O que fazer em Boipeba: A Melhor Ilha do Brasil – Bahia

71

Boipeba é a melhor ilha do Brasil. Sim, você leu certo!  Pelo menos para o público do site TripAdvisor, que em 2013 elegeu essa ilha como a melhor ilha do Brasil. Boipeba ficou em segundo lugar entre as melhores ilhas da América do Sul, perdendo apenas para a Ilha de Páscoa.

Mas e Fernando de Noronha? Ficou em quarto lugar. Polêmica! Mas enfim, talvez seja um voto de valorização para um lugar que não é tão conhecido como deveria.

Ao pensar nas melhores praias do Brasil, sempre me lembro da Praia da Cueira, em Boipeba, e de um momento mágico que eu, Cleber e Alexandra vivemos por lá, em uma das minhas melhores viagens de todos os tempos, pelo litoral da Bahia em 2009.

Vamos conferir afinal, o que é que a baiana tem, digo, o que é que Boipeba tem. Leia nesse post todas as dicas, como chegar, o que fazer e quais os encantos dessa ilha que é considerada por muitos uma Morro de São Paulo de antigamente.

O que fazer em Boipeba – A Melhor Ilha do Brasil

Um paraíso de praias desertas e piscinas naturais

Boipeba – Como Chegar

Em 2009, eu, Cleber e Alexandra resolvemos fazer uma viagem pelo litoral da Bahia e conferir algumas das praias mais bonitas do Brasil.

A viagem percorreu rotas como a Costa do Dendê (que inclui Morro de São Paulo, Boipeba e Maraú), a Costa do Cacau (Itacaré e Ilhéus) e a Costa dos Coqueiros (Praia do Forte). De quebra, também incluímos a bela Chapada Diamantina e a viagem ficou ainda mais perfeita.

Mas como chegamos em Boipeba? Posso dizer que foi mais fácil chegar do que sair de lá. Estávamos em Morro de São Paulo e reservamos um passeio de barco até Boipeba. O passeio é ida e volta, mas perguntamos se podíamos ir e não voltar. Desde que se pague o valor integral, sem problemas para eles.

Leia mais sobre Como Ir para Morro de São Paulo

Só lembrando que é um passeio de barco, então não é muito aconselhável levar malas grandes ou pesadas. Viaje leve. Mas fora isso, foi tranquilo viajar pelo passeio e desembarcar em Boipeba.
O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia

Mapa das ilhas de Tinharé e Boipeba. Fonte: http://www.bahia.ws/guia-turismo-arquipelago-de-tinharea/mapa_tinhare_boipeba/

Como Chegar por Valença

Outra opção é ir até Valença e de lá pegar lanchas rápidas ou aquelas mais vagarosas, que além do tempo de viagem também diferem pelo preço.

Enquanto as rápidas podem girar em torno de R$ 35,00, as lentas levam até 4 horas e custam a metade do preço. Em Valença também parte um ônibus para Torrinha, o Expresso Boipeba onde também existem lanchas rápidas para Boipeba. Pode ser uma opção caso as lanchas de Valença estejam lotadas.

Leia mais sobre Como Chegar na Costa do Dendê e Boipeba no Viaje na Viagem.

O que fazer na ilha de Boipeba, na Costa do Dendê da Bahia

Em Morro de São Paulo 

Em Morro de São Paulo, embarcamos num passeio de barco bate e volta para Boipeba. É uma opção mais cara do que ir até Valença e de lá pegar a lancha, mas bem mais rápida e prática. Além disso, nada melhor do que percorrer o trajeto de um lugar a outro passeando.

O passeio faz uma parada em Garapuá e depois nas piscinas naturais de Morerê.

Piscinas Naturais de Morerê

Parece Maragogi, mas não é.

As piscinas naturais de Morerê são igualmente lindas e proporcionam um snorkeling cheio de peixes e águas verdinhas. Nesse dia nossa visita a Morerê se restringiu às piscinas naturais que, assim como em Maragogi, ficam um pouco distantes da praia. No dia seguinte voltaríamos à praia para aproveitar melhor.

O que fazer em Boipeba: Morerê - Ilha de Boipeba Bahia
Eu aproveitando a piscina natural de Morerê

Boca da Barra

Depois da parada nas piscinas de Morerê, o barco foi até a Boca da Barra, porta de entrada para Boipeba, para uma parada para almoço.

De lá, abandonamos o passeio e partimos para nossa hospedagem, na Pousada Tropical, já reservada pela internet.

Boibepa Velha

Antes de chegarmos em Boipeba, estávamos receosos, pois Boipeba não parecia um destino de viagem típico, e a maioria dos turistas se limitava a fazer o passeio e voltar no final do dia.

Será que seria um lugar que valia a pena ficar mais de algumas horas? Afinal, quanto tempo deve se ficar em Boipeba?

Fico feliz de ter escolhido ficar alguns dias em Boipeba e ter influenciado os desconfiados Alexandra e Cleber.

Ao chegar na vila da Velha Boipeba, o encanto foi imediato. O lugar é super tranqüilo e bucólico, o contrário da agitada Morro de São Paulo. Quem chega em Morro de São Paulo tem que lidar com o assédio de várias pessoas oferecendo pousadas, passeios, etc. A oferta pode ser interessante, mas quando se torna exagerada, incomoda. Quem chega em Boipeba, parece chegar num lugar em que o turismo não existe.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
As ruas tranquilas e desertas de Boipeba, lugar esquecido no tempo e perfeito para você esquecer de tudo

Aliás, a fama de Boipeba é de ser o que Morro de São Paulo era antes do turismo chegar por lá. Mas não se engane, o turismo existe em Boipeba, e um rapaz se ofereceu para levar nossas bagagens e nos guiar até a Pousada Tropical. Mas todo mundo é bem mais relax, sorria você realmente está na Bahia.

A ilha de Boipeba é formada por alguns povoados, entre eles o mais importante é Velha Boipeba, que conta com cerca de 1.600 habitantes. Não há muito o que ver ou fazer no povoado, e a construção mais significativa é uma adorável igreja azul, a Igreja do Divino Espírito Santo, que data do século XVII.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Igreja do Divino Espírito Santo em Boipeba

Boipeba – Onde Ficar

Existem opções de hospedagem na Velha Boipeba e em Moreré. As opções em Velha Boipeba são mais numerosas e o povoado oferece uma infraestrutura melhor de restaurantes, pois é o maior povoado da ilha. Mas você fica um pouco mais distante das praias (não muito, Boca da Barra fica bem pertinho), portanto Moreré pode ser uma boa opção para quem procura uma experiência ainda mais tranquila e isolada.

Escolhemos ficar na Velha Boipeba, pois gostamos de ter mais opções de mercados e restaurantes por perto.

Fomos recebidos na Pousada Tropical pelo simpático casal Clemilda e Max e aparentemente éramos os únicos hóspedes. Posteriormente, descobrimos mais um casal de hóspedes. O atendimento foi exemplar e a hospedagem no mesmo espírito tranquilo, simples e gostoso de Boipeba.

Nossa chegada em Boipeba permanecia um momento de tranquilidade absoluta. Poucas vezes me lembro de ter ficado tão tranquilo em um lugar como em Boipeba.

Depois de nos acomodarmos, saímos para almoçar no gostoso restaurante da Anália. Comida caseira e barata, em ambiente simples, porém simpático.

Mapa de Boipeba e acessos para Tassimirim e Cueira. Fonte: http://www.bahia.ws/boipeba-tem-os-luxos-e-a-rusticidade-de-uma-ilha-virgem-na-bahia/mapa-ilha-de-boipeba/

Praia de Cueira

O dia estava lindo e avançamos para a Praia de Cueira, que era acessada por uma breve trilha pelo interior da vila. O caminho em si já é um diferencial, atravessamos algumas fazendas até chegarmos num vasto campo de coqueiros e na belíssima e deserta praia de Cueira.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Caminho para chegar na Praia de Cueira

Ao pisar em suas areias, tivemos certeza de que estávamos em uma das mais belas praias de toda a viagem e seguros de que Boipeba, com certeza, é um lugar que merece visitar e ficar. Estávamos os três em estado de graça por ter chegado ali e encontrado um lugar tão especial.

Cueira entrou para a minha lista das melhores praias que eu já conheci. Para uma praia entrar na minha lista, é preciso algumas características, e Cueira atendeu certas delas.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Coqueiros a perder de vista na Praia da Cueira, em Boipeba

Como identificar uma praia perfeita

  • Praias desertas: não existe nada mais paradisíaco do que chegar numa praia e não encontrar mais ninguém por lá; parece que o lugar é só seu.
  • Praias com coqueiros: o que você acha mais bonito: uma praia com prédios ou com coqueiros à beira mar? A resposta é pessoal, já que muita gente dá mais valor à infraestrutura do que a natureza numa praia. Não é o meu caso.
  • Praias com mar calmo: não sou surfista, portanto prefiro muito mais as praias que têm mar calmo, daqueles tipo piscina, onde você pode relaxar no mar, sem nenhuma onda por perto.
  • Praias com águas e areias limpas: esse item na verdade é meio redundante, pois nada contra o ser humano, mas em geral as praias desertas são as mais limpas. Mas não necessariamente, algumas praias podem ter sargaço, aquelas algas que ficam no mar ou na areia e não são necessariamente sujas, mas deixam a praia com uma aparência e odor não muito agradável.
  • Praias com mirantes: adoro praias que oferecem diferentes pontos de vista, principalmente aqueles de cima. Os lugares ficam ainda mais incríveis quando vistos do alto.

Enfim, a Praia da Cueira atendeu a maior parte desses quesitos. Mas o principal foi mesmo o momento. É certo que para alguém gostar de um lugar, é preciso não somente que ele seja bonito, mas que você também seja capaz de enxergar essa beleza. E em alguns dias, você está com os olhos mais abertos e receptivos. Nossa chegada na tranquila Boipeba com certeza deixou minha percepção para o belo bem aguçada.

Pôr do sol na Boca da Barra

Nossa percepção da beleza do lugar foi completa após o pôr-do-sol na Boca da Barra, visto da foz do Rio do Inferno. A Boca da Barra é uma praia com essa característica de você poder encontrar o mar e o rio. Mas o pôr-do-sol imperdível de Boipeba é mesmo virado para o rio.

A praia também conta com boa estrutura de bares e restaurantes onde é possível sentar para curtir esse momento. E foi o que fizemos.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Eu e Cleber sentados para curtir o pôr-do-sol

O melhor pôr-do-sol é aquele que surpreende em vários momentos. Um pouco antes do ocaso do sol, já é um momento lindo. Acompanhar ele sumindo na linha do horizonte é sempre um momento emblemático. Mas o melhor vem sempre depois, e tem aqueles dias em que o céu vai ficando cada vez mais incrível e você não imagina, mas o cenário fica cada vez mais inacreditável. Pronto, foi assim que surgiu um dos melhores pores-do-sol de minha vida.

Pôr do Sol em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Um dos melhores pores-do-sol de minha vida, com direito a coqueiro caído sobre o céu e tudo

Noite em Velha Boipeba

À noite, há pouco para se fazer na Velha Boipeba, é verdade, mas é justamente fazendo pouca coisa que se relaxa, portanto jantamos no Restaurante Janaína e na pracinha principal encontramos uma tapioca deliciosa, por apenas 2 reais. Na pracinha, todos os jovens do povoado se encontram. Turistas? Poucos.

Uma das comidinhas que também fez sucesso conosco por lá foi a baratinha, um biscoito doce em forma de baratinha.

Praia de Tassimirim

Mais um dia de sol em Boipeba, resolvemos seguir uma trilha a partir da praia da Boca da Barra. Parte da trilha passa por dentro da mata, mas o caminho é bem tranquilo e rápido.

A trilha deu acesso à praia de Tassimirim, praia cheia de recifes que só surgem na maré baixa. Na época de nossa visita, a praia era considerada uma das melhores de Boipeba, mas sinceramente não achamos assim tão bonita. De qualquer forma, havia belos cenários.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Tassimirim na maré baixa, formando um belo espelho d’água

Como é possível ver, Tassimirim não é uma praia muito aconselhável para banhos, pois está cheia de pedras e recifes. O cuidado deve ser redobrado na maré alta. Preferimos continuar a caminhada, já que nosso destino final seria a praia de Moreré, e para chegar a ela é preciso atravessar um rio somente acessível na maré baixa.

Depois de Tassimirim, encontramos novamente a praia da Cueira. Aqui é possível encontrar uma lagosta na praia por preços convidativos, mas no dia anterior chegamos muito tarde para conferi-la e naquele dia ainda era muito cedo.

Travessia do Rio Oritibe

No final da Cueira encontramos o rio Oritibe/Oriti, que naquela hora do dia com a maré baixa, não passava de uma pequena faixa de água. E eu ainda estava preocupado que talvez seria difícil atravessá-lo.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Praia da Cueira, na maré baixa a praia não estava tão bonita como no dia anterior

Praia de Moreré

Morerê é o segundo povoado mais importante de Boipeba. Depois da deserta Cueira, em Moreré já podemos encontrar barracas, restaurantes e pousadas à beira mar.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Antes de chegar em Morerê, é preciso passar por um belíssimo coqueiral

Já em Moreré, fizemos uma parada em frente às piscinas naturais (aquelas mesmas que conhecemos no passeio de barco) que, devido à maré baixa, podiam ser alcançadas a pé, atravessando os arrecifes.

A paisagem com a maré baixa também se assemelha muito a outras praias baianas famosas, como a Praia do Espelho ou a Praia do Forte. Essas praias, na maré baixa, formam deliciosas piscinas naturais, em que é possível deitar e ainda assim não submergir sobre suas águas.

O que fazer em Boipeba: Morerê - Ilha de Boipeba Bahia
Morerê na maré baixa, deliciosas piscinas naturais

Ficamos muito tempo curtindo as pequenas piscinas naturais, com água quente e os pequenos peixes que circulavam por lá.

De olho nas marés

Em um dos momentos que eu nunca vou esquecer, Cleber resolveu sair para águas mais profundas, nadar nas piscinas naturais em que havíamos parado durante o passeio de barco.

Depois de algum tempo ele simplesmente sumiu no mar, e já havia passado mais 1 hora sem que eu e Alexandra o víssemos. A maré começou a subir rapidamente, o que me deixou extremamente preocupado. Finalmente, para meu alívio, ele apareceu. Tinha esquecido da vida fazendo snorkeling e demorou a reparar como a maré tinha subido.

Conforme havíamos sido informados, com a subida da maré a travessia de volta pelo rio Oritibe seria impraticável. Optamos então retornar no barco do Piolho, o Tubarão Branco, que nos cobrou R$ 10,00 por pessoa pelo trajeto de Moreré até Boca da Barra. Uma outra opção seria fazer uma trilha pelo interior da ilha, até Velha Boipeba.

Piolho passou bem perto do rio e pudemos ver como a maré cheia havia transformado aquela fina faixa de água numa foz em que mal podia se distinguir mar de rio.

Mirante do Quebra Cu

Ao chegarmos no cais, ficamos em dúvida entre os dois mirantes de Boipeba, o Mirante da Caixa D’Água e o Mirante do Quebra Cu.

O mirante da Caixa D’Água, segundo Piolho, não está com uma vista muito boa devido a uma construção, então optamos pelo Quebra Cu, que alcançamos após uma caminhada de cerca de 30 minutos pelo sertão de Boipeba.

O nome é esse mesmo: Quebra Cu. Como sempre, a origem desses nomes é duvidosa, mas nesse caso dizem que é por causa dos meninos que escorregam com pranchas de papelão pelas suas encostas.

O que fazer em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Para quem não acreditar, o nome do mirante é esse mesmo: Quebra-Cu

Chegar no topo foi meio esquisito, já que havia diversos caminhos, mas enfim chegamos e a vista é imperdível.

Do alto do Quebra Cu foi possível avistar a vila de Boipeba, o rio do Inferno que separa as Ilhas de Tinharé (Morro de São Paulo) e a Ilha de Boipeba. Um belo mapa da região e já que na quase perfeita praia da Cueira não rolou um mirante, encontramos ele por aqui. O lugar também é sensacional para curtir o pôr-do-sol, embora ele não tenha sido tão bonito como na Boca da Barra.

Pôr do Sol em Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
Vista do Mirante do Quebra Cu, em Boipeba

No dia seguinte, pela manhã, só partiríamos às 11h para Torrinhas, rumo à Península de Maraú. Pela manhã, ainda fomos conferir novamente a vista lá do mirante, para conferir o cenário na maré baixa.

Boipeba - Ilha de Boipeba Bahia
O Rio do Inferno, que divide as ilhas de Tinharé e Boipeba

Avaliação Geral de Boibepa

Sabe aquele momento em que a viagem parece atingir seu ápice? Pois é, sentimos que tínhamos chegado nele e fiquei preocupado em relação ao restante da viagem. Depois que você conhece um lugar incrível, o restante dos lugares pode sair prejudicado. Ainda tínhamos Taipus de Fora e Itacaré pela frente. Mas isso é assunto para outras postagens.

Por enquanto, deixo vocês com essas imagens de um dos lugares mais incríveis que eu conheci, não somente pelas belezas naturais, mas também pelo espírito, da forma como sua tranquilidade me contaminou e me deixou absolutamente em paz. Guardo esses poucos mas valiosos momentos em Boipeba com muito carinho. Competir com Fernando de Noronha é difícil (e sinceramente, acho Noronha melhor), mas Boipeba é certamente uma ilha genial.

O que fazer em Boipeba – Dicas

  • Não deixe de curtir o pôr-do-sol na Boca da Barra, imperdível.
  • As praias de Tassimirim, Cueira e Moreré são acessíveis a pé e lindíssimas.
  • Faça o caminho de Boca da Barra até Moreré na maré baixa. A travessia pelo rio que divide Cueira e Moreré realmente fica impraticável na maré alta.
  • Caso não seja possível, procure os serviços dos barqueiros.
  • Se você vier de Morro de São Paulo através do passeio, já confere as piscinas naturais de Morerê; caso não tenha vindo, pode contratar um passeio até as piscinas em Boipeba, já que elas ficam um pouco distantes da praia.
  • A praia de Bainema também é linda e fica depois de Morerê.
  • Existe também um passeio de barco Volta a Ilha de Boipeba, que vai até as piscinas naturais de Moreré, Ponta do Castelhano, Banco de Areia, Cova da Onça com parada para o almoço, Casa de Farinha em São Francisco (quando está aberta) e Canavieiras, onde se cultivam ostras. Infelizmente não tivemos tempo de fazê-lo para dizer se vale a pena ou não.
  • Se você curte uma lagosta, a praia da Cueira é o lugar.  A lagosta do Guido é super famosa.
  • O mirante do Quebra Cu é um lugar perfeito para se ter uma noção melhor da ilha e ver a foz do rio do Inferno.

© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Leia também nossa série sobre Morro de São Paulo

Fontes:

Leia nosso roteiro completo de O que fazer na Bahia – Dicas e Roteiros de Viagem

Share.

About Author

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

71 Comentários

  1. OI, Fábio! Tudo que vc falou eu afirmo, Boipeba é um encanto, conheci no feriado da Páscoa em 2018 com minha família e amei esses Cantinho bem cuidado, de casinha simples, onde a natureza mora. Com praias desertas, água transparentes, andar por elas, sentar na areia e tomar banho é vida que pediu a Deus.

  2. Pingback: 10 Melhores Praias da Bahia: Litoral Norte, Porto Seguro e Outras Praias

  3. Olá! Iremos em março pra Boipeba. Estamos com uma criança de 5 anos. Acha tranquilo fazer as trilhas com ele?
    Obrigada!

  4. ANA CRISTINA BORGES on

    Olá amigos apaixonados por viagens como eu.
    Amo lugares paradisíacos. Quero em breve conhecer esta ilha maravilhosa. Para vislumbrar o mais lindo por do sol e ter um clima 100% sol, seria interessante ir em janeiro?
    Abs Cris.

    • Oi Ana Cristina. Em janeiro pode ser um pouco mais caro, mas é com certeza é a melhor época para curtir o sol. Mas 100% de sol tá difícil viu, fomos em janeiro pra Bahia e choveu em alguns momentos. Pouco, mas choveu. Abraços.

  5. Simone Vasconcellos on

    Fábio boa tarde, já faz um tempo que faço viagens sozinhas mas sempre busco alguém que já tenha ido para me informar a respeito de segurança dos locais . Você acha que é sussa pra uma mulher curtir essa parte do litoral da Bahia? Obrigada e seu post é sensacional. Bj

    • Oi, Simone. Eu acho bem tranquilo sim, aliás uma dica é que as ilhas sempre têm essa vantagem de serem lugares mais seguros e tranquilos, justamente por causa do isolamento. Beijos e obrigadão pelo seu comentário.

  6. Fabio, tudo bem?
    Pensei em fazer o passeio a Moreré e Boipeba em um dia e voltar no dia seguinte. Dessa forma, conseguirei aproveitar mais um dia na Praia da Cueira em Boipeba. É possível? O que você recomenda?

  7. Olá Fabio! Adorei o post, dicas valiosas!!! Quantos dias vc acha ideal ficar em boipeba, barra grande e Itacaré? Irei em novembro mas tô em dúvida em quantos dias ficar em cada um. Abraço!

    • Oi, Renata. Acho que 2 a 3 dias cada em Boipeba e Barra Grande e no mínimo 4 dias em Itacaré. Em Itacaré há muitas praias e trilhas para fazer, então demanda um pouco mais de tempo. Abraços.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.