O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir e Melhores Praias

Melhores Praias de Morro de SP: Quarta Praia e Piscinas Naturais

A Bahia sempre rende ótimas viagens, e um dos nossos destinos preferidos por lá é Morro de São Paulo. Confira a seguir o que fazer e como ir para Morro de SP.

Em 2017 foi minha quarta vez por lá, mas o que sempre me aborrece é como chegar no destino, que fica na Ilha de Tinharé. Apesar de estar relativamente próxima de Salvador, o acesso é somente de barco, e o mar é bem agitado.

Mas apesar do transfer até Morro ser meio chatinho, não deixe de ir para lá: é um desses lugares no Brasil que combina boa infraestrutura e praias encantadoras.

Quem já foi, acaba sempre querendo voltar. Entrou na nossa lista dos melhores destinos do Brasil.

Uma das melhores praias de Morro de São Paulo: a Quarta Praia também já entrou para a nossa lista das melhores praias da Bahia e do Brasil.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias

Tudo o que você precisa saber antes de ir para Morro de SP

Confira aqui o que vai ler nesse post:

Como Ir
Como Circular
Onde Ficar
Roteiro
Melhores Praias
Pôr do Sol
Transfer Marítimo
Transfer Mar e Terra

Salve no Pinterest para consultar depois

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias

Como Ir

Esse destino paradisíaco fica na Ilha de Tinharé, somente acessível de barco.

Por isso, todas as opções de transfer (ou traslados) incluem algum trecho de barco. Um dos mais conhecidos é o transfer mar e terra.

A partir de Salvador, o transfer pode ser feito de barco ou através desse combinado de transportes, que inclui lancha rápida, ônibus e barco de linha.

Para quem pode, dá também para chegar de avião diretamente na ilha, mas é uma opção mais cara. Há ainda um voo da Azul para Valença (a cidade mais próxima de Morro de São Paulo), que também pode ser uma opção, embora seja bem caro e sem muita flexibidade de horários. Mas promoções podem aparecer, fique de olho.

Para testar as opções de traslados disponíveis, nós fizemos o trajeto de catamarã (somente via marítima) e o semi-terrestre (mar e terra). E vamos contar tudo para vocês, como funciona cada transfer e os prós e contras de cada opção.

Transfer de Salvador para Morro de SP: de catamarã ou via mar e terra

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Terminal de embarque e desembarque dos barcos em Morro de São Paulo

O trajeto de barco é complicado, pelo menos para mim que costumo sofrer com enjoos em alto mar. Já fiz essa viagem deitado, passando muito mal de enjoo e rezando para que o percurso terminasse logo. 

Dessa vez, resolvi tomar todas as precauções. Mas mesmo assim, ainda rolaram algumas situações desagradáveis.

Vale salientar que carros particulares não podem chegar em Morro de São Paulo. Existe sim, circulação de veículos por lá, mas somente veículos locais e 4×4, portanto nenhum turista tem a possibilidade de circular com carro próprio.

Quem já leu minha série sobre Ilha Grande, sabe que eu adoro ilhas em que os carros ficam do lado de fora.

Precisa reservar com antecedência?

Em alta temporada, achei que o melhor era reservar o transfer com antecedência. O pessoal do Hotel Portaló, hospedagem onde ficaríamos em Morro de São Paulo, nos passou o contato da Rota Tropical Turismo. Para essas coisas, gosto sempre de contar com alguma indicação.

A agência da Rota Tropical Turismo fica em Morro de São Paulo mesmo, na primeira praia, e intermedia traslados e passeios com diversas companhias. Mas dá para fazer tudo online. Todos os e-mails que trocamos foram super completos, rápidos e com muitas informações e detalhes, do jeitinho que eu gosto.

Dependendo do horário e do dia da sua viagem, é possível que você chegue lá na hora e consiga fechar o transfer sem ter reservado com antecedência, mas já que você não paga nada além por isso, acho que vale a pena reservar antes mesmo.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Catamarã deixa Salvador para trás, rumo a Morro de São Paulo

4 opções de transporte: aéreo, marítimo ou semi-terrestre (mar e terra)

  • Aéreo 1: a opção mais cara de como chegar em Morro de São Paulo é via táxi-aéreo, saída a partir do Aeroporto de Salvador, direto para a ilha de Tinharé. Dura 20 minutos. Preço: a partir de R$ 695,00 (referência: abril/2020)
  • Aéreo 2: a Azul possui voos para Valença, cidade que fica pertinho de Morro de São Paulo. De Valença para Morro de São Paulo, é possível pegar uma lancha que leva 15 minutos de viagem.
  • Marítimo: via catamarã ou lancha (você só fica sabendo na hora qual será o tipo de embarcação), saída do Terminal Turístico Náutico da Bahia (atrás do Mercado Modelo) e dura 2h30. Preço: R$ 94,55 (referência: abril/2020 – Ilha Bela)
  • Semi-terrestre: a opção mais “tranquila” de como chegar em Morro de São Paulo é via barco de transporte público, ônibus e lancha, saída do Terminal Turístico Náutico e dura de 3h a 4h. Preço: R$ 120,00 (referência: abril/2020 – Cassi Turismo). Também é possível fazer esse roteiro por conta própria, mas a logística é um pouco mais complicada.

Para valores atualizados e horários, consulte o site da Rota Tropical Turismo

O semi-terrestre, apesar de mais caro que o marítimo, é a opção para quem não quer encarar 2h30 de barco em mar aberto para chegar em Morro de São Paulo. Como já dissemos, essa viagem costuma provocar enjoos.

Por outro lado, o semi-terrestre pode durar 4h e inclui também algumas baldeações para troca de transporte.

Confira no final desse artigo como funciona cada um desses transfers e os prós e contras de cada transporte.


Como Circular

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Beleza de Morro de São Paulo: o acesso pode não ser fácil, mas a ilha traz várias recompensas

Ao desembarcar em Morro de São Paulo, vários carregadores irão oferecer o que eles chamam de táxi, que é um carrinho de mão para colocar as bagagens. O serviço custa R$ 15,00 por bagagem, mas vi gente ali pagando R$ 20,00 para duas malas, então vale negociar.

Tá achando caro? A subida do cais até a Primeira Praia vale o investimento. É uma rampa bem íngreme, já difícil para subir sem malas. Com bagagem então, não recomendo.

Nota: Há uma taxa de R$ 15,00 para entrar na ilha, por pessoa. Durante nossa ida, essa taxa não estava sendo cobrada, por questões jurídicas, mas é bem provável que ela retorne em breve.

O engraçado é que o Cleber saiu em disparada na frente, enquanto eu ficava tirando fotos e vídeos atrás. Ele levou a mala e quando eu vi, já estava na frente da igreja, lá no alto da ladeira da chegada.

Mas eis que descubro que o Hotel Portaló, onde ficamos, estava na parte debaixo da ladeira. Ou seja, ele tinha subido tudo aquilo a toa. O negócio foi subir para ir buscá-lo, enquanto ele reclamava horrores.

No final deu tudo certo e nos instalamos no hotel, mas isso é assunto para outro post.

Para circular pela ilha, o único meio disponível são as caminhadas e o trajetos de barco. Para os hotéis mais distantes (Quarta e Quinta Praia) existem transportes próprios dos hotéis.


Onde Ficar: Dicas de Pousadas

Onde Ficar em Morro de São Paulo: Dicas de Pousadas
Piscina do Hotel Portaló, em frente ao pier de chegada em Morro de São Paulo

Existem inúmeras opções na ilha. A Primeira e Segunda Praia são os lugares mais movimentados, enquanto a Terceira e Quarta Praia são ideais para quem prefere sossego e pousadas pé na areia.

  • Nós ficamos hospedados no Hotel Portaló (Nota: 8,5), que fica exatamente em frente ao pier de chegada. O lugar é o cenário perfeito para curtir o pôr do sol, com uma piscina deliciosa.
  • Porém subir e descer a escadaria toda vez que você quiser ir ao centro ou até as praias é bem cansativo.
  • Para quem quer economizar, os hostels são as melhores alternativas, inclusive com opções de quartos privados.
  • É o caso do Che Lagarto Hostel Morro de São Paulo (Nota: 9,0 – na Rua da Fonte Grande, pertinho da Igreja) e do Faroca Loca Boutique Hostel (Nota: 9,0 – mais distante do centrinho).
Onde Ficar em Morro de São Paulo: Dicas de Pousadas
Com várias pousadas com vista do mar, Morro de SP tem opções distribuídas pelas quatro praias principais. Foto: Divulgação

Outras opções de pousadas pertinho das praias:

  • Pousada Dona Moça (Nota: 9,5 – Primeira Praia): além da piscina com borda infinida, todos os quartos da pousada possuem varanda com vista para o mar incrível da Primeira Praia
  • Pousada Pasárgada (Nota: 9,3 – Primeira Praia): essa praia não fica exatamente na praia, mas numa ladeira próxima da Igreja. A pousada é famosa pelo pôr do sol ao sol do Bolero de Ravel.
  • Pousada Bahia Bella (Nota: 9,4 – Segunda Praia): a pousada possui localização excelente e ótimas avaliações, principalmente em relação ao atendimento e para a qualidade do café da manhã
  • Pousada Bahia Tambor (Nota: 9,0 – Segunda Praia): fica bem em frente da passarela da Segunda Praia, também tem piscina com vista para o mar, mas novamente os quartos não possuem a mesma vista
  • Pousada Fazenda Caieira (Nota: 8,6 – Terceira Praia): com bela piscina de frente para a Terceira Praia. Os restaurantes do centrinho ficam a cerca de 15 minutos de caminhada.
  • Patachocas (Nota: 9,1 – Quarta Praia): localizada em uma praia bem tranquila bem na frente da pousada, é ideal para quem procura sossego e não se importa em ficar longe do agito do centrinho

Roteiro Dia a Dia

Para aproveitar bem a ilha, nós recomendamos um tempo mínimo de 4 dias. Confira a seguir o que fazer nesse período.

  • Dia 1: Chegada em Morro de São Paulo
  • Dia 2: Caminhada da Primeira Praia até a Quarta Praia
  • Dia 3: Passeio de barco até Garapuá
  • Dia 4: Passeio de Volta à Ilha e Boipeba
  • Dia 5: Caminhada até a Praia da Gamboa (ou de barco)

Veja mais em nosso vídeo no YouTube.


As Melhores Praias de Morro de São Paulo

Em Morro de São Paulo, localizada na Ilha de Tinharé na Costa do Dendê, reina a simplicidade baiana. Ninguém perdeu muito tempo em chamar aquela de Praia Grande, ou aquela outra de Praia Brava, ou aquela outra ainda de Praia do Meio.

Simplesmente, as praias de Morro de São Paulo ganharam o nome de acordo com a sequência em que aparecem.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias

1 – Primeira Praia de Morro de São Paulo

Entre as praias de Morro de São Paulo, essa é a praia mais visitada pelos próprios moradores: é comum encontrar o pessoal jogando bola ou simplesmente esticado na areia. A maior parte do comércio de Morro está na Primeira Praia, e também encontramos nela uma série de casas debruçadas sobre o mar. Debruçadas não é força de expressão: basta abrir a porta e pisar na areia.

Ali foram construídas as primeiras casas de veradeiro de Morro de São Paulo. Em 2009, lembro que ficamos hospedados numa pousada na Primeira Praia, e dormimos com o barulho do mar tão presente, que parecia que uma onda iria invadir a nossa cama.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Cleber e eu no alto do Mirante da Tirolesa: olha a Primeira Praia lá embaixo

Mas lembro também que a pousada estava tão caindo aos pedaços que a gente torcia para que a construção durasse pelo menos mais alguns dias. Que durasse até a nossa partida, pelo menos. Hoje, essa pousada não existe mais.

É nessa praia também que desce a famosa tirolesa de Morro de São Paulo. A gente não se arriscou, mas fomos até o Mirante da Tirolesa conferir o visual lá de cima. A descida, para os corajosos, custa R$ 40,00 (referência: janeiro/2017).

Dica: Fique de olho no mirante que fica no acesso para a Segunda Praia. Ótimo ponto para tirar a sua primeira selfie com as praias de Morro ao fundo.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Visual do mirante logo na entrada para a Segunda Praia de Morro de São Paulo

2 – Segunda Praia

A Segunda Praia é a mais movimentada entre as praias de Morro de São Paulo.

De dia, é o lugar ideal para quem está com aquela preguicinha de andar. É só procurar uma das cadeiras para alugar por lá.

Os restaurantes e bares são inúmeros, a maioria deles tem mesas na areia e são boas opções para quem gosta de comer na praia, seja na hora do almoço ou do jantar. Eles seguem em sequência por uma passarela de madeira.

À noite, além do movimento dos restaurantes, boa parte deles com música ao vivo, a passarela também recebe barracas de caipifrutas.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
A passarela de madeira atravessa toda a extensão da Segunda Praia: bares e restaurantes agitam a noite por lá
O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Além dos restaurantes, barracas de caipirinhas e batidas são montadas à noite: tem até barraca LGBT

A praia é o cenário de várias festas e luaus, e mesmo de noite, o povo fica na areia curtindo o mar e namorando.

Por isso, fica a dica. Se você gosta de tranquilidade, talvez ficar hospedado na Segunda Praia não seja a melhor alternativa entre as praias de Morro de São Paulo, já que as festas podem trazer um pouco de barulho.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Essa pequena ilha repleta de coqueiros é um dos encantos da Segunda Praia

Dica: Tire uma foto da pequena ilha que avança sobre o mar e possui alguns coqueiros. O visual é paradisíaco.

3 – Terceira Praia de Morro de São Paulo

O ponto mais complicadinho dessa caminhada pelas praias de Morro de São Paulo é a Terceira Praia.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Caminho elevado para percorrer a Terceira Praia na maré alta

Quando a maré sobe, a faixa de areia desaparece. Houve um tempo em que ficava bem complicado atravessar ali, mas hoje em dia há um caminho acima da praia, onde é possível circular tranquilamente.

Nos pontos em que a maré avança, esses caminhos mais elevados surgem para salvar os caminhantes. Ou seja, maré baixa ou maré alta, dá para caminhar tranquilamente.

Só fique atento pois é aqui que termina a passarela de madeira. Caso seu hotel ou pousada fique a partir da Terceira Praia, é provável que você tenha que caminhar pela areia até lá. Nesse caso, se estiver com malas, procure os serviços dos carregadores de Morro de SP.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Na maré cheia, a faixa de areia da Terceira Praia desaparece, mas mesmo assim há caminhos acima do nível do mar

Aqui também rola o embarque para os passeios de barco. Caso você vá fazer o transfer de barco para Boipeba, por exemplo, através de um desses passeios, também vai embarcar por aqui.

Dica: Essa praia fica mais bonita na maré alta. As tonalidades do mar e a possibilidade de fotografá-lo de um nível elevado garantem boas imagens.

4 – Quarta Praia de Morro de São Paulo

E afinal chegamos na Quarta Praia. Não se preocupe, sem paradas, é possível fazer esse percurso entre as praias de Morro de São Paulo em cerca de 30 minutos.

Com menos estrutura que as suas antecessoras, a Quarta Praia é o lugar para quem prefere praias mais selvagens e tranquilas. Antigamente, nem existiam hotéis e pousadas por lá, mas pouco a pouco o lugar também está ganhando novas construções, infelizmente.

Para aproveitar as piscinas naturais, como de costume, é preciso consultar a tábua de marés. Procure os momentos em que a maré estiver mais baixa, e nos períodos de 2 horas antes ou depois.

Deixamos nossas coisas na areia (é relativamente tranquilo deixar seus pertences desacompanhados, mas é sempre bom ficar de olho) e já seguimos para as piscinas.

Vá de sandália ou calçado específico para andar sobre as pedras. Elas podem incomodar quem vai descalço.

Pertinho das piscinas naturais, existem alguns ambulantes vendendo rações para os peixes (R$ 5,00) e capas para colocar o celular dentro.

Chegamos lá nas piscinas e os peixes circulam tranquilamente. Dá para vê-los mesmo sem snorkel, mas alguns vendedores alugam equipamento de mergulho. Para atrair mais peixes, resolvemos comprar uma das cestinhas com as rações. E os peixes sargentos avançam vorazes.

Dica: Em cima das pedras, dá para conseguir alguns pontos bem legais para fotografar a piscina natural. Mas o melhor mesmo é jogar a ração e deixar a máquina preparada.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Peixes disputando espaço diante da nossa câmera: vaidosos, nem queriam mais saber da ração

Uma praia do Caribe

O tempo finalmente abriu. No verão é muito difícil chover, mesmo que o tempo pareça bem fechado. Aliás, Morro sofria com um estiagem de alguns meses. Resolvemos caminhar um pouco pela Quarta Praia.

A maré subiu e o mar também ganhou um novo patamar. Parecia que estávamos no Caribe. O mar brilhou com tonalidades e cores tão lindas (entre o azul e o verde) que era difícil não parar a cada 5 minutos para fazer uma foto. Simplesmente espetacular.

A praia é bem extensa, são 8 quilômetros de extensão.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
As tonalidades de azul do mar e do céu se misturam: mar digno de Caribe

Almoço na Terceira Praia

Nossa intenção era almoçar por ali mesmo na Quarta Praia, na Barraca das Piscinas, mas o atendimento estava bem ruim, o preço não era dos melhores (pratos para 2 pessoas a partir de R$ 100,00). Caminhamos de volta até a Terceira Praia, onde há vários restaurantes com precinhos camaradas.

Quando voltamos para a Quarta Praia, a maré já tinha esvaziado novamente. Dá vontade de ficar horas sentado na água e curtindo o movimento da marola. E já que a gente estava com vontade e a gente podia, foi exatamente o que fizemos.

Na sequência do litoral da ilha de Tinharé, ainda existem a Quinta Praia (Praia do Encanto) e Garapuá.

Saiba mais:
Praia de Garapuá – Passeio em Morro de São Paulo


5 Lugares para ver o Pôr do Sol

Depois de conhecer as melhores praias de Morro de São Paulo, fazer um passeio de barco ou uma bela caminhada, nada melhor do que terminar o dia com um belo pôr do sol.

E o pôr do sol em Morro de SP é uma das coisas mais lindas que você vai ver por lá. O pessoal de ilha se especializou em proporcionar experiências legais aos visitantes.

Ou seja, só ver o pôr do sol não é bastante. Cada espaço criou uma atmosfera legal, com mesas, música ao vivo e boa bebida.

Se você tiver mais de um dia na ilha, melhor ainda, assim pode marcar aquele happy hour com o sol em diferentes ocasiões.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias

1 – Pôr do Sol no Hotel Portaló

Vamos começar com o hotel onde ficamos hospedados. O Hotel Portaló fica bem em frente ao cais de embarque e desembarque dos barcos e tem uma vista privilegiada para o pôr do sol.

Mas calma, nem é preciso ficar hospedado no hotel para ver o show.

Eles abriram uma área para não hóspedes, com várias mesas, sofás e o bar, é lógico, que é um charme só. O ambiente é para lá de gostoso e, lógico, rola uma música ao vivo bem legal, que prossegue mesmo após a partida do sol. A música começa por volta das 18h e segue até umas 20h30.

Os preços dos drinks giram em torno de R$ 20,00 a R$ 25,00 e das cervejas, R$ 10,00 (ref. janeiro de 2017).

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Drinks no pôr do sol do Hotel Portaló

Mas desculpa aí, a gente conferiu o pôr do sol de dentro da piscina do Portaló e foi bom demais. Ah, nesse caso é só para hóspedes mesmo.

Saiba mais sobre o Hotel Portaló, preços e disponibilidade clicando aqui

2 – Mirante da Tirolesa e Pôr do Sol no Farol

No alto de Morro de São Paulo, tem um farol que é praticamente um símbolo da ilha, principalmente quando você está chegando de barco. Não dá para subir nele, mas há dois mirantes para conferir a vista lá de cima. Programa imperdível na lista de o que fazer em Morro de SP.

O primeiro é o Mirante da Tirolesa, de onde o pessoal se joga, literalmente, para o mar da Primeira Praia. Dizem que é a maior tirolesa na água da América Latina. Mas mesmo quem ainda não criou coragem, dá para subir lá só para tirar umas fotos e registrar a paisagem. É lindo demais viu.

O que fazer em Morro de SP: Mirante da Tirolesa no Farol
A tirolesa de Morro de São Paulo é considerada a maior em água da América Latina

O segundo mirante é uma pedra com uma área generosa, de onde dá para sentar, sem gastar nada, e ficar contemplando o sol cair no horizonte. De lá de cima também dá para ver a fortaleza e as piscinas naturais ao seu redor. Lindão, mas a meu ver não é o melhor ponto para ver o pôr do sol.

Para chegar, vá até a praça que fica em frente a Igreja Nossa Senhora da Luz e comece a subir uma ladeira. 10 minutos você chega no Farol. Para a direita, Mirante da Tirolesa. Para a esquerda, pedra do pôr do sol. Menos de 5 minutos você chega fácil fácil em qualquer um desses mirantes.

Clique aqui para saber mais sobre o Farol de Morro de SP.

3 – Fortaleza de Tapirandú

Para mim, a Fortaleza é o melhor ponto para ver o pôr do sol em Morro de SP, mas infelizmente na nossa visita estava fechado. Mas notícias boas, está fechado para revitalização, e agora conta com uma estrutura com anfiteatro e café.

A construção do forte é feita de pedras e óleo de baleia e começou a ser construída em 1630. O lugar sofreu muito com o tempo, foi tomado pelo Patrimônio Histórico Nacional e a partir de 2010 começou o trabalho de restauração. Em dias de sorte, os visitantes podem até ver golfinhos de lá.

É para aguardar ansiosamente a reabertura desse espaço. Se tiver curiosidade, clique para saber mais sobre a Fortaleza de Tapirandú.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Pôr do sol na Fortaleza: como na última visita a Fortaleza estava em restauração, recuperamos essa foto da viagem de 2009

4 – Toca do Morcego

Por R$ 15,00, você pode ver o pôr do sol nesse bar que toca bastante música moderna. Por conta da boa música, costuma atrair gente bonita.

O ponto é bastante tradicional para o fim de tarde, mas como é pago, resolvemos optar pelas opções gratuitas. Mas tínhamos visitado da primeira vez e achamos o visual bem legal, com algumas mesas, mas a entrada era mais camarada antigamente.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Pôr do sol na Toca do Morcego, ambiente e música atraem muita gente bonita. Foto: Toca do Morcego

5 – Pousada e Restaurante Passárgada

Quase em frente à igreja de Morro de São Paulo, a Pousada Passárgada possui vista privilegiada para o pôr do sol. Melhor se dão os hóspedes, que podem curtir o fim de tarde em uma pequena piscina de borda infinita.

Para quem não fica hospedado lá, o restaurante está aberto a não hóspedes, e você pode simplesmente tomar um café (R$ 4,00), um pedaço de bolo (R$ 5,00) ou uma tapioca (R$ 14,00, sinceramente, achamos as tapiocas bem fracas). Mas vale mesmo o ambiente, a vista é impecável e ganha do Portaló pois está mais alta.

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Visual da Pousada e Restaurante Passárgada, pôr do sol ao som do bolero de Ravel

O destaque mesmo fica para a trilha sonora. Eles tocam músicas mais tranquilas e clássicas, mas no ápice do final de tarde, a trilha é o Bolero de Ravel, assim como o famoso pôr do sol na Praia do Jacaré. O legal é que a música é realmente sincronizada, e termina exatamente no ocaso do sol. Vale conferir, mas chegue cedo para pegar uma boa mesa.

Pesquise valores e disponibilidade da Pousada Passárgada, clique aqui

O que fazer em Morro de São Paulo: Como Ir, Onde Ficar e Melhores Praias
Visual do pôr do sol na Pousada e Restaurante Passárgada

Como funciona o transfer marítimo de catamarã

Imprimimos nossos vouchers (eles fazem questão disso, então não esqueça de imprimir) e chegamos no Terminal Turístico Náutico da Bahia (que fica atrás do Mercado Modelo). O mínimo necessário de antecedência era de 30 minutos, mas nós acabamos chegando 1 hora antes.

Como Chegar em Morro de SP - Transfer Mar e Terra
O terminal de onde saem e chegam os barcos de Morro de São Paulo fica atrás do Mercado Modelo

Fomos até o guichê da Ilhabela e eles entregaram os tickets de entrada no terminal. Depois que você entra, não pode mais sair. Antes de entrar, enquanto o Cleber ficava com as malas, ainda dei uma circulada no Mercado Modelo para algumas últimas fotos e registros.

Outra dúvida de como chegar em Morro de São Paulo era se iríamos de lancha ou catamarã (essa opção depende do número de pessoas e você só fica sabendo na hora do embarque). O catamarã comporta 75 pessoas e a lancha 25 pessoas (é mais fechada e você pode ter que viajar no sol ou se molhando com a água do mar, eles já advertem).

Como tinha bastante gente indo para Morro, embarcamos num catamarã quase lotado.

Morro de SP Como Chegar - Transfer Mar e Terra
Interior do catamarã da Ilha Bela, rumo a Morro de São Paulo

Tome comprimidos para enjoo

Para quem não conhece, o catamarã possui várias cadeiras (no estilo balsa Rio Niterói) e alguns assentos na área externa. Como o barco balança muito, só recomendo a área externa para quem não enjoa. Na nossa viagem, até que não balançou muito, pois o mar estava tranquilo.

Antes de viajar, tomei um comprimido para enjoo (essencial para quem sofre com o balanço do mar) e não tive problemas durante a viagem. Mas não é que estávamos eu e Cleber sentados na área interna, e um menino vomita atrás da gente. Bem desagradável.

Enfim, trocamos de lugar e seguimos viagem. No finalzinho do percurso, o Cleber subiu para o deck superior e registrou nossa chegada na Ilha de Tinharé. É sempre muito bonito ver o mar de Morro de São Paulo, mesmo nas praias mais “feias”, como aquela pertinho do cais.


Como funciona o transfer semi-terrestre (mar e terra)

Na volta, resolvemos fazer o semi-terrestre, que é um transfer que concilia 3 tipos de transporte.  É uma opção de como chegar em Morro de São Paulo ideal para quem sofre com enjôo em alto mar.

Também fechamos o passeio através da Rota Tropical Turismo, mas quem organiza toda a logística (que não é simples) é a Cassi Turismo.

De início, nos encontramos na frente da igreja de Morro de São Paulo, onde está a agência da Cassi. Eles colocam umas pulseiras que irão identificar a gente durante todo o trajeto. Dali, partimos para o embarque. Lembrando que é preciso pagar uma taxa de embarque de R$ 1,10 (já compramos antes para evitar filas).

Parte 1: Lancha até Valença (15 minutos)

  • O primeiro trecho é de lancha de Morro de São Paulo até Valença. O pessoal da Cassi tenta organizar o povo e vai pegando as malas antes.
  • Depois, todos embarcam e esse trecho é super tranquilo, aliás bem diferente da vinda pelo mar aberto.
  • Desembarcando em Valença, cada um pega sua mala e segue por uns 100 metros até um ônibus. Os funcionários da Cassi orientam o caminho.

Parte 2: De ônibus de Valença até Itaparica – Vera Cruz (1h30)

  • Novamente, o pessoal da Cassi (todo o transfer é acompanhado por 4 ou 5 pessoas) pegam as bagagens e colocam no bagageiro do ônibus.
  • O ônibus era bem moderno, com ar condicionado (um pouco forte demais) e poltronas super confortáveis.
  • Se você está acompanhado, procure embarcar logo, para conseguir 2 poltronas juntas.
  • Esse trecho é o mais longo: 1h30 de ônibus. Mas como o ônibus é super confortável, dá para dormir tranquilo. Chegamos no Terminal Náutico de Mar Grande (Vera Cruz), pegamos nossa bagagem (mais cerca de 200 metros de caminhada) e seguimos de novo para o último percurso, agora em um barco grande, de dois andares.
Como Chegar em Morro de São Paulo - Transfer Mar e Terra
O ônibus já nos esperava em Valença

Parte 3: De barco de linha de Itaparica para Salvador (45 minutos)

  • Esse trecho é feito em barco de linha, um transporte público que também é utilizado por outras (muitas) pessoas que não estão voltando de Morro de São Paulo.
  • Graças à logística perfeita da Cassi, chegamos bem no horário do embarque para o próximo barco. Se tivéssemos atrasado um pouco, teríamos que aguardar outra embarcação e isso aumentaria o tempo do transfer.
  • O barco é grande e possui 2 andares. Na parte superior, arejada, o espaço é mais disputado. Quando entramos, já não tinha mais lugar nessa área.
  • Tivemos que viajar no subsolo do barco, o que não foi muito agradável. Da janelinha, ainda deu para tirar umas fotos do pôr do sol. Mas foram 45 minutos de viagem que passaram rápido. O mar balança um pouco mas nada que chegue a enjoar.
Como Chegar em Morro de São Paulo - Transfer Mar e Terra
Embarque de Itaparica para Salvador: esse trecho é feito em transporte público

Chegada em Salvador

E pronto, chegamos no Terminal Turístico que fica atrás do Mercado Modelo. É possível já fechar o transfer com ida até o hotel, o que é bastante conveniente.

Mas nós pegamos mesmo um Uber, que por R$ 13,00 nos levou até nosso hotel na Barra.

No final das contas, o transfer semi-terrestre durou 3h, apenas 30 minutos a mais do que o trajeto de catamarã. Mas vale a ressalva que no nosso caso, tudo deu direitinho e não tivemos nenhum momento de espera. A organização foi perfeita. Mas imprevistos acontecem, e a empresa já avisa que o percurso pode levar em média 4 horas.

E vamos lá aos prós e contras de cada transfer.

Prós e Contras – Como Chegar em Morro de SP: Marítimo ou Semi-Terrestre

Transfer marítimo via catamarã

  • Opção de como chegar em Morro de São Paulo mais rápida (2h30) e mais barata.
  • Não é preciso ficar andando com as malas nas baldeações.
  • É apenas uma viagem, também não é preciso ficar trocando de transporte.
  • Viagem balança muito (mar aberto). Mesmo que você não tenha problemas com enjoos, outras pessoas podem ter e não é raro ver pessoas vomitando nas embarcações.
  • Assentos são desconfortáveis para uma viagem de 2h30.
  • Não dá para saber se você vai viajar de lancha ou catamarã. A viagem de lancha pode ser ainda mais desconfortável.

Transfer semi-terrestre (mar e terra)

  • É a alternativa mais demorada (de 3h a 4h) e mais cara de como chegar em Morro de São Paulo.
  • Ideal para quem sofre com enjoo em mar aberto.
  • Envolve 3 tipos diferentes de transporte: o próprio passageiro precisa levar as malas nas baldeações.
  • Como são várias viagens, o transfer fica menos monótono.
  • O ônibus é bem confortável e uma boa cochilada é inevitável.
  • Trecho final no barco não é muito confortável, especialmente para quem senta no subsolo.

Enfim, cada uma dessas opções de como chegar em Morro de São Paulo tem seus prós e contras. Como os preços são praticamente os mesmos, a decisão fica mesmo na sua tolerância a enjoos no mar. Caso enjooe muito, prefira o semi-terrestre. Caso não tenha muitos problemas com o balanço do mar, vá no marítimo direto que você chega (ou volta) mais rápido. Por via das dúvidas, não deixe de tomar um comprimido para enjoo.

Leia também: O que fazer na Bahia: – Dicas e Roteiro de Viagem

Nota: O transfer do Viagens Cine foi uma cortesia da Rota Tropical Turismo mas as opiniões aqui expressas representam nossa livre opinião sobre os serviços executados. 

Esse post foi publicado originalmente em fevereiro de 2017 e atualizado em abril de 2020.

36 comentários

  1. Meu marido decidiu que quer ir de catamara direto de Salvador, depois disso como faremos? Ja estamos estaremos em Morro? Iremos nos hospedar na 3 praia.

  2. Belo post!!! Fiquei porém com uma curiosidade.. Qual seria a distância entre a segunda e a quarta praia? Dá para ir caminhando tranquilamente? Eu fico todas as diarias na Segunda ou seria mais viável fazer diárias em cada praia?

    1. Olá Priscila, retornamos de Morro de São Paulo a pouco tempo e nos sentimos a vontade para contribuir. Da segunda até o inicio da quarta praia dá em média uns 8 minutos de caminhada, é tranquilo, mas a quarta praia é bem extensa, são 8 km de praia. Creio que a segunda praia é a que tem melhores estruturas de restaurantes, mercados, etc, então pode ir passear nas outras.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.