O que fazer em Boipeba: A Melhor Ilha do Brasil – Bahia

COMPARTILHE

Boipeba é a melhor ilha do Brasil. Sim, você leu certo!  Pelo menos para o público do site TripAdvisor, que já elegeu essa ilha como a melhor ilha do Brasil. Boipeba ficou em segundo lugar entre as melhores ilhas da América do Sul, perdendo apenas para a Ilha de Páscoa.

Mas e Fernando de Noronha? Ficou em quarto lugar. Enfim, talvez seja um voto de valorização para um lugar que não é tão conhecido como deveria.

Qual é o encanto de Boipeba, afinal?

Ao pensar nas praias mais bonitas do Brasil, impossível não pensar em alguma das melhores praias da Bahia, como Moreré e a Praia da Cueira, ambas em Boipeba.

Mas muito mais do que um destino de praias bonitas, a Ilha de Boipeba é um lugar encantador por sua combinação perfeita de simplicidade e autenticidade.

Nossa primeira viagem para lá foi em 2009. Chegamos sem saber muito bem se valeria a pena e saímos de lá apaixonados por Boipeba. Em 2021 retornamos, e continuamos apaixonados. Um lugar que, apesar de ter melhorado sua infraestrutura turística, ainda permanece como era há mais de 10 anos.

Vamos conferir afinal, o que é que Boipeba tem.

Leia nesse post todas as dicas, como chegar, o que fazer e quais os encantos dessa ilha que é considerada por muitos uma Morro de São Paulo de antigamente.

O que fazer em Boipeba – A Melhor Ilha do Brasil

Boipeba: Como Chegar, Melhores Praias e Passeios nessa Ilha da Bahia

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios

Nesse artigo você vai conferir:

Comprovante de Vacinação – COVID-19

Fique atento para os protocolos e medidas de enfrentamento a COVID-19 adotadas pelo destino.

É muito provável que alguns hotéis, estabelecimentos ou serviços solicitem o comprovante de vacinação contra a COVID.

Ande com o seu comprovante impresso sempre em mãos ou dê um print no celular do seu Certificado de Vacinação que pode ser obtido através do aplicativo do Conecte SUS. É bom ter o arquivo disponível off-line para o caso do aplicativo estar fora do ar.


 

Como Ir

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios
O acesso para a Ilha de Boipeba é somente de barco, mas existem diferentes opções

Nossa expedição pelo litoral da Bahia começa no Aeroporto Internacional de Salvador.

Nossa viagem percorreu rotas como a Costa do Dendê (que inclui Morro de São Paulo e Boipeba), a Costa do Cacau (Península de Maraú, Itacaré e Ilhéus) e a Costa dos Coqueiros (Praia do Forte).

De Salvador, você tem algumas alternativas para chegar em Boipeba:

  • Se sua viagem incluir também Morro de São Paulo, como era o nosso caso, você pode pegar um transfer 4×4 de Morro de São Paulo para Boipeba (nós contratamos o serviço com a agência Rota Tropical).
  • Se você quiser ir direto, pode contratar um transfer, ir por conta própria ou ir de carro.

Leia mais:
Como Ir para Morro de São Paulo

Para quem viaja por conta própria, seja de carro ou de transporte público, o trajeto inclui a travessia da balsa de Salvador para Itaparica. Depois dessa travessia, você chega no Terminal de Bom Despacho.

Para quem está de carro, é só seguir até Valença ou Graciosa, de onde saem os barcos para Boipeba. Em ambos os lugares, existem estacionamentos para deixar o carro.

Graciosa é um pequeno vilarejo a beira da pista da BA-001, no km 17, depois da cidade de Valença e no sentido de Camamu.

A partir de Morro de São Paulo

Como ir para Boipeba
Mapa das ilhas de Tinharé e Boipeba. Fonte: Bahia.ws

Em 2009, nós fechamos um passeio de barco em Morro de São Paulo (Ilha de Tinharé), que inclui Boipeba no roteiro, e utilizamos o passeio como um transfer para chegar na ilha.

A desvantagem dessa opção é que você precisa viajar com pouquíssima bagagem, para conseguir acomodar as malas em uma lancha com outros passageiros.

Por isso, só escolha essa opção se a empresa garantir que há espaço para as malas e também se houver opção de desembarque com elas.

Transfer 4×4

O mais seguro mesmo, que fizemos em 2021, é fechar um transfer 4×4.

O transfer sai da Segunda Praia de Morro de São Paulo (há um terminal de transporte alternativo por lá), passa por alguns povoados e termina no extremo sul da Ilha de Tinharé.

O percurso é em estrada de terra muito acidentada. Balança bastante, e no caminho pode haver atoleiros, mas os motoristas já são experientes no trajeto.

Do extremo sul da Ilha de Tinharé, é preciso pegar um barco pequeno para fazer a travessia do Rio do Inferno. O trajeto é muito rápido, cerca de 15 minutos, mas também rola um tempinho para esperar o barco chegar.

Esse transfer 4×4 de Morro de São Paulo para Boipeba, nós reservamos com a Agência Rota Tropical.

Como ir para Boipeba
Ponto final do transfer 4×4, no extremo sul da Ilha de Tinharé

De Ônibus + Barco

Para quem viaja de transporte público, pode pegar o ônibus da Viação Cidade Sol de Bom Despacho para Valença, e de lá pegar o barco para Boipeba.

Os ônibus saem de hora e hora e o percurso dura 2h. Dá para comprar a passagem online, mas como são ônibus frequentes e a balsa pode atrasar, é melhor comprar na hora mesmo.

Chegando em Valença, existem duas empresas que operam os passeios, com cerca de 5 a 6 saídas diárias.

Esses eram os horários operados quando viajamos em novembro de 2021. Mas os horários e preços podem variar, consulte antes de planejar a sua viagem.

Horários de Lanchas para Boipeba

Como Ir para Boipeba
Atracadouro Zé da Viúva, porta de entrada e saída da ilha de Boipeba
Valença
  • Horários Segunda à sexta-feira: 10h / 12h / 14h / 15h / 16h
  • Sábado: 10h / 12h / 14h / 16h
  • Domingo: 10h / 12h / 16h
  • Tempo de viagem previsto: 1 hora e 10 minutos (dependendo da maré e da embarcação)
  • Companhia: Dattoli Transportes
  • Valor: 50,00 por pessoa e por trecho
Graciosa
  • Segunda à sexta-feira: 07h / 09h30 / 11h30 / 13h30 / 15h30
  • Sábado: 07h / 09h30 / 11h30 / 15h30
  • Domingo: 07h / 11h30 / 15h30
  • Tempo de viagem previsto: 50 minutos
  • Companhia: Expresso Boipeba
  • Valor: 50,00 por pessoa e por trecho

Horários sujeito a alterações. Ref.: nov/2021.

Consulte o valor ida e volta, pode haver descontos.

Como há muita imprevisibilidade em relação ao horário de chegada, comprar antecipadamente é um pouco arriscado, pois você pode atrasar. Se você viajar fora dos finais de semana e feriados, não há necessidade de comprar antecipado.

Traslado Direto

Para quem não quer se preocupar com nada, a melhor dica é reservar um traslado. O carro pega você no Aeroporto e leva diretamente até o atracadouro de Valença ou Graciosa (conforme a sua escolha).

Quem opera esse transfer é a Bahia Traslado, que foi parceria do Viagens Cine em nossa expedição pelo litoral da Bahia.

A Bahia Traslado também pode agendar o transfer de barco para você. Assim, na hora da chegada do atracadouro, você não precisa se preocupar com nada.

Nós também agendamentos com a Bahia Traslado o nosso transfer de Graciosa para Camamu (depois de Boipeba, nós seguimos para a Península de Maraú).

Uma boa notícia é que chegando em Boipeba, existe serviço de carregamento de malas, uma boa alternativa já que o acesso para algumas pousadas é um pouco distante e pode incluir trechos de areia ou ladeiras.

O serviço custa de R$ 10,00 a R$ 30,00 por unidade, dependendo do tamanho da mala. E o valor mínimo para contratar o serviço é de R$ 35,00.


Aluguel de Carro

Se você precisar alugar um carro, nós recomendamos os serviços da Localiza. Já utilizamos essa agência em algumas viagens e a diferença na qualidade do atendimento e dos veículos é impressionante.

Isso acontece porque a Localiza possui a maior frota do Brasil e tem mais de 47 anos de experiência no setor.

Nós fazemos a nossa reserva online de forma bem rápida, diretamente pelo site da Localiza.

Fique de olho também nessas vantagens que a Localiza oferece:

  • você pode parcelar o pagamento em até 10 vezes sem juros;
  • assistência 24 horas;
  • acumular pontos no Programa Fidelidade, para trocar por novas diárias. 

Aluguel de Carros

Não deixe de conferir também a página exclusiva de benefícios e descontos para os clientes Localiza.


Melhor Época

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios
Nas Piscinas Naturais de Boipeba: o sol faz toda a diferença

Viajar para o Nordeste é garantia de sol o ano inteiro, certo?

Não é bem sim. Em alguns períodos costuma chover bastante. Nossa experiência recente com as chuvas no sul da Bahia mostra que chuvas podem não somente estragar uma viagem, como prejudicar a vida de muitas pessoas.

Mas a verdade é que variações climáticas em decorrência do desmatamento da Amazônia estão provocando mudanças e tornando o tempo cada vez mais imprevisível.

Quanto chove mais?

O que podemos é contar com a climatologia, que nos apresenta historicamente quais são os meses mais secos e os mais chuvosos.

Segundo o site Climatempo, os meses mais secos vão Dezembro até Fevereiro. O site Climate-Data apresenta praticamente o mesmo resultado. Mas tudo isso são tendências, não necessariamente o tempo segue as previsões.

Os meses mais chuvosos vão de Abril até Julho.

Boipeba: Quando Ir
Fonte: Climate-Data.org

Boipeba para quem gosta de sossego

Além do clima, você também pode aproveitar a tranquilidade de Boipeba para fugir para lá em períodos de alta temporada ou feriados.

O problema é só chegar lá. Em alguns dias e horários de pico, a travessia de balsa de Salvador para Itaparica pode atrasar várias horas.

Nesses casos, é melhor optar pelo trajeto interno, que é 1h30 mais demorado, mas em dias de maior movimento da balsa, acaba sendo mais rápido.

Boipeba na maré baixa

Finalmente, é importante também dar uma olhadinha na tábua das marés. Procure ir nos períodos em que a maré estiver mais próxima de 0.0.

Boipeba tem piscinas naturais incríveis, então é legal ir na melhor época para conferir essas belezas naturais.

Assista nosso vídeo de Boipeba com imagens da ilha no auge da beleza


Boipeba – Onde Ficar

Onde Ficar em Boipeba: Velha Boipeba
Ruas e casas da Velha Boipeba

A ilha de Boipeba é formada por alguns povoados, entre eles o mais importante é Velha Boipeba.

As opções em Velha Boipeba são mais numerosas e o povoado oferece uma infraestrutura melhor de restaurantes, justamente por ser o maior povoado da ilha.

Mas você fica um pouco mais distante das praias (não muito, pois a Boca da Barra fica bem pertinho, mas não é a melhor das praias de Boipeba).

Moreré pode ser uma boa opção para quem procura uma experiência ainda mais tranquila e isolada.

A fama de Boipeba é de ser o que Morro de São Paulo era antes do turismo chegar por lá. Mas não se engane, o turismo existe em Boipeba. Mas todo mundo é bem mais tranquilo e sem a abordagem invasiva de Morro de São Paulo.

Velha Boipeba

Onde Ficar em Boipeba: Velha Boipeba
Igreja do Divino Espírito Santo, na Velha Boipeba

Escolhemos ficar na Velha Boipeba, pois gostamos de ter mais opções de mercados e restaurantes por perto.

Não há muito o que ver ou fazer no povoado, e a construção mais significativa é uma adorável igreja azul, a Igreja do Divino Espírito Santo, que data do século XVII.

Nós ficamos na Pousada Horizonte Azul, que fica muito perto da praia, mas um pouco distante para ir ao centro (cerca de 15 minutos de caminhada).

Um dos diferenciais da pousada é a deliciosa área verde. São muitos caminhos e jardins com uma bela vegetação, cercando as casas onde ficam as acomodações. Tudo é muito espaçado, então os quartos ficam distantes uns dos outros (cada casa comporta 2 suítes).

Onde Ficar em Boipeba: Pousada Horizonte Azul
Café da manhã na Pousada Horizonte Azul, cercada de muito verde

Outra coisa que adoramos é o atendimento. Todo mundo é muito atencioso e receptivo, mas não é aquele atendimento invasivo.

Nós pagamos cerca de R$ 250,00 a diária num quarto triplo (ref. nov/2021).

Dicas de Pousadas

  • Com localização perfeita, exatamente na praça principal da Velha Boipeba, a Pousada Sunset é uma ótima opção, com boa relação custo benefício. Os quartos custam a partir de R$ 180,00 para o casal.
  • Para quem prefere ficar em Velha Boipeba, a Pousada Vila da Barra é uma das melhores opções. A pousada fica em frente à Praia da Boca da Barra e possui uma das melhores infraestruturas da ilha. As diárias custam a partir de R$ 350,00.
  • Se você quer se hospedar num lugar cinematográfico, vale conferir a Pousada Mangabeiras, que fica no alto de um morro em Boipeba (um pouco isolada, mas há um elevador para fazer o transporte até a praia). Por ser mais afastada, a pousada tem restaurante e uma vista privilegiada. Bangalôs a partir de R$ 1.100,00.
  • Uma das pousadas mais baratas que encontramos por lá, a Pousada Frau Spring fica no caminho para a Praia do Cueira e perto do ponto onde saem os quadriciclos e o trator para Morerê. A diária custa a partir de R$ 150,00.
  • Finalmente, para quem preferir ficar em Moreré, a Ventos Moreré Hotel & Beach Club é uma opção pé na areia em uma das melhores praias do Nordeste. Não é pouca coisa, e a pousada tem uma estrutura moderna e charmosa. Bangalôs a partir de R$ 750,00.

Nota: Preços pesquisados para baixa temporada para Abr/2022

Vida Noturna

O centrinho de Velha Boipeba gira em torno da Praça Santo Antônio e da rua que leva até a Praia da Boca da Barra.

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios
Restaurantes e movimento na Praça de Santo Antônio, na Velha Boipeba

Em torno dali, é possível encontrar os principais restaurantes. Nós adoramos o Varanda Cantina Restaurante (R$ 65,00 os pratos combinados com carnes e massas).

O Casinha Latina é um bar descolado que nos chamou a atenção pela bandeira do arco-íris e decoração, mas o atendimento deixou a desejar. Os tacos são deliciosos, mas evite os drinks.

O Jorge do Som é uma das opções mais econômicas na praça, onde almoçamos (pratos a partir de R$ 25,00). Os pratos são muito bem servidos.

Na pracinha também existem alguns quiosques de tapioca e de caipifrutas, com muitas mesas na calçada e barracas de artesanato.

Durante a semana é tudo bem tranquilo, mas no sábado à noite a praça fica bem agitada, inclusive com eventos culturais (estivemos lá durante o Feriado da Consciência Negra).


Como Circular em Boipeba

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios
Mapa de Boipeba e principais vias de circulação (somente para quadriciclos e tratores). Fonte: Bahia.ws

Assim como em Morro de São Paulo, em Boipeba não circulam carros.

As opções de transporte são os quadriciclos, que funcionam como táxis, e o trator.

O trator faz o trajeto entre Velha Boipeba e Moreré e custa R$ 10,00, mas só funciona quando preenche a quantidade mínima de 10 pessoas.

Boipeba: O que Fazer e Como Circular
Quadriciclo são um dos meios de transporte em Boipeba

Na ausência do trator, o quadriciclo não é muito barato, e os preços variam de acordo com o percurso. Da Praia da Cueira até o centro, por exemplo, saiu R$ 15,00 por pessoa. De Moreré, saiu R$ 30,00 por pessoa. O veículo comporta 2 pessoas, além do motorista.

Não há aluguel de quadriciclos. Os veículos só podem ser pilotados por moradores da ilha.


O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios

1 – Caminhada pelas Praias

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Nascer do sol na Praia da Boca da Barra

A partir da Praia da Boca da Barra, nós começamos nosso roteiro a pé pelas praias de Boipeba. Pelo menos aquelas que conseguimos conhecer a pé.

A caminhada funciona melhor na maré baixa, pois na maré alta alguns trechos ficam praticamente inacessíveis.

Caminhando para o lado direito da praia da Boca da Barra, você encontra o início de uma trilha, indicado por uma escadaria de pedra e uma placa da Pousada Mangabeiras.

A trilha tem nível fácil e dura cerca de 20 minutos. Ao final dela, chegamos na Praia das Pedrinhas e depois em Tassimirim.

2 – Praia de Tassimirim

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Visual da Praia de Tassimirim e Cueira ao fundo

A Praia de Tassimirim é marcada por vários coqueiros debruçados sobre o mar e suas piscinas naturais.

O mar não é propício para o banho, por causa dos diversos corais na água, mas com a maré baixa é possível ir caminhando por alguns trechos de areia.

Lembrando que é importante não caminhar sobre os corais, para preservar a vida marinha.

Na maré alta, essa praia praticamente desaparece, mas ainda assim existe um caminho de terra um pouco mais alto, onde o mar não chega. Em determinado trecho, a travessia fica mais complicada, pois o caminho acaba e o mar chega pertinho das árvores.

Se a maré não estiver muito cheia, dá para ir desviando das árvores e seguir o caminho.

Nessa praia existem também alguns quiosques.

3 – Praia da Cueira

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Coqueiros a perder de vista na Praia da Cueira, em Boipeba

A próxima parada é Cueira, uma praia com uma extensão impressionante de coqueiros.

Em 2009, essa foi nossa praia preferida da viagem. Vou até deixar o texto que escrevi sobre a nossa viagem anterior.

Em 2021, a praia estava um pouco modificada. Hoje existe uma série de quiosques de madeira na areia, bem simples, que oferecem drinks e petiscos (uma das opções mais tradicionais é a lambreta, uma espécie de marisco).

No canto esquerdo da praia, fica o Quiosque do Guido, que ficou famoso por sua lagosta barata e de boa qualidade. Hoje em dia a lagosta nem é mais tão barata (R$ 220,00 para 2 pessoas) e o quiosque virou um enorme restaurante. Mas o Guido continua lá, recebendo os clientes e tentando manter o espírito do lugar que o deixou famoso antigamente.


Texto de 2013

O dia estava lindo e avançamos para a Praia de Cueira, que era acessada por uma breve trilha pelo interior da vila. O caminho em si já é um diferencial, atravessamos algumas fazendas até chegarmos num vasto campo de coqueiros e na belíssima e deserta praia de Cueira.

Ao pisar em suas areias, tivemos certeza de que estávamos em uma das mais belas praias de toda a viagem e seguros de que Boipeba, com certeza, é um lugar que merece visitar e ficar.

Estávamos os três em estado de graça por ter chegado ali e encontrado um lugar tão especial.

Cueira entrou para a minha lista das melhores praias que eu já conheci. Para uma praia entrar na minha lista, é preciso algumas características, e Cueira atendeu certas delas.

Como identificar uma praia perfeita
  • Praias desertas: não existe nada mais paradisíaco do que chegar numa praia e não encontrar mais ninguém por lá; parece que o lugar é só seu.
  • Praias com coqueiros: o que você acha mais bonito: uma praia com prédios ou com coqueiros à beira mar? A resposta é pessoal, já que muita gente dá mais valor à infraestrutura do que a natureza numa praia. Não é o meu caso.
  • Praias com mar calmo: não sou surfista, portanto prefiro muito mais as praias que têm mar calmo, daqueles tipo piscina, onde você pode relaxar no mar, sem nenhuma onda por perto.
  • Praias com águas e areias limpas: esse item na verdade é meio redundante, pois nada contra o ser humano, mas em geral as praias desertas são as mais limpas. Mas não necessariamente, algumas praias podem ter sargaço, aquelas algas que ficam no mar ou na areia e não são necessariamente sujas, mas deixam a praia com uma aparência e odor não muito agradável.
  • Praias com mirantes: adoro praias que oferecem diferentes pontos de vista, principalmente aqueles de cima. Os lugares ficam ainda mais incríveis quando vistos do alto.

Enfim, a Praia da Cueira atendeu a maior parte desses quesitos. Mas o principal foi mesmo o momento. É certo que para alguém gostar de um lugar, é preciso não somente que ele seja bonito, mas que você também seja capaz de enxergar essa beleza. E em alguns dias, você está com os olhos mais abertos e receptivos. Nossa chegada na tranquila Boipeba com certeza deixou minha percepção para o belo bem aguçada.


Travessia do Rio Oritibe

No final da Praia da Cueira encontramos o rio Oritibe/Oriti, que naquela hora do dia com a maré baixa, não passava de uma pequena faixa de água.

É aconselhável entrar com chinelos ou calçados próprios para a água, pois podem haver pedras ou ostras no leito do rio.

Quando a maré fica mais alta, a travessia fica inviável.

Dizem que é possível encontrar uma pessoa fazendo a travessia de barquinho, mas nas duas vezes que estivemos por lá, não vi esse barco.

Assim que atravessamos o rio, rola uma pequena confusão sobre o caminho, mas precisamos atravessar uma porteira e caminhar por um terreno com muitos coqueiros e um gramado verdinho. A caminhada é linda.

4 – Praia de Moreré

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Praia de Moreré na maré baixa

Moreré é o segundo povoado mais importante de Boipeba. Depois da deserta Cueira, em Moreré já podemos encontrar barracas, restaurantes e pousadas à beira mar.

Quando você chega na praia, até consegue avisar as piscinas naturais de Moreré (que fazem parte dos passeios de barco a partir de Morro de São Paulo), mas assim como as piscinas de Maragogi, não dá para ir caminhando.

A distância da praia até as piscinas é de cerca de 1 km.

A paisagem com a maré baixa também se assemelha muito a outras praias baianas famosas, como a Praia do Espelho ou a Praia do Forte. Essas praias, na maré baixa, formam deliciosas piscinas naturais, em que é possível deitar e ainda assim não submergir sobre suas águas.

Ficamos muito tempo curtindo as pequenas piscinas naturais, com água quente e os pequenos peixes que circulavam por lá.

Piscinas Naturais

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Piscinas Naturais de Boipeba: passeio imperdível, mesmo para quem faz o passeio a partir de Morro de São Paulo

Mas o importante mesmo é pegar um barco até as piscinas naturais. No local encontramos um barqueiro que ofereceu o trajeto por R$ 30,00 por pessoa.

As piscinas naturais de Moreré são incríveis, comparáveis em beleza às piscinas de Maragogi. Aliás, fique atento pois são duas piscinas naturais. As Piscinas Naturais de Terra não são tão bonitas, e o mar não fica tão verde e cristalino.

É preciso seguir mais um pouco mar adentro para encontrar as Piscinas Naturais de Fora.

Para visitar piscinas naturais, vale sempre aquela velha dica: vá na maré baixa. Pesquise a tábua das marés. O horário da sua visita precisa ser em até 2 horas antes e até 2 horas depois da maré mais baixa.

Para aproveitar as piscinas naturais, quanto mais próxima de 0.0 melhor. Acima de 0.4, a experiência fica prejudicada.

Vila de Moreré

Das piscinas naturais, ainda rola uma caminhada até o vilarejo de Moreré. No caminho, existem alguns restaurantes e quiosques à beira-mar, mas o centrinho possui algumas outras opções.

É tudo bastante simples e rústico, e o que não é simples é caríssimo.

Nossa ideia era almoçar por lá, mas resolvemos retornar e almoçar no Quiosque do Guido. Retornamos de quadriciclo.

5 – Pôr do sol na Boca da Barra

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Pôr do Sol no Rio do Inferno

O pôr do sol na Boca da Barra, visto da foz do Rio do Inferno, é um dos programas bem legais em Boipeba.

O pôr do sol acontece mesmo no Rio do Inferno, mas você pode sentar em alguns dos quiosques da praia para assistir o espetáculo.

Um lugar que é muito procurado é o Céu de Boipeba, uma pousada que tem um mirante incrível para a região. Eles também recebem não hóspedes e cobram um valor de entrada (consumação mínima de R$ 25,00). O problema é que é preciso subir uma ladeira íngreme para chegar no lugar e na volta o caminho não tem iluminação.

Vou deixar aqui o relato e a foto de nosso primeiro pôr do sol em Boipeba, na viagem de 2009, que foi incrível.

O melhor pôr do sol é aquele que surpreende em vários momentos. Um pouco antes do ocaso do sol, já é um momento lindo. Acompanhar ele sumindo na linha do horizonte é sempre um momento emblemático. Mas o melhor vem sempre depois, e tem aqueles dias em que o céu vai ficando cada vez mais incrível e você não imagina, mas o cenário fica cada vez mais inacreditável.

Pôr do Sol em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Pôr do sol na Boca da Barra. Registro de 2009.

6 – Passeio Volta a Ilha

O passeio Volta a Ilha é um programa quase obrigatório em Boipeba.

Na verdade, quando caminhamos até Moreré e fomos de barco até as piscinas gastando apenas R$ 30,00, ficamos bem na dúvida sobre gastar R$ 180,00 no passeio de lancha.

Uma das paradas é realmente nas piscinas que já tínhamos visitado no dia anterior. Mas as piscinas naturais não foram o ponto alto do nosso passeio.

Antes de mais nada, você pode contratar o passeio de barco em algumas agências na própria ilha.

Nós fechamos com a Bahia Turismo, pois eles eram os únicos que estavam com uma agência física aberta, embora todos os demais fizessem o atendimento pelo Whatsapp.

A saída do passeio é na Praia da Boca da Barra. Enquanto aguardávamos, vimos várias lanchas saindo lotadas e ficamos apreensivos. Mas por sorte conseguimos sair numa lancha com apenas 6 pessoas. E um grupo incrível, fizemos boas amizades.

A duração do passeio é de 7 horas.

7 – Bainema

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Piscinas Naturais de Bainema

Nossa primeira parada foi nas Piscinas Naturais de Moreré. O tempo de parada é de aproximadamente 1 hora, mas como o grupo era pequeno, houve uma cerca flexibilidade.

Mas comos saímos na hora certinha, o piloto da lancha ainda fez uma parada nas Piscinas Naturais de Bainema, uma praia vizinha a Moreré.

Uma coisa que adoramos em Bainema, é que as piscinas naturais estavam absolutamente vazias. É que ali não é um ponto de parada tradicional. Então é sempre legal contar com essas surpresas que o piloto da lancha pode proporcionar.

Assim como em Moreré, as piscinas naturais de Bainema ficam bem distantes da praia.

8 – Ponta dos Castelhanos

O que fazer em Boipeba: Ponta dos Castelhanos
Ponta dos Castelhanos, uma das praias mais bonitas de Boipeba

Nossa próxima parada é na Praia dos Castelhanos. Essa praia é de difícil acesso pelo continente.

Nossos amigos do Tesouros do Brasil ficaram hospedados em Moreré e fizeram uma caminhada até lá, mas foi com guia pois o trajeto é complicado e atravessa um mangue.

A praia possui uma grande quantidade de quiosques, todos à beira-mar. Quase todos oferecem a mesma opção de petiscos e drinks: são pastéis de lagosta e os drinks na fruta do cacau (praticamente um lugar comum na Costa do Dendê e Costa do Cacau).

O pastel de lagosta com queijo, banana e palmito custa R$ 24,00 (ref. nov/2021). É grande e bem recheado, mas o precinho é um pouco salgado.

Enquanto eles preparam os drinks, pode rolar uma degustação da fruta do cacau (e peça um chorinho).

O que fazer em Boipeba: Quando Ir, Onde Ficar, Melhores Praias e Passeios

Nós paramos na Barraca Luz do Oceano, que tem uma bandeira do arco-íris e fica no cantinho direito.

O atendimento foi bem legal, mas só achamos que ela fica mais distante para quem ir caminhar até a Ponta dos Castelhanos.

E a caminhada vale super a pena. A Ponta dos Castelhanos fica numa área mais deserta da praia, sem nenhuma estrutura. Ali se forma um banco de areia que avança para o mar, um cenário incrível.

Caminhando além da ponta, você também encontra uma praia com muitas piscinas naturais.

9 – Cova da Onça e Portal das Ostras

O que fazer em Boipeba: Melhores Praias e Passeios
Ostras no restaurante flutuante

Depois da Ponta dos Castelhanos (onde o pastel certamente já serviria como uma refeição), paramos na praia da Cova da Onça para o almoço.

A praia em si não tem muitos atrativos, mas existem alguns restaurantes muito bem estruturados por lá. Os preços estão dentro da média de Boipeba.

O ponto final da parada de lancha é o Portal das Ostras, um restaurante flutuante.

Há opção de degustar as ostras cruas e gratinadas. Nós pedimos uma porção mista (de 12 unidades, R$ 35,00).

No local também curtimos o pôr do sol, mas infelizmente não foi muito bonito.

10 – Mirante do Quebra Cu

Em 2009, nós adoramos o nome desse mirante e fomos lá conferir a vista.

Nós alcançamos o Mirante do Quebra Cu após uma caminhada de cerca de 30 minutos pelo sertão de Boipeba.

O nome é esse mesmo: Quebra Cu. Como sempre, a origem desses nomes é duvidosa, mas nesse caso dizem que é por causa dos meninos que escorregam com pranchas de papelão pelas suas encostas.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Para quem não acreditar, o nome do mirante é esse mesmo: Quebra-Cu

Chegar no topo foi meio esquisito, já que havia diversos caminhos, mas enfim chegamos e a vista é imperdível.

Do alto do Quebra Cu foi possível avistar a vila de Boipeba, o Rio do Inferno que separa as Ilhas de Tinharé (Morro de São Paulo) e a Ilha de Boipeba.

Pôr do Sol em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Vista do Mirante do Quebra Cu, em Boipeba

Guardo esses poucos mas valiosos momentos em Boipeba com muito carinho.

Competir com Fernando de Noronha é difícil (e sinceramente, acho Noronha melhor), mas Boipeba é certamente uma ilha inesquecível.

O que fazer em Boipeba – Dicas Imperdíveis

  • Não deixe de curtir o pôr-do-sol na Boca da Barra.
  • As praias de Tassimirim, Cueira, Moreré e Bainema são acessíveis a pé e lindíssimas.
  • Faça o caminho de Boca da Barra até Moreré na maré baixa.
  • Se você vier de Morro de São Paulo através do passeio, já confira as piscinas naturais de Moreré; caso não tenha vindo, pode contratar um barco até as piscinas em Boipeba, já que elas ficam um pouco distantes da praia.
  • O passeio de barco Volta a Ilha de Boipeba vai até as piscinas naturais de Moreré, a Ponta dos Castelhanos, a Cova da Onça com parada para o almoço, e o Restaurante Flutuante das Ostras.
  • Se você curte uma lagosta, a praia da Cueira é o lugar. A lagosta do Guido é super famosa, mas com a fama e o crescimento, também aumentaram as críticas ao atendimento e sabor. Nós pedimos a Lagosta com Banana da Terra e gostamos, mas não achamos nada demais.

Leia também:
O que fazer em Morro de São Paulo

A seguir:
Península de Maraú: Barra Grande e Praia de Taipu de Fora

Saiba mais:

Leia nosso roteiro completo
O que fazer na Bahia – Muito Além de Salvador

© Esse artigo foi originalmente escrito em 2013 e atualizado em 2021.

COMPARTILHE
Essa página contém links para sites afiliados ao Viagens Cine. Não nos responsabilizamos por empresas, hotéis ou anúncios exibidos nesse site.

Sobre o autor

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

85 Comentários

  1. Pingback: O QUE FAZER NA BAHIA: Top 7 Roteiros de Viagem e Pontos Turísticos

  2. Pingback: Top 10 Melhores Lugares para Viajar no Brasil – Numb WorldWide Digitalz

  3. Luiz Gustavo de

    Boa noite Fábio, estamos programando a nossa viagem para Bahia. Dos doze dias que temos de viagem, você indica ficar mais dias em Boipeba ou mais dias em Marau?

  4. OI, Fábio! Tudo que vc falou eu afirmo, Boipeba é um encanto, conheci no feriado da Páscoa em 2018 com minha família e amei esses Cantinho bem cuidado, de casinha simples, onde a natureza mora. Com praias desertas, água transparentes, andar por elas, sentar na areia e tomar banho é vida que pediu a Deus.

  5. Olá! Iremos em março pra Boipeba. Estamos com uma criança de 5 anos. Acha tranquilo fazer as trilhas com ele?
    Obrigada!

  6. ANA CRISTINA BORGES de

    Olá amigos apaixonados por viagens como eu.
    Amo lugares paradisíacos. Quero em breve conhecer esta ilha maravilhosa. Para vislumbrar o mais lindo por do sol e ter um clima 100% sol, seria interessante ir em janeiro?
    Abs Cris.

    • Oi Ana Cristina. Em janeiro pode ser um pouco mais caro, mas é com certeza é a melhor época para curtir o sol. Mas 100% de sol tá difícil viu, fomos em janeiro pra Bahia e choveu em alguns momentos. Pouco, mas choveu. Abraços.

  7. Simone Vasconcellos de

    Fábio boa tarde, já faz um tempo que faço viagens sozinhas mas sempre busco alguém que já tenha ido para me informar a respeito de segurança dos locais . Você acha que é sussa pra uma mulher curtir essa parte do litoral da Bahia? Obrigada e seu post é sensacional. Bj

    • Oi, Simone. Eu acho bem tranquilo sim, aliás uma dica é que as ilhas sempre têm essa vantagem de serem lugares mais seguros e tranquilos, justamente por causa do isolamento. Beijos e obrigadão pelo seu comentário.

  8. Fabio, tudo bem?
    Pensei em fazer o passeio a Moreré e Boipeba em um dia e voltar no dia seguinte. Dessa forma, conseguirei aproveitar mais um dia na Praia da Cueira em Boipeba. É possível? O que você recomenda?

  9. Olá Fabio! Adorei o post, dicas valiosas!!! Quantos dias vc acha ideal ficar em boipeba, barra grande e Itacaré? Irei em novembro mas tô em dúvida em quantos dias ficar em cada um. Abraço!

    • Oi, Renata. Acho que 2 a 3 dias cada em Boipeba e Barra Grande e no mínimo 4 dias em Itacaré. Em Itacaré há muitas praias e trilhas para fazer, então demanda um pouco mais de tempo. Abraços.

Deixei uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.