O que fazer em Tiradentes MG – Cidades Históricas de Minas Gerais

4

Tiradentes é uma das cidades mais famosas de Minas Gerais, hoje um dos destinos turísticos mais cobiçados do Brasil. 

Mas a cidade já passou por muitos momentos, desde seu surgimento, no auge da mineração. Chamada de São José, depois Tiradentes (em homenagem ao famoso inconfidente mineiro), tombada em 1938 e depois esquecida, ela finalmente alcançou seu auge turístico depois que o lugar virou cenário de algumas produções audiovisuais. 

Minha primeira visita foi durante um roteiro pela Estrada Real, um roteiro turístico que percorre o caminho do ouro na época do Brasil colônia. Em 2020, finalmente retornei para a cidade, em companhia do Cleber, e fiquei ainda mais apaixonado. 

Aliás, nós achamos uma ótima dica de viagem a partir de SP para finais de semana ou feriados. Em 3 dias dá para curtir bastante a cidade.

O centro histórico muito bem preservado (que fica ainda mais rico pelas histórias de um guia turístico), a excelente gastronomia e os ateliês de arte que se espalham no caminho de Tiradentes até Bichinho, confira a seguir um roteiro nessa cidade história de Minas Gerais. 

O que fazer em Tiradentes MG: Uma das Cidades Históricas de Minas Gerais

O centro histórico de Tiradentes nos lembrou muito a arquitetura colonial e colorida de Paraty. Caminhar por suas ruas e admirando suas construções, é um dos melhores programas para fazer na cidade.

Ao circular, você vai fazendo suas descobertas. Cada janela e porta esconde uma loja, um restaurante ou até um museu. Prepare-se: são muitas preciosidades.

Sem a pretensão de esgotar todas as possibilidade, vamos apresentar aqui algumas dicas, mas fique ligado no final desse artigo, onde indicamos outros textos que ajudaram nossa viagem.

Antes de mais nada, vamos falar de nosso roteiro em Tiradentes?

  • Dia 1: Chegada em Tiradentes e passeio pelo Centro Histórico
  • Dia 2: City Tour em Tiradentes e passeio até Bichinho
  • Dia 3: Passeio bate-volta até São João del Rei (Maria Fumaça?)

Para montar nosso roteiro, nós consultamos um artigo bem legal do blog Viajando na Janela. Vale conferir.


A História de Tiradentes

Tendo em vista que uma das maiores atrações de Tiradentes é o seu conservado patrimônio histórico, conhecer a sua história é fundamental.

A cidade surgiu a partir da exploração do ouro, encontrada nas encostas da Serra de São José.

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
O Centro Histórico de Tiradentes, cercado pela Serra de São José

Durante o século XVIII, a Vila de São José viveu o seu apogeu com a extração do ouro e em 1860 foi elevada à categoria de cidade.

O nome atual surgiu no final do século XIX, uma homenagem a Joaquim José da Silva Xavier, o famoso Tiradentes dos livros de história e da Inconfidência Mineira (que se concentrou em Ouro Preto).

Na realidade, existem controvérsias sobre o real lugar de nascimento de Tiradentes. Ele teria nascido na Fazenda do Pombal, próximo ao arraial de Santa Rita do Rio Abaixo, que na época era um território disputado entre as vilas de São João del-Rei e São José del-Rei (posteriormente chamada de Tiradentes).

Para conhecer a história da cidade, nós recomendamos o excelente passeio da Agência UAI Trip

Estrada Real

Tiradentes é uma das cidades que fazem parte da Estrada Real. Essa é a rota do ouro no século XVIII, a maior rota turística do país. São mais de 1.630 quilômetros de extensão.

A Estrada Real é divida em três caminhos:

  • o Caminho Velho (que leva o ouro de Ouro Preto até Paraty);
  • o Caminho Novo (de Ouro Preto até o Rio de Janeiro);
  • o Caminho dos Diamantes (de Diamantina a Ouro Preto);
  • e o Caminho Sabarabuçu.

Tiradentes faz parte do Caminho Velho, assim como Congonhas, Prados, São João del-Rei, Carrancas, o Circuito das Águas e finalmente Paraty.

Distribuídos pelo caminho, estão os marcos da Estrada Real. Esses enormes totens servem para orientar os viajantes, mas acabaram virando um dos principais cartões postais da rota.

Saiba mais:
5 Lugares Imperdíveis na Estrada Real

Conjunto Arquitetônico Tombado

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
O conjunto arquitetônico de Tiradentes, muito bem preservado

O conjunto arquitetônico da cidade foi tombado pelo SIPHAN – Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 20 de abril de 1938. Desde então, foi mantido praticamente intacto.

As contruções datam da primeira metade do século 18, tanto as casas como as igrejas.

A maior parte dessas edificações tomou os pontos mais altos da vila. Uma das características também de Tiradentes são as casas em torno das igrejas.


Quando Ir

Para nós, essa pergunta sempre significa quando chove menos. E para fugir das chuvas, é melhor não ir no verão. 

  • Os meses de novembro a fevereiro são os mais chuvosos. Mas também são os mais quentes. Pode ser legal para quem curte cachoeiras. 
  • Se você quer fugir das chuvas, aposte nos meses de abril a setembro. 
  • Mas a cidade também ficou conhecida por conta de alguns famosos festivais. Em Agosto, acontece o Festival de Gastronomia, mas nós ficamos mesmo com vontade de ir no Festival de Cinema de Tiradentes, que acontece no mês de janeiro. 

Nesses e em outros eventos, a cidade fica super cheia e muito mas cara. Então fica o alerta. Durante a semana, é tudo bem tranquilo e mais barato. No fim de semana, o preço das pousadas dobra de valor e as ruas ficam cheias. 

  • Finalmente, se o seu negócio é agito, Tiradentes tem uma intensa vida noturna nos fins de semana, com vários bares e restaurantes no entorno do Largo das Forras. 

Como Chegar

Para quem viaja de São Paulo, como nós fizemos, é preciso encarar 7 horas de estrada (cerca de 490 km).

  • O trecho pela BR-381 – Rodovia Fernão Dias é bem tranquilo. 
  • O problema é a partir de Lavras, quando pegamos a BR-265. A estrada é toda esburacada e de pista única, então o trânsito piora quando tem caminhões pela frente. 
  • Uma alternativa é pegar a BR-116 atravessando São José dos Campos e depois seguir pela BR-354, que passa por Caxambu, no Circuito das Águas Mineiro.

Para quem viaja a partir de Belo Horizonte, o trajeto é de 3h30, pela BR-040 (passando pela cidade de Congonhas) e BR-383 (passando por Lagoa Dourada, a terra do rocambole).


Onde Ficar: Pousadas em Tiradentes

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Pousada em Tiradentes

Quando consultamos um casal de amigos que vai frequentemente para Tiradentes, eles logo nos indicaram que era importante ficar no centro.

E eles tinham razão. Realmente, ficar hospedado no centro histórico é bastante conveniente quando você sai à noite, pois a maior parte dos restaurantes está a poucos metros de caminhada. E também você curte todo o agito noturno.

Como referência, o Largo das Forras é o ponto turístico mais central de Tiradentes.

  • Nós ficamos hospedados ali, na Pousada Mãe Terra, mas confesso que tivemos alguns problemas, especialmente ligados ao atendimento. Mas a estrutura da pousada é ótima, com piscina, agradáveis espaços internos e um ótimo café da manhã. A diária custa em média R$ 300,00. A nota no Booking é 8,8 (Fabuloso).
  • Na mesma faixa de preço e muito elogiada (nota 9,1 no Booking), está a Pousada Ouro de Minas. A localização não é tão central como a Mãe d’Água, mas ainda permite ir caminhando até o centro.
  • Se você quiser economizar ainda mais, vale apostar na Pousada Richard Rhote. Ela fica a poucos passos da igreja matriz, no coração do centro histórico. É possível encontrar diária por menos de R$ 200,00 e a pousada tem nota 8,9 no Booking.
  • Nós também já ficamos hospedados na Pousada Pequena Tiradentes. A pousada requer um maior investimento (a partir de R$ 1.000,00 a diária) e tem uma charmosa área interna (que imita o próprio centro histórico de Tiradentes) e piscina coberta. A localização é mais adequada para quem viaja de carro, pois fica longe do centro.

O que fazer em Tiradentes MG

1 – Largo das Forras

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Largo das Forras, um dos lugares mais animados da noite de Tiradentes

Todos os passeios no Centro Histórico começam por essa enorme praça, cercada de bares, restaurantes e lojas de artesanato. Ali também fica um Centro de Atendimento ao Turista.

Para chegar no Largo das Forras, é preciso cruzar uma ponte histórica bem estreita, a Ponte das Forras.

Quem já visitou outras cidades históricas, pode ficar com receio de entrar de carro, mas o trânsito de veículos em Tiradentes é permitido também no centro histórico.

É por ali que ficam concentradas também as charretes, que fazem o roteiro pelo centro histórico. É uma boa opção para quem não gosta muito de caminhar e ficar subindo e descendo ladeiras.

À noite, é um dos lugares mais movimentados de Tiradentes, e o movimento se estende por toda a Rua Ministro Gabriel Passos (uma rua plana, ao contrário das demais que seguem para a parte alta do centro histórico).

2 – Centro Histórico

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
No centro histórico de Tiradentes

Como já mencionamos, o centro histórico de Tiradentes é a grande atração da cidade.

Se puder, faça um tour guiado, já que o lugar é repleto de histórias e curiosidades. Nós fizemos o Descubra Tiradentes com a UAI Trip.

O passeio dura cerca de 3h e cheio de informações interessantes. Quem nos guiou foi o Luiz Antonio Miranda, guia da UAI Trip. Muito simpático e falante como todo guia deve ser, ele também nos deixou bastante à vontade para conduzir o passeio no nosso próprio ritmo.

O custo do passeio é de R$ 70,00 por pessoa, mas caso você queira, pode contratar o guia somente para você e seu grupo. É o que estava acontecendo durante a pandemia, quando visitamos Tiradentes. Nesse caso, o valor mínimo para fechar o guia é R$ 250,00 (limite de até 4 pessoas).

Nosso guia da UAI Trip nos orienta pelo Centro Histórico de Tiradentes

Além de pontos tradicionais dos roteiros, como o Chafariz de São José, a Igreja Matriz e a Igreja Nossa Senhora das Mercês, nós também visitamos uma mina de ouro de 80 metros de extensão. Incrível.

Para você que prefere fazer o roteiro por conta própria, segue aí alguns lugares imperdíveis por lá:

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Chafariz São José
  • Largo das Forras;
  • Largo do Sol e a Estátua de Tiradentes;
  • Capela de São João Evangelista;
  • Museu Padre Toledo (onde ocorreu a primeira reunião da Inconfidência Mineira);
  • Igreja Matriz de Santo Antônio (mais detalhes a seguir);
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (igreja dos escravos);
  • Museu de Sant’Anna (antiga Cadeia Pública);
  • Chafariz de São José;
  • Igreja Nossa Senhora das Mercês.

É tudo muito próximo e não há risco de se perder. Mas fazer o passeio guiado é uma experiência completamente diferente, e muito mais interessante.

Aluguel de Carro

Se você precisar alugar um carro, nós recomendamos os serviços da Rentcars. O portal faz uma pesquisa entre diversas locadoras e apresenta os melhores preços para você escolher.

O pagamento é feito online pela Rentcars ou diretamente na locadora.

Para locações no exterior, você tem a opção de economizar o valor do IOF, fazendo o pagamento em reais diretamente com a Rentcars.



Lojas de Artesanato e Ateliers no Centro

Muita arte distribuída pelas ruas de Tiradentes

Distribuídas pelo centro histórico, existem várias lojas de artesanato e ateliers de artistas que valem a sua visita.

Como destaques, podemos citar a loja Brasileirinho (com um acervo incrível de artistas regionais) e o atelier de Sérgio Ramos.

Ponto Instagramável

O lugar imperdível para tirar uma foto no centro histórico de Tiradentes é na ladeira que dá acesso à Igreja Matriz, na Rua da Câmara.

As fotos podem ser tiradas com a Igreja de Santo Antônio ao fundo e ficam lindas. Ali também tem um busto de Tiradentes, que pode ser fotografado com a Serra de São José ao fundo.

3 – Igreja Matriz de Santo Antônio

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
A Igreja Matriz de Santo Antônio se destaca na paisagem de Tiradentes

Esse é um dos lugares que merece destaque na visita ao centro histórico. Além de ser uma belíssima igreja barroca, o local é também um dos melhores mirantes para a cidade.

Como a igreja fica no ponto mais alto do centro histórico, de lá é possível contemplar toda a região e também visualizar toda a Serra de São José que circunda a cidade. É um visual imperdível.

Tanto na fachada como no seu interior, são várias informações interessantes (que tivemos em nosso passeio guiado). Uma das curiosidades, por exemplo, é que até 1917 a igreja não possuía bancos, e as pessoas participavam da missa em pé, ou então sentadas no chão.

Sob o chão da igreja, estão as tumbas de mais de 100 pessoas, inclusive negros. A localização dos túmulos dentro da igreja também respeitava as associações religiosas dos participantes. E no lado externo, bem em frente da matriz, está o túmulo da Baronesa de Itaverava (a indicação no piso pode passar despercebida).

Mas existem várias outras curiosidades. Se você estiver em dúvida se vale a pena entrar ou não na Igreja (a entrada é paga e custa R$ 5,00), a resposta é COM CERTEZA.

Mas a informação mais importante mesmo é que a fachada da Igreja Matriz de Santo Antônio é obra do Mestre Aleijadinho e vale alguns minutos de contemplação. O destaque da fachada é a porta entalhada em estilo rococó.

Uma das Igrejas mais Ricas em Ouro

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
O ouro na área interna da Igreja Matriz de Tiradentes

Essa igreja é considerada a segunda igreja mais rica em ouro do Brasil. Vale a pena também conhecer todo o processo como o ouro é aplicado na parte interna da igreja, muito interessante e curioso.

Dizem que são 482 kg de ouro, mas a realidade é que ninguém sabe exatamente qual a quantidade de ouro existente. No entanto, provavelmente essa medida é um exagero. O processo de douramento é extremamente delicado e envolve a aplicação de películas finíssimas de ouro.

De qualquer forma, o resultado do douramento é realmente fascinante e, quem olha, tem a impressão de estar diante de muitos quilos de ouro.

4 – Igreja de São Francisco de Paula

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Igreja São Francisco de Paula, localizada no alto de uma colina

Localizada no alto de uma colina, o visual da Igreja de São Francisco de Paula é outra atração imperdível de Tiradentes.

Para chegar lá, é bem fácil. É subir uma rua que sai em frente à Rodoviária de Tiradentes. Nessa própria rua, é possível encontrar alguns lugares para estacionar.

Na frente da igreja existe um gramado, onde o pessoal organiza piqueniques ou simplesmente senta para observar o pôr do sol. Além do visual de todo o centro histórico, com destaque para a Igreja Matriz.

5 – Estação Ferroviária e Passeio de Maria Fumaça até São João del-Rei

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Maria Fumaça se prepara para sair da Estação de Tiradentes

Um pouco distante do centro histórico (mas dá para ir a pé), está a Estação Ferroviária de Tiradentes.

A estação é o ponto de partida para o típico passeio de Maria Fumaça até São João del-Rei.

A notícia ruim é que esse passeio é super concorrido, e boa parte dos ingressos é monopolizada por pessoas que fazem um combo. Em conjunto com o valor do ingresso, você também paga por um city tour em São João del-Rei e pelo transfer de volta para Tiradentes.

O valor somente do passeio de trem Maria Fumaça é de R$ 70,00. Mas pode praticamente dobrar com esse combo oferecido pelas agências.

É comum encontrar várias pessoas chegando na Estação para comprar ingressos e se decepcionando por eles já estarem esgotados. Não importa se é alta ou baixa temporada, compre com antecedência.

Horários da Maria Fumaça

Confira aqui os horários do trem turístico (costumam sofrer muitas alterações) de Tiradentes para São João del-Rei:

  • Sextas: saída às 11h15 (não há horários para volta)
  • Sábados: saídas às 11h15, 14h30 e 16h30 (retorno às 13h30 ou 15h30)
  • Domingos: saída às 11h15 (não há horários para volta).

Ou seja, se você quer garantir o percurso ida e volta (R$ 80,00), isso só é possível no sábado. Nos demais dias, você deve garantir uma forma de retornar de São João del-Rei.

Para comprar os ingressos, clique aqui.

São 12 km de travessia, mas pessoalmente eu não acho o passeio muito interessante. Mas se você nunca fez passeio de trem ou viaja com crianças, acho que será bem divertido.

De qualquer forma, vale a pena acompanhar a saída do trem (horários indicados acima).

A Maria Fumaça é linda e o processo da rotunda, que é o giro da locomotiva, é bem interessante. Chegue com pelo menos 40 minutos de antecedência do horário de saída.

6 – São João del-Rei

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
A linda Igreja de São Francisco de Assis: fachada de Aleijadinho e paisagismo de Burle Marx

Muita gente fica hospedada em São João del-Rei, que é considerada mais barata do que em Tiradentes. E a distância entre as duas cidades é bem curta, são menos de 30 minutos de carro.

Nós fizemos apenas um bate-volta, e já deu para conhecer vários lugares bem bonitos.

Nosso roteiro começou na Igreja de São Francisco de Assis, que também tem a fachada de Aleijadinho. O interior não é tão bonito como a parte externa. Um dos destaques é o paisagismo de Burle Marx.

Na sequência, seguimos pela Rua Padre José Maria Xavier (onde fica o Restaurante Villeiros, opção barata e excelente para almoçar), atravessamos a Ponte do Rosário e chegamos no Centro Histórico.

Conferimos a fachada da Igreja Nossa Senhora do Rosário e o belíssimo Solar dos Neves e seguimos pela Rua Getúlio Vargas até a Catedral de Nossa Senhora do Pilar (vale a entrada).

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Igreja do Rosário e Solar dos Neves, no Centro Histórico de São João del-Rei

Para terminar o roteiro, seguimos até a Igreja da Nossa Senhora dos Mercês, que fica no alto de uma escadaria e com uma bela vista para a cidade. Ali também fica o Largo do Pelourinho e o Hospital Nossa Senhora das Mercês.

7 – Bichinho

Bichinho é um distrito da cidade de Prados. São menos de 30 minutos de carro, a estrada é meio sinuosa, mas você deve ir bem devagar mesmo por causa das várias lojas de artesanato encontradas pelo caminho.

Casa Torta

Casa Torta, em Bichinho: parada irresistível

É no caminho também que fica a Casa Torta, cartão postal de Bichinho. Dá para parar só para fazer a famosa foto na deliciosa fachada, ideia de um casal de artistas (a casa seria a sede de uma companhia de teatro).

Você pode entrar para conferir o interior. Lá dentro existe um café, uma loja de lembranças e alguns espaços coloridos e inspiradores. O espaço é principalmente para crianças, com brinquedos e experiências que se contrapõem a nossa realidade da internet (aliás, no lugar a internet não pega).

Mas não é só chegar e entrar. As visitas acontecem de hora em hora e é importante reservar horário.

O ingresso , que começou custando R$ 10,00, agora custa R$ 40,00. Será que vale a pena?

Nós não entramos, mas você pode conferir no artigo do Vida sem Paredes.

O artesanato de Bichinho

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Igreja Nossa Senhora da Penha, em Bichinho

Ao chegar na simpática e pequena Bichinho, não há como não se encantar.

Casas pitorescas, algumas de portas e/ou janelas de madeira, com cores vivas e artes pelas janelas. Essa é a Bichinho, na verdade um apelido para o distrito de Vitoriano Veloso. Apelido que acabou virando mais oficial que o próprio nome. 

Vitoriano Veloso, que dá nome ao distrito, era um escravo alforriado que viveu na região.

Nas fachadas das casas, uma cruz é colocada próximo ou nas portas. Supostamente no dia 3 de maio, Nossa Senhora passa pelas casas, porém a cruz é mantida durante todo o ano. No dia que antecede a visita de Nossa Senhora, a decoração dessa cruz é trocada.

A Igreja Nossa Senhora da Penha domina a paisagem da cidade. A fachada simples engana e as pinturas em estilo rococó no interior são o destaque.

É tudo muito bonito, diferente e bastante peculiar, vale a pena percorrer e entrar nas lojas para conferir com calma os ateliês. Além daqueles localizados no centro, também existem vários no caminho entre Tiradentes e Bichinho.

A arte de Toti na Oficina de Agosto

O que fazer em Tiradentes - Cidades Históricas de Minas Gerais
Obras de Toti, na Oficina de Agosto de Bichinho

Criada pelos irmãos Toti e Sônia apenas como uma oficina itinerante (a previsão era de apenas 2 meses), no dia 19 de agosto (por isso o nome) de 1991, a oficina acabou perdurando até hoje.

O objetivo principal de Toti é permitir que o artesanato seja ainda um meio de sustento para os brasileiros. Para tanto, a oficina emprega pessoas da região e também procura utilizar materiais recicláveis, seguindo portanto vários preceitos de sustentabilidade.

O Oficina de Agosto possui 2 lojas: uma na própria Bichinho (R. São Sebastião, 107) e outra em São Paulo, na Vila Madalena (Rua Harmonia 243), a conferir. O pessoal da oficina também atua em projetos de decoração para hotéis (como o Club Med) e restaurantes (como a rede Rascal). 

No espaço da loja de Bichinho, o destaque fica para espaço do jardim, cheio de esculturas de bichos (trazendo um clima rural) em contraponto com esculturas de pessoas pintadas de branco. O caminho de acesso à oficina, por exemplo, é ladeado por vacas e carneiros, trazendo sempre o caráter regional.

Na parte interna, a diversidade impera. Por mais que sejam diversas, todas as obras têm uma personalidade e trazem características regionais. Poderiam ser identificadas, mesmo que fora das lojas da Oficina de Agosto.

Isso acontece porque, embora trabalhe em equipe,  a criação final fica sempre a cargo do Toti, que faz a montagem final das peças preparadas pelos artesãos.

8 – Passeios de Ecoturismo e Roteiros Gastronômicos

Como a cidade é cortada pela Serra de São José, existem muitas atividades que envolvem natureza, como trilhas, cachoeiras e roteiros de bike.

A empresa Uai Trip (a mesma que fez nosso tour pelo centro histórico) oferece uma variedade incrível de passeios nesse sentido.

Vale a pena também conhecer as rotas do queijo, do café ou ainda o tour raízes coloniais. A cidade também possui algumas cachaçarias que podem ser visitadas, como a Mazuma, que fica no caminho para Bichinho.

Infelizmente não conseguimos fazer nenhum deles, mas voltaremos para conhecer.


Onde Comer em Tiradentes

Prato cheio de sabor no Alma Mater, restaurante em Tiradentes

Para encerrar, não dá para falar de Tiradentes, sem falar de sua gastronomia. Acho que foi a nossa experiência preferida por lá.

Vamos indicar aqui os restaurantes que mais curtimos por lá. Mas existem várias outras opções, com certeza queremos retornar para conhecer mais.

  • Gourmeco: primeiro restaurante que visitamos, possui uma linda área externa e pratos muito saborosos, adoramos;
  • Alma Mater Restaurante: foi nosso restaurante preferido em Tiradentes, ambiente aberto e tranquilo, atendimento excelente e os pratos surpreenderam na qualidade dos sabores;
  • Noi Tre Pizzaria: com localização privilegiada, em frente a Ponte dos Ferras, o lugar conta com uma pizza muito saborosa (a pizza de carne seca com queijo canastra custa R$ 76,00);
  • Jane’s Apple: não é um restaurante, mas uma doceria que serve sabores e variações incríveis da Maçã do Amor. O ambiente é fabuloso, aliás são pelo menos 3 ambientes totalmente diferentes e todos lindos.
Uma maçã do amor diferente e deliciosa no Jane’s Apple

Leia mais dicas de restaurantes no Blog Apaixonados por Viagens e no Turismo de Minas.

Leia mais:
10 Lugares para Viajar Perto de SP, MG e RJ

Fontes:

Share.

About Author

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

4 Comentários

  1. Mais uma vez o Viagens Cine trazendo um conteúdo de primeira! Já estive várias vezes em Tiradentes (aliás, adoro aquela cidadezinha!) e posso dizer que este post trouxe o melhor da cidade, e com fotos lindas.

    Parabéns pelo trabalho pessoal!

    Forte abraço!

    • Que ótimo Flávio. Um baita elogio, nos deixa muito felizes. Mais uma vez obrigado pelas informações do seu artigo, foram excelentes e ajudaram muito a nossa viagem. Abraço grande.

  2. Pingback: Estrada Real: As Cachoeiras de Carrancas | Viagens Cinematográficas

  3. Pingback: Caminhos da Estrada Real: Lugares Imperdíveis e Roteiro em MG

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.