouvidos abertos para todas essas histórias por lá
Depois de termos visitado e passado a noite no Santuário do Caraça, continuamos nossa viagem pela Estrada Real, nós um grupo de 7 blogueiros prontos para registrar todas as belezas e histórias de mais um destino de Minas Gerais, a cidade de Ouro Preto. 

Mas antes de visitar suas principais atrações turísticas, entre elas igrejas, minas de ouro e museus, conhecer a história é fundamental em Ouro Preto. E em Ouro Preto eu tive realmente essa certeza, de que estudar história viajando é uma experiência enriquecedora. Complementar aos livros e aos professores (e história era a minha matéria preferida na escola), estar lá ao vivo é uma grande aula. 

Onde Ficar no Algarve - Albufeira x Lagos


Onde ficar no Algarve? Essa foi uma das dúvidas que eu tive antes de viajar para o Algarve, essa bela região de praias de Portugal. Na verdade minha dúvida se estendia entre Albufeira (a mais famosa), Lagos (onde estão as melhores praias) ou Faro (a maior cidade e onde também se encontra o aeroporto da região). 

Por isso, após voltarmos, iremos começar uma série de posts sobre o Algarve e espero contribuir com algumas dicas.  

Em relação às escolhas de hotéis, nossa sorte era que não viajamos no período de férias europeu (julho a setembro), quando o turismo no Algarve alcança seu ápice. Proporcionalmente, os preços também aumentam. Para maio, quando viajamos, os preços e as opções pareciam variadas. 

Pesquisei um pouco antes de escolher onde me hospedar no Algarve. Acabei concluindo que a melhor opção seria escolher a melhor relação custo benefício entre os hotéis, já que as diferenças entre os destinos pareciam sutis. Mas é preciso destacar que após ter conhecido (brevemente) as cidades, tirei algumas conclusões.

Onde Ficar no Algarve

Saiba um pouco mais sobre as opções em Albufeira e Lagos

de 

Lagos, um dos destinos da região do Algarve, em Portugal

Acho que cabe uma breve explicação de como incluímos Algarve no nosso roteiro. A proposta dessa nova viagem pela Europa era conhecer algumas belas praias européias, e o Algarve obviamente se encaixa bem nesse perfil.

No final das contas, nosso roteiro fugiu bastante da proposta inicial de praias, incluímos Sevilha (que apesar de linda, não é nada praiana), Roma e fomos parar até em um cruzeiro pelo Mediterrâneo.

Eu que tanto adoro planejar as viagens, acabei fugindo completamente de meu planejamento inicial. Mas foi uma agradável informação descobrir que no caminho de Sevilha para Lisboa (outra das cidades que também queríamos visitar) estava o Algarve.


Quanto Custa uma Viagem para o Peru - Machu Picchu


Nesse post iremos relacionar nossos principais gastos em uma viagem para o Peru, e mostrar que fazer turismo no Peru pode até ser mais barato do que você pensa. Saiba todos os preços, como diárias de hotéis, viagens de trem, passeios, alimentação e a passagem aérea para o Peru. 

E na hora de planejar uma viagem para o Peru e para as ruínas de Machu Picchu, existem algumas escolhas fundamentais. Compensa mais fazer um pacote com uma agência de viagem ou você planejar a viagem por conta própria? 

Os custos de um pacote podem ser eventualmente maiores, mas o quão mais caro você está disposto a pagar pela comodidade de alguém organizar a viagem para você. Isso porque planejar uma viagem ao Peru e Machu Pichu dá bastante trabalho. Veja mais no post Dicas para Planejar sua Viagem

Já apresentamos aqui no blog vários posts relacionando quanto custa viajar por alguns dos destinos mais cobiçados do mundo. A ideia dessa série é relacionar nossos principais gastos durante uma viagem e ajudar futuros viajantes a decidir qual o orçamento necessário para a viagem. Eventualmente, até decidir se é possível ou não fazer essa viagem. 

Passagem Aérea, Hotéis, Trens, Passeios e Alimentação no Peru - Setembro de 2012

Quanto Custa uma Viagem para Machu Picchu

de Fábio Pastorello

Fotos de Machu Picchu Imagens
Machu Picchu foi uma viagem de sonho, saiba quanto você irá para realizar também esse sonho

Que moeda levar para Machu Picchu


A moeda local no Peru são os Nuevos Soles. Ao contrário de outros destinos, os preços no Peru são mostrados predominantemente na moeda local. Ou seja, eventualmente é até possível pagar as contas em dólares, mas você estará sujeito a taxas de conversão não muito favoráveis.

Review: Hotel Liabeny - Onde Ficar em Madri


Antes de viajar, eu, Cleber e meus amigos de viagem começamos a pesquisar os hotéis durante nossa passagem pela Espanha. Em Madri, o objetivo era ficar perto de alguma estação de metrô ou, se possível, ficar perto do centro, de forma que nem precisássemos andar muito de transporte coletivo. Madri é uma cidade em que a maior parte das atrações turísticas podem ser alcançadas a pé. 

Quando meu amigo Luiz indicou o Hotel Liabeny, que ele encontrou pelo Booking.com. Foi ótimo, pois o hotel fica a uma curta (curtíssima mesmo) caminhada da Puerta del Sol, onde está justamente o marco zero da cidade de Madri. Melhor impossível, né? Mesmo assim, como sou econômico, ainda busquei algumas alternativas mais em conta, mas mesmo assim acabamos preferindo a comodidade de uma boa localização. 

Review - Hotel Liabeny

Onde Ficar em Madri - Europa 2014

de Fábio Pastorello

Puerta del Sol, uma das praças mais movimentadas (e mais centrais) de Madri, ótimo lugar para se hospedar

No post Planejando a Viagem para Europa 2014, eu já contei um passo a passo de como pesquisar um hotel e reservar sua hospedagem. Nossa, lembro de um tempo em que era preciso passar fax para os hotéis com o comprovante de pagamento. rs. Como seu velho. Hoje em dia você faz a reserva em apenas alguns minutos, pela internet. E ainda por cima tem todas as informações que precisa.

Enfim, como acabamos reservando um pouco em cima da hora, as opções de hotéis que tínhamos não eram muitos. E o nosso em cima da hora foi em janeiro/2014, para viajar em maio/2014. O mês de maio, apesar de não ser verão, parece ser tão concorrido como os meses de julho e agosto.

Durante nossa fase de pesquisa, encontramos 3 hotéis que se encaixavam no nosso perfil.

O que fazer em Fortaleza: os melhores passeios bate-volta no Ceará


Quem vai tirar férias ou fazer uma viagem ao Ceará tem a garantia de conhecer algumas das melhores praias do Nordeste. Mas se você está hospedado em algum hotel em Fortaleza, e não quer se restringir apenas às praias urbanas de Fortaleza, provavelmente vai fazer alguns passeios bate e volta a partir da capital do Ceará.

Confira aqui nesse post algumas dicas e quais são os melhores passeios em Fortaleza para algumas das melhores praias do Ceará. Embora fazer turismo em Fortaleza não seja barato, há passeios para todos os gostos e preços, por isso vale a pena pesquisar bem para encontrar o que melhor se encaixa no que você pretende fazer por lá. E não necessariamente você precisa se juntar em excursões, pode fazer alguns passeios por conta própria.


5 passeios bate-volta em Fortaleza

O que fazer em Fortaleza e quais as melhores praias e passeios

de 

Jangadas, bugues, coqueiros, falésias e dunas são as atrações típicas do litoral cearense

Dicas para os passeios em Fortaleza


  • Procure agências de viagem que você tenha referência. Prefira aquelas indicadas pelo seu hotel ou que você tenha visitado o escritório físico. Em caso de alguma coisa dar errada, fica mais fácil reclamar.
  • Os preços são praticamente tabelados. Não adianta pesquisar muito. Se você está procurando opções mais baratas, a saída é tentar fazer os passeios por conta própria. 
  • Os passeios fechados com as agências de turismo pegam e deixam todos na porta do hotel. O chato é se você for um dos últimos a embarcar/desembarcar (terá que esperar todos os outros serem deixados em seus respectivos hotéis primeiro), o pinga pinga de embarque e desembarque pode levar até 1 hora. 
  • O litoral do Ceará está dividido em litoral leste e litoral oeste. No litoral leste, você encontra praias mais movimentadas e melhor acesso. A característica principal são as falésias, como no caso de Canoa Quebrada. No litoral oeste, você encontra mais dunas, como é o caso de Cumbuco e Jericoacoara.
  • Quais são as melhores praias? Isso depende do que você busca. Se você curte mais uma paisagem com falésias ou se você gosta de andar de buggy pelas dunas. 
  • Fazer turismo em Fortaleza não é barato. Além de pagar os passeios, em quase todos os destinos é oferecido um passeio de buggy que não está incluso no valor do passeio. É opcional, mas em alguns casos vale a pena. 
  • Os passeios de buggy (ou bugue) não são baratos e às vezes é preciso dividir o veículo com estranhos (o que pode ser muito legal), pois eles comportam até quatro pessoas e o valor a pagar é pelo buggy e não por pessoa.  
  • No buggy, cabe o bom senso. São 3 lugares atrás (onde é mais gostoso, pois você viaja com o vento na cara e tem mais emoção) e 1 na frente (ao lado do bugueiro). Se todos quiserem o mesmo lugar, a saída é fazer um rodízio de lugares. 

1 - Passeio das Três Praias: Canoa Quebrada, Morro Branco e Praia das Fontes


Esse é o passeio ideal para quem tem pouco tempo em Fortaleza. Isso porque em apenas 1 dia você conhece 3 praias, todas no litoral leste do Estado.

Se você tem mais tempo, evite.

O passeio começa na praia de Morro Branco, uma linda praia onde você irá conhecer o Labirinto de Falésias.

Na saída do labirinto, os bugues (passeio opcional, mas vale a pena fazer) esperam você para seguir pelo litoral até a Praia das Fontes. No final do passeio de bugue, voltamos para o ônibus e seguimos para Canoa Quebrada.

Fotografia: Passo a Passo para Escolher uma Máquina Fotográfica


Essa é uma colocação que aparece frequentemente nos comentários do blog ou nas mídias sociais: "nossa, suas fotos são muito legais, qual máquina você usa?". Uma vez eu escutei que a pergunta é parecida a se você perguntar para a pessoa que preparou um jantar delicioso: "nossa, o jantar estava ótimo, qual a marca do seu fogão?".

Enfim, é lógico que o equipamento é importante, mas pessoas são muito mais importantes que máquinas, e a fotografia é uma arte, portanto depende muito mais do ser humano do que de uma máquina. Ou seja, VOCÊ, o ser humano atrás da máquina, é o mais importante para conseguir bons resultados. 

Mas obviamente, em tempos de iPhones e GoPros, o equipamento se tornou importante, mas tão importante quanto saber operá-lo. Mas como não sou a melhor pessoa para dar dicas de fotografia (porque eu tenho mais para aprender do que para ensinar), o que posso compartilhar nesse post é um passo a passo de como escolher uma máquina e quais os equipamentos eu possuo. E assim responder a freqüente questão que aparece na nossa caixa de mensagens. 


Fotografia: Passo a passo para escolher uma câmera fotográfica

E quais os equipamentos fotográficos eu possuo

de 

São tantas opções, que é preciso ter em mente exatamente o que você precisa do equipamento fotográfico

Escolher um bom equipamento é um passo importante para quem quer tirar boas fotografias. O equipamento tem que caber nas suas necessidades, tem que ser adequado ao que você precisa. Isso significa que não necessariamente o que é adequado para uma pessoa, será ideal para outra.

Já ouviu aquele ditado: matar uma formiga com uma bala de canhão. Talvez uma máquina muito poderosa não seja o que você precisa, ou talvez aquela máquina de bolso já não atenda suas necessidades.

Veja bem, não sou um expert em equipamentos fotográficos, meu objetivo aqui é apenas compartilhar os equipamentos que possuo e dar algumas dicas de como eu escolhi minhas máquinas.


1 - Identifique suas necessidades (e possibilidades) 


Na hora de comprar a minhas máquinas, eu identifiquei algumas coisas que eu pretendia: lente grande ocular, filmagem em Full HD, quantidade de megapixels, zoom, boas avaliações, praticidade e finalmente o bom preço. Ou seja, defini o limite do meu orçamento e a partir daí comecei a procurar a melhor máquina dentro de minhas possibilidades.

Fiz esse registro com uma câmera semiprofissional, a Canon SX130,
que não é a minha câmera atual, mas é uma máquina mais simples que ainda assim me garantiu bons resultados

Em relação à praticidade, já procurei uma lente que eu não precisasse ficar trocando. A lente foi uma 18-55mm, que aliás é uma lente padrão para o modelo da máquina. Tenho ciência de que não andar com lentes diferentes é uma grande limitação para que minhas fotos sejam melhores, mas durante as viagens eu simplesmente não tenho paciência de ficar trocando lentes conforme a necessidade do momento. Isso sem contar o peso de carregá-las.

Europa - O que levar: dinheiro em espécie ou cartão


Durante nossos preparativos da viagem para a Europa, surgiu aquele eterna dúvida de como levar o dinheiro. Será que compensa levar tudo em espécie ou seria melhor deixar para fazer gastos no cartão de crédito? Com o aumento do IOF, será que os cartões de crédito e débito ainda valem a pena para viagens ao exterior?

Confesso que sempre apanho um pouco nessas questões, por pura preguiça mesmo de pensar sobre o assunto e também pela praticidade que os cartões representam. Mas dessa vez decidi colocar tudo na ponta do lápis e me debruçar para ver se consigo finalmente resolver essa questão. 

Gastos no Exterior  |  Como levar dinheiro para a Europa: moeda em espécie ou cartão de crédito / pré-pago

Europa 2014 - Planejamento da Viagem

de 

Foto: Tax Credits. Creative Commons 2.0

Antes de viajar para a Europa e com as recentes mudanças no IOF para cartões de crédito e débito, fiquei novamente na dúvida se era melhor levar dinheiro em espécie ou utilizar o cartão de débito/crédito no exterior.

Sempre preferi utilizar os cartões de crédito para as compras e gastos no exterior. Primeiro por causa do acúmulo de milhas. Segundo pela praticidade. Terceiro porque o cartão trabalha com o dólar comercial e, portanto, seria uma taxa mais vantajosa do que o dólar turismo nas casas de câmbio.  
O aumento do IOF de 0,38% para 6,38% mudou essa situação e assustou muita gente que abandonou até os cartões de viagem pré-pagos, até então os grandes queridinhos dos turistas (e dos bancos, que empurravam esse produto aos seus clientes).

O aumento da procura por moeda em espécie aumentou 40%, informa artigo do Globo em janeiro de 2014.

Diferença nas taxas de câmbio entre moeda em espécie e cartão de crédito


Antes de viajar (em abril) consultei algumas casas de câmbio e bancos para verificar a taxa de conversão que eles estavam operando. A média em abril/2014 era de 3,35 + 0,38% de IOF. Ou seja, caso eu decidisse levar € 1.000,00, pagaria R$ 3.350,00 + R$ 12,73 (IOF) = R$ 3.362,73.