Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir

Pinterest LinkedIn Tumblr +

Capitólio é conhecido como o Mar de Minas Gerais e já virou um dos destinos mais cobiçados do Brasil, muito além dos mineiros.

A verdade é que os cânions e a água de cor verde esmeralda do Lago de Furnas conquistaram todos os brasileiros.

Nós demoramos muito tempo para conhecer, principalmente com receio do excesso de turistas que é bem característico do lugar, mas escolhendo a época certa, como fizemos, é uma viagem maravilhosa.

Confira a seguir todas as nossas dicas de como aproveitar melhor esse paraíso e o que fazer em Capitólio: quais as cachoeiras e passeios imperdíveis nesse destino imperdível de Minas Gerais.

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir

Os incríveis paredões de pedra, as cachoeiras e as piscinas naturais de água verde esmeralda, fazem de Capitólio um dos destinos mais procurados do Brasil. 

Quando você fala em Capitólio, na verdade está se referindo a toda uma série de atrações turísticas em torno do Lago de Furnas, que tem uma área de 1.440 km² e que banha 30 municípios. Ele também é conhecido como “Mar de Minas”. 

O Lago de Furnas surgiu a partir de 1963, quando as comportas da Usina Hidrelétrica de Furnas foram fechadas. O fechamento inundou toda uma área de 1.440 km² e formou o lago artificial que hoje encanta tantos visitantes.

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Vista aérea do Lago de Furnas

Capitólio ficou mais famosa por causa das Cânions de Furnas e também por um condomínio de luxo, o Escarpas do Lago, onde ficavam a maior parte dos visitantes que fizeram a cidade cada vez mais famosa e concorrida. 

A região fica próximo do Parque Nacional da Serra da Canastra, que engloba parte de seis municípios mineiros: Capitólio, São Roque de Minas, Sacramento, Delfinópolis, São João Batista do Glória e Vargem Bonita.

Mas o núcleo de visitação do parque fica a cerca de 2h de distância, na cidade de Capitólio. 

Assista também nosso vídeo:
Capitólio MG – Dos Canyons às Cachoeiras


Como Ir

Para os mineiros, Capitólio fica a cerca de 4h30 de Belo Horizonte.

Para nós, que moramos em São Paulo, sempre achamos que seria difícil ir para Capitólio de carro.

Apesar de ser distante, a viagem não é tão longa. São cerca de 6h de viagem, a partir de São Paulo. Para os paulistas que moram em Ribeirão Preto ou Franca, fica ali pertinho.

Capitólio, MG: O que Fazer e Como Ir
Mapa de distância de São Paulo até Capitólio, em Minas Gerais

Para quem não quiser encarar a viagem num dia só, pode fazer uma parada estratégica em Poços de Caldas, que fica no meio do caminho. A cidade é bastante conhecida como um destino turístico para quem procura sossego e suas fontes de águas minerais.

O prédio da Thermas Antônio Carlos é um dos pontos turísticos da cidade, onde os visitantes podem tomar banhos medicinais.

Mas nossa pegada são as cachoeiras, e seguimos direto para Capitólio. Saindo cedinho de São Paulo e fazendo uma parada para almoço, chegamos por volta das 15h em Capitólio.

Aluguel de Carro

Se você precisar alugar um carro, nós recomendamos os serviços da Localiza. Já utilizamos essa agência em algumas viagens e a diferença na qualidade do atendimento e dos veículos é impressionante.

Isso acontece porque a Localiza possui a maior frota do Brasil e tem mais de 47 anos de experiência no setor.

Nós fazemos a nossa reserva online de forma bem rápida, diretamente pelo site da Localiza.

Fique de olho também nessas vantagens que a Localiza oferece:

  • você pode parcelar o pagamento em até 10 vezes sem juros;
  • assistência 24 horas;
  • acumular pontos no Programa Fidelidade, para trocar por novas diárias. 

Aluguel de Carros

Não deixe de conferir também a página exclusiva de benefícios e descontos para os clientes Localiza.


Onde Ficar

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Condomínio Escarpas do Lago, um bairro de Capitólio onde ficamos hospedados

Nós ficamos hospedados no Condomínio Escarpas do Lago. Nesse bairro, ficam grande parte das casas de veraneio pelas pessoas que gostam de esportes aquáticos no Lago de Furnas. 

Algumas casas são bem luxuosas, mas é possível também alugar casas sem gastar muito, especialmente pelo Airbnb. 

Nós ficamos numa pousada nova dentro do Escarpas do Lago, o Escarpas Eco Village, que é administrado com muita dedicação pelo Bruno, Léo e Gustavo, que se desdobram nos cuidados aos hóspedes e trazem dicas muito boas para passeios na região. 

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Escarpas Eco Village, pousada onde ficamos em Capitólio

A pousada é muito charmosa, mas nos incomodou um pouco a falta de privacidade dos quartos duplos pequenos, que não tem janelas e as portas são de vidro.

Mas de qualquer forma, os quartos são bem funcionais e atendem aos viajantes que querem economizar (diárias a partir de R$ 200,00, ref. maio/2021). 

Escarpas Eco Village

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Café da manhã delicioso com pão de queijo e queijo canastra

Como ficamos 4 noites, acabamos fazendo um upgrade para uma opção mais confortável, o Apartamento com Varanda e Cozinha Compacta e uma ampla área interna (a partir de R$ 330,00 a diária). Nós adoramos e super recomendamos. 

Uma das coisas que mais gostamos no Escarpas Eco Village foi o café da manhã. Por causa da pandemia, o buffet é servido por um dos funcionários, que oferece todas as opções, que vão desde a itens preparados na hora, como o inesquecível pão de queijo gourmet, até uma seleção de alguns queijos da região (inclui obviamente o Queijo Canastra). 

Onde Comer

A localização da pousada é excelente, e ficamos a poucos passos do Hud’s Restaurante, um dos melhores restaurantes de Capitólio, e de frente para um delicioso lago. 

Os risotos são deliciosos e custam em média R$ 80,00 o prato individual, porém as carnes não são tão saborosas. O ambiente do restaurante é muito charmoso, com vista para o lago.

A desvantagem do Escarpas do Lago é que você fica mais distante de boa parte das cachoeiras da região. A distância do Escarpas para a mais distante das cachoeiras, é de 50 minutos de estrada (sem movimento). Pra quem fica no centro de Capitólio, por exemplo, economiza 10 minutos no trajeto. 

Quando Ir

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Cachoeira vazia na baixa temporada em Capitólio

Um dos maiores problemas de Capitólio, é que a cidade fica muito cheia no verão e até mesmo nos finais de semana e feriados fora da alta temporada. A cidade recebe muitos ônibus de turismo e as atrações ficam lotadas.

No Lago de Furnas, tem até congestionamento de lanchas dentro dos cânions.

Por isso, nós decidimos viajar fora do verão, no mês de maio. Esse é um dos meses menos chuvosos em Capitólio, mas você também pode viajar nos meses de abril a outubro.

Observe no gráfico abaixo, nas barras azuis, como os meses de verão (dezembro e janeiro) são os mais chuvosos na região.

Mas fica ainda uma grande dúvida: vale a pena viajar para Capitólio no inverno?

A verdade é que nem tudo é perfeito. Nesses meses menos chuvosos, a temperatura também cai e a água das cachoeiras fica mais gelada.

Mesmo assim, nos dias ensolarados, nós conseguimos aproveitar bem a viagem e curtir a água cristalina das cachoeiras e lagos da região.

Outra questão muito importante é que no final da época da seca, o nível do Lago de Furnas e das cachoeiras pode cair. Com o nível da água mais baixo, a navegação em alguns trechos do passeio de lancha fica prejudicado. Por isso, cuidado com os meses de julho a setembro.

O que fazer em Capitólio

1 – Cachoeiras Pé da Serra

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
As águas cristalinas do Complexo de Cachoeiras Pé da Serra nos deixaram impressionados

Chegamos num fim de semana em Capitólio e queríamos conhecer uma cachoeira menos cheia em Capitólio. É bem notório que os pontos turísticos de Capitólio ficam lotados nos finais de semana e feriados. 

Nossa opção foi o Cachoeiras Pé da Serra, que fica numa estrada de terra, um pouco além de outro ponto turístico bem famoso, o Paraíso Perdido. Na nossa pousada, nos contaram que no Pé da Serra, é possível conhecer as mesmas atrações do Paraíso Perdido, só que pagando quase a metade do preço. 

Adoramos a dica e fomos lá conferir. O Pé da Serra é uma pousada, camping e restaurante que fica às margens de um rio de águas cristalinas. O percurso é formado por algumas quedas de diferentes tamanhos, muitos poços e piscinas naturais e alguns cânions de mais de 40 metros de altura. 

Para percorrer toda a Trilha das Águas, como é chamado esse percurso, é preciso reservar o dia inteiro. Nós fomos seguindo pela trilha, que é autoguiada e muito bem demarcada, com setas pintadas no chão. Fique atento às indicações, pois algumas pedras são bem escorregadias. 

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Trilha das Águas e seus cânions de 40 metros de altura

A caminhada é curta até a primeira cachoeira, a Três Duchas, que já é impressionante. Mas siga mais um tempo, descendo o rio, para alcançar o Poço do Mirante e a Cachoeira da Árvore, dois dos lugares mais bonitos de lá. Indo além, você encontra um corredor de cânions impressionante, que deságua em mais uma cachoeira, o Poço da Gruta

Esse trecho é um dos mais difíceis de percorrer, porque é preciso segurar em correntes cravadas nas rochas e ir se equilibrando nas pedras. Mas depois de vencido esse desafio, você também pode conhecer as atrações do Paraíso Perdido

O acesso é por uma estrada de terra de cerca de 4 km. Boa parte da estrada é tranquila, mas chegando próximo do Pé da Serra existem alguns trechos mais íngremes, onde o carro pode deslizar em dias de chuva. Melhor evitar. Nós fomos de carro simples, sem grandes problemas, mas como viajamos em maio, estava chovendo muito pouco na região. 

CACHOEIRAS: Pé da Serra

Localização: São João Batista da Glória, MG
Distância: 1h10 do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples, em dias sem chuva; de 4×4 em dias mais chuvosos
Preço: R$ 25,00 por pessoa
Atrativo: 18 pontos de parada, entre cachoeiras e poços
Nível de Dificuldade da Trilha: Intermediária


2 – Cachoeira da Capivara

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir

Essa é uma das cachoeiras mais elogiadas de Capitólio, inclusive um conhecido nosso do Instagram, o Diogo do @zerandoobrasil, nos recomendou muito. 

A cachoeira tem fácil acesso de carro, através de uma estrada de terra de cerca de 2 km. É preciso estacionar o carro na recepção, onde você paga o valor do ingresso R$ 40,00, pode usar o banheiro ou fazer alguma refeição no restaurante. O complexo também oferece passeios de quadriciclo. 

Volte para o carro e dirija mais alguns metros até o estacionamento, que fica perto do início da trilha.

A trilha é inicialmente bem simples, até a Cachoeira Pedra Ancorada, cuja curiosidade é justamente uma pedra pendurada sobre as rochas. Por ali existem muitas piscinas naturais e ofurôs, ideias para relaxar. A pedra está diante de um imenso cânion, que pode ser visualizado descendo entre as pedras, com alguma dificuldade.

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
A Pedra Ancorada tem fácil acesso

Mas não pare por aí. Em mais 900 metros de trilha, percorrendo o leito do rio (fique atento a uma ponte, de onde você faz a travessia para a outra margem), você chega na imponente Cachoeira da Capivara. Esse trecho é mais cansativo, pois você precisa caminhar sobre as pedras. 

Além de uma grande queda, a Cachoeira da Capivara possui um enorme poço de águas douradas e cristalinas, na parte mais rasa. Na parte funda, a água fica bem escura e profundidade chega a 16 metros. 

Você ainda pode subir para a parte superior da cachoeira, para conhecer as piscinas naturais.

No decorrer da trilha e dos atrativos, existem alguns monitores, que podem ajudar com informações específicas sobre o local. 

Procure não chegar muito tarde. A partir das 15h já não há sol batendo no poço da cachoeira, e tomar banho fica ainda mais gelado.

CACHOEIRA: Capivara

Localização: Capitólio, MG
Distância: 50 min do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples
Preço: R$ 40,00 por pessoa
Horário: Diariamente, das 9h às 18h
Atrativo: 2 cachoeiras: Cachoeira da Capivara e Pedra Ancorada
Nível de Dificuldade da Trilha: Intermediária


3 – Passeio de Lancha pelos Cânions de Furnas

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Nossa lancha chega em uma das cachoeiras do Lago de Furnas

O programa mais famoso para quem viaja até Capitólio é o passeio de lancha que navega pelo Lago de Furnas. 

Os passeios têm 4 paradas, que podem variar de acordo com a época do ano. É o que nível do lago muda muito de acordo com as chuvas. Em época de seca, algumas partes ficam bem rasas, e as lanchas não conseguem percorrer. 

A maior parte dos passeios sai da Ponte do Rio Turvo.

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Letreiro localizado na Ponte do Rio Turvo

Por lá existem várias agências onde você pode comprar o seu passeio, mas a gente recomenda comprar / reservar com antecedência. Não que o passeio lote, porque a quantidade de barcos é grande. Mas reservando antes, você não precisa escolher a empresa na hora. 

Nós fizemos o passeio com a Top Tour e adoramos.

O atendimento da Bianca é muito atencioso e repleto de todas as informações que precisávamos.

O marinheiro Edinaldo, que nos guiou pelo passeio, também foi incrível. 

Top Tour, empresa responsável pelo nosso passeio de lancha em Capitólio

O passeio dura cerca de 3 horas e faz 5 paradas. 

Cachoeira Lagoa Azul

Cachoeira Lagoa Azul, nossa primeira parada no passeio de lancha

A primeira parada é na Cachoeira Lagoa Azul, que tem um bar flutuante bem charmoso e área para banho, às margens de uma cachoeira. Essa mesma cachoeira tem um lindo poço na parte superior, mas o acesso é pago e custa R$ 40,00. Você pode visitar essa parte pela estrada mesmo, em outro momento de sua viagem. 

Particularmente, essa parada nos decepcionou um pouco e não achamos tão bonito. O espaço para nadar e curtir o visual também é pequeno, o que em dias muito cheios deve ser complicado. 

Cânions de Furnas

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Segunda parada na Cachoeira do Cânion de Furnas

Seguimos para a segunda parada, os famosos Cânions de Furnas. Nesse trecho, entramos por um canal entre imensos paredões de pedra, de cerca de 40 metros de altura. Do alto deles surge a Cachoeira dos Cânios de Furnas, que na realidade é formada pelas mesmas águas da Cachoeira Diquadinha

A lancha chega pertinho e é até possível tomar um banho de cachoeira sem sair da lancha. É incrível, mas prepare-se para a água bem gelada. 

Aqui também fica a dica para o horário que o cânion fica iluminado. Nós chegamos por volta das 12h e o cânion já estava metade na sombra. Se possível, chegue antes das 11h. 

Vale dos Tucanos

Vale dos Tucanos, um lugar mágico do passeio

Depois dali, começou a parte do passeio que gostamos mais. Os paredões ficam mais próximos, formando cânions mais estreitos e a água ganha uma tonalidade verde esmeralda muito intensa. Novamente, é aconselhável estar nessa área no meio do dia, para que a água do lago fique bem iluminada. 

Dois pontos incríveis são o Vale dos Tucanos, onde nossa lancha avançou lentamente para curtir a paisagem, e a Cascatinha. Esse nome é um pouco irônico, pois essa cachoeira é uma das maiores e mais impressionantes que vimos em Capitólio. 

Pena que a água no entorno estava cheia de galhos e troncos de árvores. Periodicamente, o próprio pessoal do passeio se junta para limpar esse trecho, mas por causa da pandemia, eles não tiveram a chance de fazer isso ainda. 

Bar Flutuante

Bar Flutuante, mais uma das paradas do passeio

A última parada é no Bar Flutuante do Mané, que oferece deliciosas opções de petiscos, como a porção de peixe por R$ 50,00 ou de lambari por R$ 30,00.

Prove a cerveja ou o chope da Cervejaria Scarpas, que é fabricada na própria região. Os chopes e cervejas long neck custam em média R$ 10,00 e as cervejas (Pale Ale, Pilsen ou Weizen) de 600 ml custam R$ 22,00. 

As lanchas estão saindo com limitação de acordo com os protocolos sanitários.

Na nossa visita, o limite de nossa lancha seria de 10 pessoas, mas preferimos fechar um passeio privativo.

O custo do passeio coletivo é de R$ 100,00 por pessoa e o preço da lancha privativa é somente sob consulta (depende do dia, horário, época do ano, etc.). 

PASSEIO: Lancha nos Cânions de Furnas

Localização: Ponte do Rio Turvo
Distância: 40 min do Escarpas do Lago
Acesso: bem fácil, pela MG-050 (estrada que liga os principais atrativos da região)
Preço: R$ 100,00 por pessoa (passeio coletivo
Atrativos: 5 paradas no Lago de Furnas


4 – Trilha do Sol

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Cachoeira No Limite, na Trilha do Sol

Com menos de 1km de estrada de terra a partir da MG-050, a Trilha do Sol foi o lugar com melhor infraestrutura que conhecemos em Capitólio. Ao chegar, notamos jardins bem cuidados, uma estrutura rústica e simpática e o nome do lugar em letras coloridas.

O atendimento dos monitores também é exemplar. Na chegada, um dos monitores ambientais já orienta você sobre o roteiro, o melhor horário para conhecer cada parada e a distância entre as cachoeiras. 

Caso ele não esteja lá pra explicar, ou você queira um spoiler, fique muito atento ao Poço Dourado, que na nossa opinião foi o melhor ponto do roteiro. 

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Poço Dourado, experiência imperdível na Trilha do Sol

É preciso estar lá por volta do meio dia, que é quando o sol ilumina as águas rasinhas, e elas ganham a tonalidade dourada. 

A grande atração do lugar é que você segue o curso de água de uma cachoeira, segurando em cordas e encontra um pequeno cânion. Sempre andando com água nos tornozelos, você avança pelo cânion e encontra no final dele uma linda cachoeira. Nos paredões, os visitantes erguem pequenos totens com as pedras do local. 

Outro lugar que merece a luz do sol é a Cachoeira do Grito, então não deixe pra visitá-la após às 14h, quando o poço fica na sombra. 

Cachoeira do Grito, faltou sol na hora que chegamos

Finalmente, outro ponto da Trilha do Sol é Cachoeira no Limite, formada por um imenso cânion com águas cristalinas na sua base. 

Vá preparado para a Trilha do Sol. O nome não é em vão, e a trilha é toda sem sombras, cheia de pedras e com algumas subidas e descidas. Achamos bem cansativo. 

Mas é tudo bem sinalizado, e além daquele monitor simpático da entrada, existem outros em cada uma das paradas.

A trilha custa R$ 45,00 no cartão e R$ 40,00 no dinheiro. É complicado discutir valores, na nossa opinião achamos a entrada cara, mas a média de preços em Capitólio subiu muito após a pandemia. 

CACHOEIRA: Trilha do Sol

Localização: Capitólio, MG
Distância: 40 min do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples
Preço: R$ 45,00 por pessoa (desconto para pagamento em dinheiro)
Horário: Terça a domingo, das 9h às 17h30
Atrativo: 3 Cachoeiras
Nível de Dificuldade da Trilha: Intermediária


5 – Canela de Ema

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Canela de Ema, uma boa opção para almoçar

O nome desse lugar é decorrente de um arbusto muito presente no local, a Canela-de-Ema.

Antes de ir, muita gente tinha recomendado o restaurante e as cachoeiras. Como ele fica no mesmo caminho da Trilha do Sol (cerca de 2,5 km após), combinamos no mesmo dia. Mas ficou um pouco puxado. 

Chegamos por lá às 15h para o almoço, que se encerra justamente nesse horário. Felizmente fomos atendidos pelo pessoal, que são muito simpáticos. O espaço também é muito bem cuidado, com belos jardins, um gramado verdejante e algumas redes para relaxar. 

A comida é bem caseira, não tem cardápio nem nada. Eles tinham três opções: carne de panela, carne de porco e strogonofe de frango, tudo acompanhado com tutu de feijão, arroz, farofa, mandioca frita e legumes. Não é nada extraordinário, e achei as porções um pouco tímidas para a fome que estávamos, mas é aquela comidinha mineira bem saborosa. 

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Cachoeira No Limite, no Canela de Ema

O Canela de Ema oferece dois atrativos: a Trilha Verde, que é um caminho a ser percorrido dentro da água, e a Cachoeira No Limite (mesmo nome da Trilha do Sol, mas é outra).

Nós fomos apenas na No Limite, que tem mais uma vez, aquelas águas cristalinas verde esmeralda. Uma das peculiaridades é que a queda acontece entre dois paredões, que formam uma plataforma quase perfeita onde é possível se banhar e contemplar a cachoeira. 

CACHOEIRA: Canela de Ema

Localização: Capitólio, MG
Distância: 40 min do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples
Preço: Combo entrada + almoço: R$ 60,00 por pessoa
Atrativo: 1 Cachoeira e 1 Trilha Molhada
Nível de Dificuldade da Trilha: Intermediária


6 – Cachoeira Diquadinha

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
A água muito cristalina da Cachoeira Diquadinha

Essa cachoeira é uma das mais queridas de Capitólio.

É uma das que tem mais fácil acesso. A entrada fica logo em frente ao Mirante dos Cânions, e muita gente chega de ônibus para fazer essa dobradinha.

Por duas vezes passamos na frente e resolvemos não entrar por causa das filas na entrada. E estávamos quase indo embora sem conhecê-la.

Mas reservamos uma quarta-feira fora de temporada e encontramos a Diquadinha absolutamente vazia, exclusiva para nós.

E que paraíso é essa cachoeira. São duas quedas principais, as duas muito bonitas. E a água é muito cristalina. Ficamos encantados.

CACHOEIRA: Dicadinha

Localização: Capitólio, MG
Distância: 45 min do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples
Preço: R$ 20,00 por pessoa
Atrativo: 2 Cachoeiras
Nível de Dificuldade da Trilha: Fácil


7 – Mirante dos Canyons

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
O lugar mais fotografado de Capitólio

Sabe aquela foto clássica que todo mundo tira, sentado numa pedra e com os cânions de Capitólio ao fundo. Pois é, esse é o lugar para fazer o registro.

Uma curiosidade é que, antigamente, ninguém pagava nada para ter essa foto. Era só parar na estrada e ir lá registrar.

Com o tempo criou-se essa estrutura, e hoje o valor subiu para impressionantes R$ 40,00.

É verdade que o lugar ganhou alguma infraestrutura, com destaque para um deck de madeira (que na nossa visita ainda estava em obras) e uma ponte suspensa bem legal.

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Ponte suspensa no Mirante dos Canyons

Há um acesso para uma parte da cachoeira que a gente viu lá do passeio de barco. E da ponte você também consegue avistar a cachoeira do alto.

Os visuais são realmente muito bonitos e não dá para ir embora sem conhecer, mas é um pouco lamentável que Capitólio tenha ficado tão cara.

PASSEIO: Mirante dos Canyons

Localização: Capitólio, MG
Distância: 45 min do Escarpas do Lago
Acesso: de carro simples
Preço: R$ 40,00 por pessoa
Atrativo: 2 Mirantes e alguns poços
Nível de Dificuldade da Trilha: Fácil


Dicas Gerais

Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir
Trilha aberta em Capitólio
  • Leve água e petiscos para fazer as trilhas (nós sempre levamos castanha do pará, que é bem prático de levar);
  • Repelente é essencial, pois a maior parte das trilhas está próximo de rios;
  • Mesmo no inverno, o protetor solar também é um item essencial;
  • Tênis não são obrigatórios, mas também não dá para fazer as trilhas de chinelo. Vá com a sandália ou sapatilha ou tênis que você já está acostumado a fazer as trilhas; mas prepare-se pois há trechos molhados;
  • Cuidado com o choque térmico: entre aos poucos na água, molhando os pulsos e a nuca primeiro;
  • Nunca jogue lixo nas trilhas;
  • Não leve garrafas de vidro;
  • Não colha plantas, flores ou qualquer parte da natureza; essa é uma área de preservação ambiental;
  • É proibido usar caixas de som, celular ou qualquer aparelho que emita som e que perturbe a paz de outros visitantes.
Capitólio, MG: O que Fazer, Onde Ficar e Quando Ir

Para mais dicas:

Essa página contém links para sites afiliados ao Viagens Cine. Não nos responsabilizamos por empresas, hotéis ou anúncios exibidos nesse site.
Compartilhe.

Sobre o autor

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

6 Comentários

  1. Ricardo Arruda de

    Excelente, uma perfeita reportagem, tudo muito bem explanado ! Muito grato.
    Lugar obrigatório aos amantes da Natureza.

  2. Evanio Dias de Lunas de

    Boa noite, pode me ajudar com uma informação, este anos os rios e lagos em Capitólio não estão muito baixos por causa da falta de chuva?
    Obrigado
    Evanio Dias de Lunas

    • Oi, Evanio. Nós estivemos lá agora em maio e os lagos estavam baixos, mas não muito. Acho que o volume de chuvas que tivemos esse ano é o mesmo de outros anos, então a paisagem se modifica, mas continua linda. Abraços.

  3. Boa tarde Fábio ! Capitólio é realmente muito bonito! Gostaria de saber sobre outro lugar também parecido que é a chapada dos veadeiros!
    Estou fechando um pacote de 4 diárias (3 dias completos) e a hospedagem será em Alto Paraíso.

    O que você Recomenda como atrativos? Será a primeira visita.

    Obrigado !

Deixei uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.