O que fazer no Chile: Pontos Turísticos e Roteiro de Viagem

88

O que fazer no Chile? Em setembro de 2017, decidimos montar um roteiro de viagem para o Chile, e encontramos várias dúvidas sobre quais os melhores pontos turísticos e quanto tempo ficar em cada um deles.

Uma das poucas certezas era visitar o Deserto do Atacama. Além dele, ainda queríamos outros pontos turísticos como Cajón del Maipo, Valparaíso e a região dos Lagos Andinos. Confira a seguir como montamos esse roteiro no Chile, quantos dias ficar em cada lugar e quais destinos turísticos imperdíveis.

O Chile é um país extenso e outra de nossas certezas era que, em apenas uma viagem, não conseguiríamos conhecer tudo. Por isso incluímos nesse post as regiões que não conhecemos, com indicações de outros blogs que já possuem conteúdo sobre esses destinos.

Confira a seguir o que fazer no Chile, algumas dicas de viagem no Chile e nosso roteiro de viagem completo.

O que fazer no Chile: Pontos Turísticos, Roteiro de Viagem e Melhores Destinos

Chile além de Santiago: do Deserto do Atacama aos Lagos Andinos, confira alguns pontos turísticos imperdíveis no Chile

O Chile começa 2018 como um dos destinos turísticos mais indicados. Desde a lista do Lonely Planet dos Top 10 Países para Visitar em 2018, até a premiação de melhor destino de aventura do mundo do World Travel Awards, o Chile está com tudo.

Nosso ponto de partida para montar esse roteiro e identificar o que fazer no Chile, foi o site do turismo oficial do país, o Chile Travel. Dá uma olhadinha também no final desse artigo, onde listamos os 10 destinos mais instagramáveis do Chile.

De acordo com o turismo oficial do Chile, o país é dividido nas seguintes regiões e destinos turísticos.

1 – Centro do Chile, Santiago e Valparaíso

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Santiago é a capital do Chile e cercada pela Cordilheira dos Andes

A capital do Chile é o ponto de partida para explorar esse país. Aliás, muita gente acaba ficando só em Santiago (passar 4 dias em Santiago é uma boa opção de roteiro para feriados).

Você pode achar que para chegar pertinho da Cordilheira dos Andes, um dos seus principais destinos turísticos, é preciso pegar muita estrada. Mas o legal de Santiago é que essas famosas montanhas cercam a cidade. Nos dias mais limpos, é possível ver os picos nevados dos próprios mirantes ou prédios da cidade (o Sky Costanera é um dos melhores lugares). Um encanto para muitos brasileiros, que nunca tiveram contato com neve.

Mas a cidade também oferece passeios bate-volta para vários dos melhores destinos turísticos do Chile, que ficam nos arredores. Em alguns deles, é possível chegar ainda mais perto da Cordilheira dos Andes.

Em um outro tipo de passeio, visitar o Oceano Pacífico é possível através das cidades de Valparaíso e Viña del Mar. Valparaíso é uma das cidades mais antigas do Chile e um museu de arte a céu aberto, enquanto a charmosa orla de Vinã del Mar é um delicioso passeio.

Santiago: Dicas Práticas de Viagem e Passo a Passo

Como chegar: É possível chegar em voos diretos a partir do Brasil, o que facilita a vida de quem viaja para Santiago, até mesmo para passar um feriado prolongado.

Quando ir: Para quem quer ver neve, os meses mais adequados vão de junho até setembro. Mas é bom ir preparado para o frio e a chuva. No verão, as temperaturas são mais amenas.

Que moeda levar: Os brasileiros não precisam trocar pesos chilenos no Brasil. Logo na chegada é bem tranquilo trocar reais diretamente por pesos, embora algumas taxas não sejam tão vantajosas (principalmente no aeroporto). Se já tiver dólares em casa, é bom levar um pouco.

O que fazer: Destinos Turísticos e Pontos de Interesse

  • Passeios: Entre os passeios bate-volta, os mais concorridos são os tours até Cajón del Maipo, Valparaíso / Viña del Mar e para as estações de ski (Valle Nevado e Farellones são as mais famosas). Visitar uma vinícola também é um passeio importante, já que o vinho chileno é um dos mais famosos do mundo.
  • Quanto custa: O Chile é um país conhecido pelos alto de custo de vida, então gastos com alimentação podem surpreender seu orçamento. Para economizar, mais do que em qualquer outro lugar, lanches podem ajudar a manter os gastos controlados.

Quantos Dias

Além de todos os passeios para fazer na própria cidade, Santiago oferece alguns passeios imperdíveis para fazer a partir da capital.

Dessa forma, o mínimo necessário são 4 dias para explorar a cidade. Considere sempre o dia da chegada e do dia da partida, que são dias em que não será possível fazer os passeios.

O tempo ideal em Santiago é de 7 dias.

No roteiro abaixo, por exemplo, é possível notar que incluir os vários pontos turísticos de Santiago deixa os dias super corridos.

Leia mais:
CHILE – DICAS DE VIAGEM: Como Trocar a Moeda, Chegada no Aeroporto, Chip de Celular, Aluguel de Carro

Roteiro de 7 Dias

Para quem só tem 4 dias, exclua os últimos dias desse roteiro.

  • Dia 1: Chegada em Santiago e Passeio pelo Centro Histórico – Plaza de Armas: Palacio de la Moneda, Catedral Metropolitana, Museu Histórico Nacional e Museu Chileno de Arte Precolombino (se faltar tempo, deixe para o dia seguinte)
  • Dia 2: Cerro Santa Lucía e Sky Costanera
  • Dia 3: Roteiro no Bairro Bellavista – Patio Bellavista, La Chascona e Cerro San Cristóbal
  • Dia 4: Passeio até o Cajón del Maipo e Embalse el Yeso (com a Destino Chile)
  • Dia 5: Passeio até Valparaíso e Viña del Mar (com a Destino Chile)
  • Dia 6: Passeio até estação de ski (Valle Nevado, Farellones, Portillo, El Colorado ou La Parva, no inverno) ou Vinícola nos arredores de Santiago
  • Dia 7: Museu da Memória e dos Direitos Humanos, Feira de Artesanato de Los Dominicos, Parque Araucano e Shopping Parque Arauco

Dica: Se puder, reserve os passeios bate-volta a partir de Santiago com antecedência. A agência Destino Chile possui atendimento em português e trabalha somente com clientes brasileiros. Os leitores do Viagens Cine recebem um desconto especial.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Passeios Imperdíveis em Santiago

  • Cajón del Maipo 2 em 1: Embalse el Yeso e Termas de Colina (verão)
  • Cajón del Maipo e Embalse el Yeso (inverno)
  • Viña del Mar e Valparaíso (verão e inverno)
  • Valle Nevado e Farellones (inverno)
  • Portillo (inverno)
  • Sunset Valle Nevado e Farellones (verão)
  • Vinícola Concha y Toro (verão e inverno)

Nota: A Destino Chile trabalha com combos (pacotes com mais de um passeio) e oferece descontos que podem chegar até 15%

Embalse el Yeso não está mais fechado (janeiro/2020)

Embalse el Yeso é o nome da represa que fica numa região chamada Cajón del Maipo.

Atenção: Após alguns meses fechado por conta de um deslizamento que atingiu fatalmente duas crianças brasileiras no Embalse el Yeso, o Embalse el Yeso finalmente foi reaberto em janeiro de 2020. Para segurança dos visitantes, em algumas áreas não é mais permitido circular a pé (há placas indicativas no local).

Além do Embalse el Yeso, os passeios também incluem a Cascata el Yeso (uma pequena cascata cercada de montanhas) e as Termas de Colina, mas possuem diferentes preços e tempo de duração. Consulte o pessoal da Destino Chile sobre o passeio Jóias Andinas.


O que fazer no Chile: Pontos Turísticos, Roteiro de Viagem e Melhores Destinos

Onde Ficar em Santiago

Os bairros da Providencia (próximo do shopping Patio Bellavista) e Las Condes (onde fica o Shopping Parque Arauco) são os mais legais para se hospedar em Santiago. Mas também onde as hospedagens podem ser mais caras. Outra opção de hospedagem é no bairro de Lastarria, com badalada vida noturna.

  • O Solace Santiago está localizado a apenas algumas quadras da estação de metrô Pedro de Valdivia e do Sky Costanera, no bairro da Providencia. Está muito bem avaliado pelos hóspedes tanto no Booking.com como no TripAdvisor. É um hotel 5 estrelas com diária a partir de US$ 115,00 em quarto duplo.
  • Ladera Boutique Hotel tem design moderno, com decoração clean e elegante. Nas acomodações, o hotel gosta de caprichar nos mimos aos seus hóspedes. O frigobar tem água, refrigerante e suco natural com consumo livre e duas cápsulas de café Nespresso disponibilizadas por dia, como cortesia. O Ladera ainda cede gratuitamente bicicletas aos hóspedes e até mesmo aparelhos celulares chilenos para os hóspedes estrangeiros. O Costanera Center e o mirante Sky Costanera também estão próximos a algumas quadras. Diárias a partir de US$ 140,00 em quarto duplo.

Dicas de Hotéis Baratos

No Centro de Santiago, paga-se bem menos, mas as opções de restaurantes são mais escassas e as ruas não são tão agradáveis para circular.

  • A rede de hostel Che Lagarto é sempre uma boa opção e já ficamos numa unidade no Rio de Janeiro. O CHL Suites Santiago tem decoração moderna e instalações simples porém funcionais, com quartos coletivos e privativos. Na unidade de Santiago, os privativos custam a partir de US$ 50,00 em quarto duplo.
  • Para quem precisa economizar, o Hotel Montecarlo também pode ser uma boa dica, com localização excelente próximo ao distrito de Lastarria, com ampla oferta de restaurantes. O hotel também fica próximo do Centro Histórico, do Cerro Santa Lucia e da estação de metrô Universidad Catolica. Diárias a partir de US$ 70,00 em quarto duplo.
  • A rede Ibis costuma ser uma aposta certeira de hospedagem econômica e com qualidade e em Santiago não é diferente. O Ibis Santiago Manquehue Norte fica próximo do Shopping Parque Arauco e da estação de metrô Manquehue. A localização não é central, mas está próximo do metrô e em uma área nobre de Santiago, especial para quem vai fazer compras. A partir de US$ 50,00 em quarto duplo.

Confira preços e disponibilidade de mais hotéis em Santiago no Booking.com

Em muitos casos é possível reservar o hotel através do Booking.com e pagar diretamente no check-in. Algumas reservas também podem ser canceladas posteriormente, sem custos adicionais. Caso você reserve sua hospedagem através dos links desse post, estará colaborando para o nosso trabalho e não paga a mais por isso.

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago

O CHL Suites é um hostel, mas também quartos privativos. Ideal para quem procura um hotel barato. Foto: Divulgação

Apartamento no Centro

Uma boa dica também pode ser procurar um apartamento para alugar no Airbnb. Você pode reservar um quarto em uma casa de um morador local ou até mesmo um apartamento ou casa inteira para você.

Na nossa última viagem ficamos num ótimo apartamento no centro, por US$ 50,00 a diária. O apartamento contava com suíte, banheiro privativo, sala, varanda e cozinha americana equipada.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Um dos lugares mais bonitos do Chile, Embalse El Yeso em Cajón del Maipo é um passeio bate-volta para fazer a partir de Santiago

Leia também:

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos


2 – Norte e Deserto do Atacama

Nossa viagem pelo Chile na verdade, começou no Deserto do Atacama. Nessa região se encontra o deserto mais seco do mundo e o céu mais estrelado que você já viu.

Por conta de uma vasta extensão sem luz e sem poluição, a região é mundialmente famosa pela qualidade de observação do céu e das estrelas. E o melhor é que você nem precisa ser um astrônomo para ver isso.

Entre as opções de o que fazer no Chile, os pontos turísticos melhor avaliados pelo público do site TripAdvisor, vários deles estão no Atacama. Os destaques são as Lagunas Altiplânicas, o Geyser del Tatio, Piedras Rojas, Salar de Tara e o Valle de la Luna + Valle de la Muerte.

Em San Pedro do Atacama, viajantes de todo mundo se reúnem, mas os brasileiros têm dominado o lugar. O povoado com suas ruas de terra e casas de adobe é absolutamente encantador.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
O Deserto do Atacama era um sonho de viajante antigo, que finalmente conseguimos realizar nesse roteiro pelo Chile

Atacama: Dicas de Viagem e Passo a Passo

  • Como chegar: O aeroporto mais próximo do Atacama fica em Calama. Mas não há voos diretos do Brasil para lá. É preciso fazer uma escala em Santiago. Chegando em Calama, ainda é preciso pegar um transfer até San Pedro do Atacama, cidade base para fazer os passeios para o deserto.
  • Quando ir: É melhor evitar o verão e o inverno, quando as temperaturas (tanto para o calor como para o frio) são mais extremas.
  • Onde ficar: San Pedro de Atacama é a principal base para conhecer a região. O pequeno vilarejo oferece várias opções de hospedagem, para todos os bolsos. É importante verificar se o hotel tem calefação e se o sinal de wi-fi é bom (muitos hotéis apresentam instabilidade de internet por lá).

O que fazer

  • Passeios: Existem várias agências para contratar seu passeio. O preço e a qualidade também variam bastante. Nós fizemos todos os nossos passeios com a FlaviaBia Expediciones. As principais atividades são de ecoturismo, mas a FlaviaBia possui ótima infraestrutura e a maior parte deles não requer esforço ou preparo físico. Apesar de fáceis e bem estruturados, os passeios acontecem em um deserto e em áreas de grande altitude. As condições climáticas demandam cuidados especiais.
  • Quanto custa: O Deserto do Atacama é uma viagem cara: hospedagem e passeios são os principais gastos. Considere uma média de US$ 200,00 por dia de viagem (só uma estimativa, os valores podem variar de acordo com a época, sua hospedagem e a quantidade de passeios).

Atacama: Quantos Dias

Reserve 1 dia para a chegada e 1 dia para a partida. Nesses dias, você pode fazer passeios de meio período.

Além desses dias, o mínimo necessário são mais 5 dias de viagem, totalizando um mínimo de 7 dias.

Com esse prazo, você consegue conhecer os principais e mais imperdíveis lugares do Atacama.

Confira um roteiro de 7 dias no
Deserto do Atacama – Dicas e Roteiro de Viagem

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

 


3 – Sul, Lagos e Vulcões: Puerto Varas e Lagos Andinos

Da aridez e das paisagens cinematográficas do Deserto do Atacama, visitar a região dos Lagos Andinos é uma experiência tão cinematográfica quanto.

Puerto Varas e Pucón, por exemplo, são destinos que ficam próximos de vulcões e lagos, o que cria cenários de rara beleza. No inverno, a neve colabora para que esses lugares fiquem ainda mais característicos, mas o frio também castiga os visitantes. Especialmente nós, brasileiros, que não estamos acostumados com baixas temperaturas.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Lagos e vulcões criam o cenário perfeito na região dos Lagos Andinos, no Chile

Entre as opções de o que fazer no Chile, um dos passeios mais clássicos (e caros, prepare o bolso) é a travessia dos Lagos Andinos, que começa em Puerto Varas e termina em Bariloche, na Argentina. Como nosso objetivo nesse roteiro era ficar somente no Chile, optamos por fazer passeios bate-volta até os lagos. Isso nos permitiu ter uma amostra da beleza desses lugares, como o Lago Todos los Santos, os Saltos de Petrohué e o Lago Llanquihue. Todas essas atrações ficam no Parque Nacional Vicente Pérez Rosales.

Ir até o topo de um vulcão também é uma experiência inesquecível. Nós subimos de teleférico até o topo do vulcão Osorno e achamos imperdível.

Puerto Varas parece um destino europeu, com clara influência da arquitetura alemã. Um pouco mais ao sul, visitar a ilha de Chiloé é uma oportunidade de entrar em contato com um Chile mais pitoresco.

Assista nosso vídeo completo de Puerto Varas e Lagos Andinos no YouTube

Lagos Andinos: Dicas de Viagem e Passo a Passo

  • Como chegar: A viagem de carro a partir de Santiago é um pouco longa, mas é a opção para quem deseja fazer paradas no caminho (Pucón e Valdívia, por exemplo). De carro até Puerto Varas, a viagem leva cerca de 12h. Como tínhamos pouco tempo, pegamos um voo direto para Puerto Varas, que foi nossa base para conhecer a região. A viagem de avião é bem rápida e os valores não são caros (cerca de CLP 65.000,00 por pessoa).
  • Quando ir: Para quem deseja ver neve, o ideal é ir nos meses de junho a setembro. O frio é intenso e chove bastante. Tem gente que nem consegue ver os vulcões com tempo encoberto. No verão, as temperaturas são mais amenas, o sol mais frequente e dá para aproveitar melhor as atividades externas. Mas você não verá neve.

Salve no Pinterest para consultar depois

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

O que fazer

  • Passeios:  Alugar um carro nos deu maior mobilidade para explorar todos os pontos turísticos da região e circular entre as cidades. Para quem não deseja alugar um veículo, a opção é fechar passeios com agências locais. Uma das empresas que opera passeios por lá é a Turistour.
  • Quanto custa: Os passeios custam de CLP 20.000,00 a CLP 39.000,00. O aluguel do carro custou US$ 327,00 para 6 dias (alugamos através da Rentcars), e pudemos circular por Puerto Varas e até a ilha de Chiloé (recomendável ir de carro). Com o carro, economizamos nos valores dos passeios e tivemos maior liberdade para explorar a região. Gastos com alimentação são mais baratos do que em Santiago, e Puerto Varas é famosa por sua excelente gastronomia.

Aluguel de Carro

Consulte valores para locação de carro no site da Rentcars.

Rentcars faz o comparativo entre várias locadoras de carro e você pode comparar os valores em diferentes opções de empresas e veículos.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Visual do alto do vulcão Osorno, um dos passeios imperdíveis no sul do Chile

Onde Ficar

Apesar do aeroporto da região estar localizado em Puerto Montt, a cidade não tem muito interesse turístico.

Puerto Varas fica a menos de 30 minutos de distância e é o melhor ponto de apoio, inclusive com preços de hospedagem bastante convidativos.

Nós ficamos no Hotel Cabaña del Lago Puerto Varas e pagamos cerca de US$ 110,00 a diária. O hotel é excelente.

Confira preços e disponibilidade de hotéis em Puerto Varas no Booking.com

Em muitos casos é possível reservar o hotel através do Booking.com e pagar diretamente no check-in. Algumas reservas também podem ser canceladas posteriormente, sem custos adicionais.

Em Chiloé, nos ficamos no La Minga Hostel, da Camila Lisboa, uma amiga brasileira e blogueira do O Melhor Mês do Ano.

O hostel é uma delícia e com excelente localização. A maioria dos quartos são coletivos, mas nós optamos por um quarto privativo, sem banheiro, por US$ 49,00 o quarto para o casal. A cama em dormitório saía por US$ 22,00 por pessoa.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
A Ilha de Chiloé é um dos destinos mais pitorescos do Chile, vale incluir no roteiro

Lagos Andinos, Puerto Varas e Chiloé: Quantos Dias

Confira também:
O que fazer em Puerto Varas: Dicas e Roteiro de Viagem

Fique de olho: Se puder reserve 1 ou 2 dias adicionais para Chiloé. Nós ficamos apenas 1 noite por falta de tempo, o que acabou sendo bastante rápido para conhecer a ilha.

Leia mais


4 – Ilha de Páscoa

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Os moais em Ahu Tongariki, na cinematográfica Ilha de Páscoa. Foto: Shutterstock.com

A Ilha de Páscoa é um desses pontos que mais despertam a curiosidade e os sonhos de vários viajantes. Isolada do continente, a ilha acaba sendo um dos destinos turísticos mais caros do Chile, quase como uma Fernando de Noronha de lá.

Mas é certo que o lugar encanta quem tem o privilégio de conhecê-lo. Os moais, as praias, as cavernas e o clima da ilha deixam os viajantes fascinados. Nós infelizmente ainda não conhecemos mas temos post aqui no blog.

Leia mais no guest post sobre a Ilha de Páscoa aqui no blog

“Já viajei bastante e conheci muitos lugares, mas nenhum deles me proporcionou o que a Ilha de Páscoa me proporcionou. Só quem já esteve lá me entenderia…”, relata Leonardo Assumpção, nosso autor convidado.


5 – Patagônia Chilena

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
A trilha até Torres del Paine é um dos roteiros mais cobiçados do Chile. Foto: Shutterstock.com

Mais um dos destinos turísticos que temos muita vontade de conhecer entre as opções de o que fazer no Chile, mas que ainda não tivemos oportunidade. Na Patagônia é a chance de contemplar belas montanhas, lagos, geleiras e fiordes. As paisagens são, definitivamente, cinematográficas.

Começando de Puerto Montt, é possível seguir de carro pela Carretera Austral, um caminho composto de estradas e balsas e composto por mais de 1.000 quilômetros de belezas naturais. A Carretera termina em Villa O’Higgins.

Para quem prefere evitar essa estrada que não é das mais fáceis, a dica é seguir de avião diretamente para Balmaceda, na Patagônia Aysen. O Lago General Carrera, o maior lago do Chile, é uma das atrações incríveis da região. Um dos passeios imperdíveis leva até as Capelas de Mármore, uma sequência de cavernas esculpidas pelo vento e pela água, de formações surreais.

Torres del Paine

Já na Patagônia Sul, uma das trilhas mais famosas e cobiçadas do Chile é até as Torres del Paine, atração número 1 do Chile segundo os leitores do TripAdvisor. A porta de entrada é a cidade de Puerto Natales. Como fica muito distante de Santiago ou de Puerto Montt, a melhor opção é ir de avião até Punta Arenas e de lá fazer o caminho por terra até Puerto Natales (cerca de 3 horas de viagem). A viagem é longa e inclui algumas baldeações, portanto prepare bem o tempo e a disposição.

Para quem deseja uma viagem ainda mais diferente e cheia de aventura, é possível chegar na zona mais austral do continente americano ou quem sabe, ir até a Antártida. Já imaginou?


10 Destinos mais Instagramáveis do Chile

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos. Créditos da Image: Sernatur Chile

O Muelle de las Almas é um dos lugares mais lendários do Chile. Créditos da Imagem: Sernatur – Chile

Quando viajamos, a gente busca aqueles lugares com paisagens mais impressionantes dos lugares. No Chile, a riqueza e diversidade de paisagens é tanta que fica até difícil fazer uma seleção dos lugares mais instagramáveis.

Por isso, adoramos quando a SERNATUR – Serviço Nacional de Turismo do Chile, elaborou uma lista dos lugares mais indicados para quem adora fotografia.

  • Muelle de las Almas, Chilóe: uma ponte sem fim, que encontra uma enorme falésia, é um dos lugares mais lendários do Chile
  • Relógio de Flores, Viña del Mar: diz a tradição que se você tirar uma foto no relógio, tem seu retorno garantido para a região
  • Saltos del Laja, Los Angeles: quatro largas cachoeiras despencam em um profundo desfiladeiro
  • Torres del Paine, Patagônia: para conhecer essa maravilha, é preciso encarar uma trilha de quatro horas, mas com paisagem que vale qualquer esforço
  • Moai de Rapa Nui, Ilha de Páscoa: esculpidos em rochas vulcânicas, possuem mais de 1.000 anos na ilha
  • Deserto do Atacama, Antofagasta: embora seja um deserto, impressiona pela diversidade de cenários
  • La Portada de Antofagasta, Antofagasta: enorme arco natural no meio do Oceano Pacífico
  • Cerros de Valparaíso: com muitos grafites e casas coloridas, Valparaíso é considerada um museu a céu aberto
  • Palafitos de Chiloé: as coloridas construções sustentadas por vigas sobre a água é um dos cartões postais dessa ilha
  • Templo Baha’i, Santiago: templo cercado de montanhas, a curta distância da capital Santiago

Tudo o que você precisa saber:
CHILE – DICAS DE VIAGEM: Como Trocar a Moeda, Chegada no Aeroporto, Chip de Celular, Aluguel de Carro

Salve no Pinterest para consultar depois

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Nosso roteiro no Chile em setembro de 2017 contemplou apenas Atacama, região central e Lagos Andinos, mas da próxima vez queremos incluir essas outros destinos. E você, qual lugar ficou com mais vontade de conhecer?

Confira nosso roteiro completo dessa
Viagem para o Deserto do Atacama

Nota: A FlaviaBia Expediciones, Destino Chile e La Minga Hostel foram nossos parceiros nessa roteiro Chile. Mesmo os serviços sendo uma cortesia, nossas opiniões são sinceras e só compartilhamos experiências verdadeiras. Esse post contém links para sites afiliados (Booking. Rentcars e Seguros Promo). 

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Leia também:

Share.

About Author

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

88 Comentários

  1. Boa tarde Fábio.
    Pretendo ir para Santiago em dezembro.
    Estou pensando em alugar um veículo e descer até os lagos. Acha pertinente nesta época do ano? E a volta, melhor de carro ou de avião até Santiago?
    Ano novo, teria alguma dica?

    Muito obrigada! Abraços

    • Oi, Karime. O trajeto de Santiago até os Lagos Andinos, mas como tem algumas coisas interessantes para conhecer no caminho, acho que vale a pena se você tiver esse objetivo de ir fazendo paradas pelo caminho. Sugiro retornar de avião, mas consulte se o aluguel do carro não vai ficar muito caro com um destino diferente de devolução. Abraços.

  2. Nirvania on

    Olá Fabio,

    Você nasceu para isso!!!! Eu e meu esposo íamos para o Chile em Setembro, mas por algumas questões não será esse ano… Aí conheci seu blog sobre Fortaleza e os bate volta e acabamos por fecharmos com esse destino graças à suas fotos “CINEMATOGRÁFICAS” e excelentes dicas.
    Você é muito competente e tem posts perfeitos!

    Grande abraço!

    Nirvania

  3. Fabio Scatolini on

    Olá Fabio.

    Acabamos de dar uma passada geral pelo teu site, porque estamos planejando visitar Santiago pela primeira vez no próximo mes de novembro. Parabéns pela iniciativa e pela organização do site.

    Escrevemos para pedir alguma orientação sobre um bate-volta que pretendemos fazer ao monumento Cristo Redentor de Los Andes. Em novembro deve ser melhor de chegar lá, porque não deverá haver neve nas estradas de acesso, fica uns 50 Km mais perto de Santiago que de Mendonza, a subida da cordilheira parece mais bonita do lado chileno e a inauguração do novo controle aduaneiro Los Libertadores deverá facilitar as coisas na descida.

    Iremos de carro e, provavelmente, pelo acesso do lado argentino, que parece bem mais tranquilo que o do lado chileno, mais ingrime e sinuoso. Sabemos que o controle aduaneiro só é feito na descida, de ambos os lados. Mas parece que é necessário parar na subida para avisar o controle aduaneiro que não chegaremos no controle argentino e que voltaremos o mesmo dia.

    Gostaríamos que você nos dissesse o que sabe sobre essa possibilidade e se o que apuramos até agora é verdade.

    Obrigados desde já. Um abraço

    Rosangela e Fabio

  4. Patricia Zaffari Pauletto on

    Boa noite Fabio, adorei suas dicas, fantásticas ajudam muito. Pretendemos ir para o Chile de carro em abril, vamos ficar em Santiago e um dos passeios bate e volta que queremos fazer é para cajon del maipo e embalse el yeso , é possível e viável ir até lá com carro particular, sendo que o mesmo não é 4×4? ou é melhor contratar passeio com agencia?
    Desde já agradeço sua atenção e retorno, abraços.

  5. adelina maria cataldo on

    Olá Fabio!!! Muito legal o blog. Meu marido é doido para conhecer o Chile, principalmente o Valle do Colchagua, mas eu é que tenho que traçar toda a viagem. Vamos passar 7 dias. Como poderíamos fazer? Vamos em abril. Obrigada.

  6. Evandro Fernandes on

    Olá Fábio. Parabéns pelas matérias e comentários. Em relação a locação de veículos, o que me diz? É facil de chegar aos pontos de interesse (Cajon, Vale Nevado, Termas, etc)? Veículos “mil” – categoria A – tem acesso as estradas? Lí algo sobre ter correntes para colocar nos pneus, ainda que por precaução. Waze funciona bem? Vou no início do mês de abril e ao que tudo indica, não é para ter neve ou frio em excesso. Obrigado

    • Oi, Evandro. Eu pessoalmente acho complicado ir para esses lugares que ficam na Cordilheira dos Andes de carro. A estrada até o Embalse el Yeso é toda sinuosa e perigosa, e no inverno é preciso tomar todos os cuidados adicionais com a neve. O Waze funciona sim, mas é preciso comprar um chip de telefone local, assim você não fica dependente de wi-fi. Abraços.

  7. Gabriela Farias on

    Olá Fábio,
    Parabéns pelo trabalho, gostei muito das suas informações! Estou planejando ir ao Chile em setembro deste ano e suas dicas estão me ajudando muito, porém senti falta das dicas do que fazer no Atacama por dia-a-dia, assim como há nos tópicos 1 e 3. Você pode me ajudar com isso? Vou ter 5 dias no Atacama, já descontando os dias de chegada e partida. Quais passeios consigo fazer juntos? Qual você sugeriria fazer em cada dia?
    Obrigada!

  8. Olá Fábio, tudo bem? gostei muito das suas dicas…..poderia me ajudar….estava organizando viajar pro Chile dia 20/06, para levar as crianças em Farellones ver neve, será que nesta data conseguimos pegar neve? E qual seria o melhor bairro de Santiago pra ficar, pois não vamos ficar em Farellones. Agradeço é obrigada pelas dicas…

    • Oi, Roberta. Essa questão da neve é muito difícil de prever, mas no final de junho é bem provável sim que vocês já encontrem. Em Santiago, os bairros da Providencia, Lastarria ou Bellavista são ótimos para se hospedar. Abraços.

  9. Ola Fábio! Estou fazendo um planejamento e viagem para o Chile. Entretanto, gostaria de contemplar o máximo possível de pontos turísticos. Para disso, estou querendo ficar um período de 10 dias, considerando que de Cuiabá(MT) ao chile perderei um dia para ir e um dia para voltar, restando 8 dias para serem usufruídos. Frente a isso, gostaria da sua colaboração com um roteiro adequado e que daria para ajustar dentro desse cronograma acima. Abraço

    • Oi, Marco. Infelizmente não fazemos esse trabalho de montar roteiros personalizados, mas aqui nesse post você encontra várias dicas que com certeza irão te ajudar a montar esse roteiro. Abraços.

  10. SOLANGE NALLIN DE GODOY on

    Oi Fabio

    Eu e meu marido estamos pensado ir ao Chile, em março depois do dia 11/03.
    Gostaria de me hospedar em San Pedro, mas como é a primeira vez que estamos indo, não tenho certeza se seria bom. Qual sua a opinião, recomendaria outro local para hospedagem?

    Solange

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.