O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem

Pinterest LinkedIn Tumblr +

Em Julho de 2019, Paraty e Ilha Grande receberam o título de Patrimônio Mundial da Unesco. Mas o que fazer em Paraty? Dá para fazer Paraty e Ilha Grande no mesmo roteiro de viagem?

No entanto, nossa principal dúvida era como visitar Paraty e perceber como esse título se reflete nas ruas do centro histórico ou na natureza exuberante da região?

Primeiramente, notamos que essa é a primeira vez que um destino brasileiro é inscrito e reconhecido na categoria de sítio misto.

“Em Paraty e Ilha Grande, uma área com diversas reservas ecológicas, vemos de maneira excepcional e única uma conjunção de beleza natural, biodiversidade ímpar, manifestações culturais, um conjunto histórico preservado, e testemunhos arqueológicos importantes para a compreensão da evolução da humanidade no planeta Terra”, declarou Kátia Bogéa, presidente do Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Mas qual é a relevância do título de Patrimônio Mundial da Unesco?

O reconhecimento mundial da Unesco aumentará ainda mais o fluxo de turistas de fora do Brasil, para Paraty e Ilha Grande.

Além disso, também valorizará uma das regiões mais lindas do nosso litoral brasileiro.

Confira a seguir o que fazer em Paraty e quais são os principais lugares e passeios para conhecer.

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande

Como Chegar, Onde Ficar e os 7 Melhores Passeios em Paraty

Nesse artigo, você vai conferir:

Salve no Pinterest para consultar depois

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande

Acima de tudo, o título de Patrimônio Mundial da Unesco também segue com uma série de responsabilidades.

O Brasil, através de diversas entidades como o Ministério do Meio Ambiente, o Iphan, O ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade, terá como responsabilidade zelar pela preservação desse patrimônio.

Num momento em que as questões ambientais têm sua relevância questionada pelo governo federal, esse título chega num bom momento para Paraty e Ilha Grande.

Vale também salientar a importância desse reconhecimento para um sítio misto. Paraty e Ilha Grande possuem uma cultura viva e ancestral, convivendo com um rico patrimônio natural. É a tradução perfeita de como a ocupação humana pode conviver em harmonia com o meio ambiente.

Entre os lugares que fazem parte desse conceito, podemos citar o Caminho do Ouro, vestígios de indígenas pré-históricos no Parque Estadual da Ilha Grande ou as praias preservadas da Reserva Biológica da Praia do Sul, em Ilha Grande.


Para ter uma noção melhor dos lugares que você pode conhecer em Paraty, nós sugerimos assistir nossos dois vídeos sobre eles no YouTube.


Roteiro de Viagem: Paraty e Ilha Grande

Para fazer esse roteiro, nós partimos de São Paulo, mas também agregaremos informações para quem viaja do Rio de Janeiro.

Para chegar em Paraty, você pode escolher as seguintes opções:

  • viajar de ônibus e se locomover em Paraty através do transporte público;
  • contratar um transfer de São Paulo ou do Rio de Janeiro até Paraty;
  • ir com carro próprio ou alugar um veículo.
O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Vista aérea do Centro Histórico de Paraty

Aluguel de Carro

Se você precisar alugar um carro, nós recomendamos os serviços da Localiza. A Localiza possui a maior frota do Brasil e tem mais de 47 anos de experiência no setor.

Sua reserva pode ser online de forma rápida, diretamente pelo site da Localiza.

Fique de olho também nessas vantagens que a Localiza oferece:

  • você pode parcelar o pagamento em até 10 vezes sem juros;
  • assistência 24 horas;
  • acumular pontos no Programa Fidelidade, para trocar por novas diárias. 

Em abril, seguidores do Viagens Cinematográficas têm 20% de desconto no aluguel de carros. Consulte as condições no site da Localiza.

Aluguel de Carros


Como Chegar em Paraty

De ônibus

  • A Reunidas Paulista opera com ônibus direto de São Paulo para Paraty e a viagem dura cerca de 6 horas (faz duas paradas de trinta minutos, o que acaba estendendo ainda mais a viagem). O valor da passagem custa R$ 104,90 (ref. julho/2019).
  • Para quem viaja do Rio de Janeiro, quem opera esse trecho é a Costa Verde Transporte. A viagem dura cerca de 4h30 e custa R$ 81,86 (ref. julho/2019).

A cidade é bem tranquila para caminhar à noite, então mesmo que você chegue tarde, pode ir caminhando até a sua hospedagem.

Táxis ficam parados na rodoviária e a cidade também possui uma pequena oferta de veículos de aplicativo.

Vale a pena ir de carro?

  • Se você viaja apenas para Paraty, boa parte dos lugares é possível conhecer a pé ou através de passeios locais. Dessa forma, o carro seria dispensável.
  • As estradas de acesso até Paraty ou Angra são bem perigosas, então todo cuidado é pouco, especialmente em dias de chuva. Nós já sofremos um acidente sério em uma delas.
  • Além disso, se você pretende conciliar Paraty e Ilha Grande na mesma viagem, sabia que não é possível ir de carro em Ilha Grande. Você terá que deixar o carro em um estacionamento em Angra, e retirá-lo no final da sua viagem.
  • Finalmente, nossa opinião é que, apesar dos perrengues de viajar de ônibus (especialmente esse trecho entre Angra e Paraty), é a opção mais vantajosa.

Como são as estradas?

  • O caminho mais rápido da BR-116 (Rodovia Presidente Dutra) até Paraty é pela BR-459 Estrada Paraty – Cunha.
  • A estrada já foi bem problemática, mas a partir de 2013 foi pavimentada, o que melhorou um pouco o tráfego. Mesmo assim, é uma estrada muito íngreme, estreita e sinuosa, então é preciso muita atenção.
  • Nós já pegamos a estrada com chuva, e foi bem tenso. Se puder, evite.
  • A alternativa é pegar a estrada SP-125 que liga Taubaté até Ubatuba e depois seguir pela BR-101 até Paraty. Mas essa estrada também é bastante íngreme e sinuosa.
  • Finalmente, o caminho mais demorado é pegar a SP-099 e descer até Caraguatatuba, e depois seguir pela BR-101 passando por Ubatuba. A descida por esse caminho é mais segura, porém pode adicionar algumas horas de viagem no seu roteiro.

De transfer

  • A Paraty Tours é uma empresa com mais de 28 anos de experiência na região, e eles operam com transfers privativos e regulares, a partir do Rio de Janeiro ou de São Paulo.
  • O transfer de São Paulo sai do Aeroporto de Guarulhos em dois horários diários, às 9h30 e às 15h30. Existem também saídas a partir do Hotel Blue Tree Tower Paulista.
  • O transfer custa R$ 250,00 por pessoa (ref. fev/2021).
  • Entre em contato com a Paraty Tours e mencione o código VIAGENSCINE. Leitores do blog têm 10% de desconto.

Quantos Dias Ficar em Paraty

  • O mínimo recomendável são 2 dias, mas o ideal para conhecer Paraty são 7 dias.
  • Se o seu roteiro incluir Ilha Grande, recomendamos o tempo mínimo de 7 dias de viagem.
  • Na lista dos melhores passeios em Paraty, você vai notar que cada um toma praticamente o dia inteiro, então os 5 dias são necessários para conseguir conhecer o básico da cidade.
  • O dia da chegada e da partida nós sempre desconsideramos.

Dia 1: Chegada em Paraty
Dia 2: Passeio pelo Centro Histórico e Praias de Paraty (BR-101)
Dia 3: Praias de Trindade: Praia do Meio e Caxadaço
Dia 4: Passeio de Lancha ou Escuna pela Baía de Paraty
Dia 5: Roteiro Terra e Mar (Ilhas, Cachoeiras e Alambiques)
Dia 6: Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Dia 7: Outros Passeios e Partida de Paraty

Como ir de Paraty para Ilha Grande

  • Se o seu objetivo é fazer Paraty e Ilha Grande na mesma viagem, o carro ajuda no deslocamento entre as cidades. Mas preferimos fazer o roteiro de transporte público.
  • Só existe uma linha entre Paraty e Angra, da Colitur, que é um ônibus circular sem muito conforto e que leva cerca de 2 horas para fazer o trajeto. No percurso, ele faz várias paradas para embarque e desembarque de passageiros. A passagem custa R$ 16,00 (ref. julho/2019). Foi a nossa escolha na viagem de 2019.
  • Como é um ônibus circular, dificulta um pouco não ter espaço para colocar as malas. Chegue um pouco mais cedo do que o horário de partida para conseguir fazer a viagem sentado.
  • As outras empresas, como a Reunidas e a Costa Verde, embora façam esse percurso, não vendem passagens exclusivamente para esse trecho.
  • Outra opção é fechar um transfer de Paraty para Angra dos Reis, com a Paraty Tours (R$ 110,00 por pessoa).
  • Lembre-se que leitores do Viagens Cine tem desconto de 10%, inclusive para os transfers. Nesse caso, você deve falar com eles pelo whatsapp.
  • Finalmente, ao chegar em Angra dos Reis, é preciso pegar um barco até Ilha Grande. Confira mais informações em artigo específico.

Leia mais:
Como Chegar em Ilha Grande

Paraty LGBT

Paraty RJ: Onde Ficar e Dicas de Pousadas
Paraty é muito frequentada pelo público LGBT e nós nos sentimos muito à vontade na cidade e em nossa hospedagem, a Pousada do Sandi

Uma curiosidade é que Paraty teve um dos primeiros prefeitos assumidamente gays do Brasil, o Sr. José Claudio de Araújo (de 2001 a 2004). Os guias fazem graça que, por conta disso, o cais de Paraty teria muitos barcos cor de rosa.

A cidade se destaca como um destino LGBT friendly no Brasil, pela diversidade de pessoas e também pelas suas festas e eventos culturais e artísticos. Um dos maiores destaques do calendário cultural é a FLIP – Festa Literária de Paraty, que acontece em julho.

Na época de seu governo, o prefeito definiu um projeto para criar um selo GLS para identificar serviços melhor preparados e interessados em receber o público LGBT+.


Onde Ficar em Paraty

Paraty RJ: Onde Ficar e Dicas de Pousadas
Pousada do Sandi, opção charmosa no coração do centro histórico

Em 2021, nós visitamos Paraty e realizamos um grande sonho. Ficamos hospedados na Pousada do Sandi.

Essa pousada, localizada no coração do centro histórico, ficou famosa por conta das propagandas que eram exibidas antes de filmes exibidos no cinema e nas fitas VHS. Lembro de ver essas propagandas, mas naquela época nunca imaginei que poderia de fato ficar hospedado na pousada.

A história da pousada é bastante cinematográfica. Alexandre Adamiu, na época proprietário da Paris Filmes (por isso, os trailers da pousada nos cinemas e nas fitas), deu a pousada de presente para sua esposa, Sandra. Ela sempre foi apaixonada por Paraty.

O casarão de mais de 300 anos já tinha funcionado como Casa da Moeda e a primeira escola de Paraty. Foi totalmente restaurado e ganhou as cores azul e amarela, preferência pessoal de Sandra, que cuidou de todo o projeto de interiores.

Finalmente, a pousada ganhou o nome do filho único do casal, Sandi Adamiu, que hoje é quem administra a Pousada do Sandi em conjunto com a mãe. Mas é também uma homenagem ao pai de Alexandre, Sandi Adamiu, fundador da Paris Filmes.

Pousada do Sandi

Paraty RJ: Onde Ficar e Dicas de Pousadas
A Pousada do Sandi possui diferentes tipos de acomodação, algumas com varanda para as ruas do centro histórico de Paraty

Localiza na Rua do Comércio, esquina com o Largo do Rosário, a pousada fica numa área bem movimentada do centro. Felizmente, os quartos possuem janelas antirruído.

E por falar em quartos, a Pousada do Sandi oferece diferentes tipos de acomodações. Tivemos o privilégio de ficar na Suíte Júnior com Sacada.

Essa acomodação possui todas as comodidades, como cama king size, ar condicionado e frigobar, mas alguns adicionais, como menu de travesseiros, roupa de cama Trousseau e máquina de café Nespresso.

Um casarão cinematográfico

Circular pela Pousada do Sandi é encontrar várias referências cinematográficas. Pelo corredores, a memorabilia da pousada possui objetos relacionados à história do cinema.

A pousada faz parte da Associação Roteiros de Charme, uma seleção de hotéis que atendem rígidos padrões de qualidade e responsabilidade socio-ambiental.

Paraty RJ: Onde Ficar e Dicas de Pousadas
Jacuzzi na Pousada do Sandi

Confira nesse artigo, outras pousadas do Roteiros de Charme onde já nos hospedamos.

Nas áreas comuns, a Pousada do Sandi possui 1 piscina, 2 jacuzzis (em virtude da pandemia, funcionam com horário agendado) e 1 ofurô. O jardim ao ar livre possui um paisagismo de tirar o fôlego. E finalmente, a pousada é a única no centro histórico que possui uma academia.

O café da manhã também é servido mediante hora marcada e à la carte. O atendimento da equipe é impecável, e os produtos de muita qualidade, porém o café da manhã não possui muita variedade (pelo menos durante os dias que ficamos por lá).

Um ponto de atenção durante nossa experiência foi o wi-fi, que funcionava com limitações.

A diária da Pousada do Sandi custa a partir de R$ 700,00 para o casal.

Paraty RJ: Pousada do Sandi

Outras Opções com Boa Relação Custo Benefício

Para quem procura opções de pousadas mais baratas, a dica é fugir do centro histórico. Toda a área com as ruas de pedras e os casarões históricos é mais valorizada.

Nós também já ficamos na Pousada Vila do Porto, que possui uma estrutura muito charmosa, com janelas e portas coloridas que simulam o centro histórico de Paraty. A pousada está fora do centro, mas a uma curta caminhada. As diárias custam a partir de R$ 350,00.

Outra alternativa é escolher uma hospedagem pelo Airbnb, que possui várias opções na cidade com ótima localização.

O Selina Paraty fica às margens do Rio Perequê Açu, a cerca de 15 minutos de caminhada do centro. O Selina é uma rede de hostels, mas também oferece quartos privativos, com banheiro privado.

A casa onde funciona o Selina é enorme e possui muitos jardins, bastante distanciamento entre as casas e algumas áreas coletivas, como uma enorme piscina, a cozinha e o bar. Os quartos custam a partir de R$ 339,00, mas considerando que a diária não inclui o café da manhã, achei o valor acima da média.

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias, Ilhas e Passeios de Barco

O que fazer em Paraty: Top 7 Melhores Passeios

1 – Passeio de Barco

Nós adoramos fazer o passeio de escuna em Paraty em nossa viagem em 2013.

Mas em 2021, em virtude da pandemia, nós preferimos fazer passeios com menor quantidade de pessoas.

Roteiro Terra e Mar

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias e Passeios
Lancha Mamanguá III, da Pousada do Sandi,
durante o passeio Terra e Mar da Nectar Experience

Uma das opções que adoramos é o Roteiro Terra e Mar, da Nectar Experience, agência receptiva parceira da Pousada do Sandi.

O passeio concilia um trecho no mar (de lancha) e um trecho em terra (de Land Rover).

O pessoal da Nectar encontrou conosco no saguão da Pousada do Sandi e nos levou até o ponto de embarque. Quem comanda a agência é o Gabriel Toledo, consultor de experiências da Nectar, que conhece muito bem a cidade. Ele está sempre na pousada, então é muito fácil conversar com ele para conhecer outras opções de passeios, como o stand up paddle, caiaque, trilhas a pé ou de bike e até canoa havaiana.

O passeio Terra e Mar começa na Lancha Mamanguá, que pertence à Pousada do Sandi.

O destino final dessa primeira parte é o Saco do Mamanguá, mas antes passamos por algumas ilhas, como a Ilha Comprida e a Ilha dos Cocos, com um mar de águas verdes e translúcidas.

O Roteiro Terra e Mar da Nectar Experience custa R$ 300,00 por pessoa e tem duração de 6 horas, incluindo roteiro de barco e de Land Rover. Refeições e bebidas não estão inclusas.

Depois do passeio de lancha, paramos na Praia de Paraty-Mirim para almoço e seguimos o restante do roteiro em uma Land Rover, para conhecer algumas cachoeiras de Paraty (leia mais no item sobre as cachoeiras).

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias e Passeios
Land Rover da Nectar Experience nos aguarda para a segunda parte do passeio, o roteiro pelas cachoeiras e alambiques do Caminho do Ouro

Passeio de Lancha Privativa

Essa é uma opção para quem prefere fazer um roteiro personalizado pelas ilhas de Paraty. A Paraty Tours oferece esse passeio com 3 modelos de lancha.

O passeio inclui:

  • Marinheiro;
  • Água mineral;
  • Toalhas;
  • Máscara e snorkel;
  • Flutuadores;
  • Combustível;
  • OPCIONAL: Petiscos / Bebidas /  Piquenique (Sob Consulta)
O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias e Passeios
Curtindo a mordomia da lancha privativa da Paraty Tours

O passeio de lancha privativa custa a partir de R$ 1.800,00 por lancha, que pode ser dividido por 7 a 9 pessoas, dependendo da capacidade de cada lancha. A duração é de 5 horas.

Nós embarcamos na Lancha Malou III, que custa R$ 2.100,00 e comporta 9 pessoas. Dividindo o valor pela quantidade de pessoas, o custo é de cerca de R$ 230,00 por pessoa.

Entre em contato com a Paraty Tours e mencione o código VIAGENSCINE. Leitores do Viagens Cine têm 10% de desconto.

Essa opção é bem mais cara do que um passeio coletivo, por exemplo, mas oferece diversas vantagens.

Uma delas é que você tem o apoio do marinheiro, para definir em conjunto com você, o roteiro de ilhas que você irá conhecer. Não há limite de ilhas, o único limite é o tempo do passeio, que é de 5 horas.

Como as ilhas são relativamente próximas, é possível fazer várias paradas. Nós fizemos cerca de 5 paradas, algumas mais longas e outras mais rápidas.

Praia da Lula, uma das paradas que escolhemos no passeio de lancha com a Paraty Tours

Você pode incluir ou não uma parada para almoço.

Entre as paradas, nós destacamos a Praia da Lula (que faz parte do passeio de escuna, mas com a lancha nós conseguimos chegar na praia ainda praticamente vazia), a Ilha da Pescaria, a Praia da Ilha da Cotia e a Praia do Engenho, no Saco do Mamanguá.

No cais de Paraty é possível encontrar alguns barcos que também oferecem essa experiência privativa, mas obviamente a velocidade da lancha é bem superior, então você vai conseguir conhecer mais lugares.

Isso sem contar o charme da lancha, para fazer aquela foto e bombar no Instagram.

Praias e Ilhas de Paraty

Anote aí algumas paradas que você pode fazer.

Como já dissemos, são 65 ilhas e inúmeras praias, então você também pode fazer suas próprias descobertas.

  • Praia da Lula (converse com o marinheiro para chegar em horário diferente dos passeios de escuna);
  • Praia Vermelha (idem ao anterior);
  • Praia da Conceição (idem ao anterior);
  • Ilha da Pescaria: ideal para fazer snorkeling;
  • Ilha Comprida: também outra parada para ver peixinhos;
  • Ilha dos Cocos: uma das águas mais cristalinas que conhecemos, mas não tem praia;
  • Ilha da Cotia: a curiosidade aqui é poder cruzar a ilha, indo de uma praia até outra;
  • Praia do Engenho: faça a trilha para conhecer a cachoeira, fica na entrada do Saco do Mamanguá;
  • Praia do Costa: a praia do filme “Crepúsculo”;
  • Lagoa Azul: águas cristalinas e a tonalidade que varia do verde ao azul;
  • Ilha do Mantimento: fica bem próxima do centro de Paraty, possui uma construção em forma de castelo e as ruínas de um forte, com uma vista bem legal para a cidade.

Nesse link, você consegue conferir um mapa com indicação de todas essas praias e ilhas.

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias, Ilhas e Passeios
Praia do Engenho, localizada no Saco do Mamanguá

Na parada da Praia do Engenho, é possível fazer uma trilha bem rápida até uma cachoeira da região. A cachoeira é pequena, mas vale a pena conhecer.

E a Praia do Engenho foi um dos pontos altos do nosso passeio. Dica imperdível do nosso marinheiro. Aliás, super recomendamos o nosso marinheiro Cleiton, que foi super flexível e trouxe sugestões e dicas bem interessantes.

Passeio de Escuna

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Os passeios de escuna são a opção mais econômica para curtir o mar de Paraty

Em nossa viagem de 2013, fizemos um passeio de escuna. Para contratar, fomos direto no pier, no dia do passeio. Mas se você viaja em dias mais movimentados, é melhor reservar com antecedência.

As escunas saem em horários a partir das 10h do Cais de Paraty (em frente a Igreja de Santa Rita). O passeio custa em média R$ 100,00 por pessoa e tem duração de 5 horas.

O roteiro que fizemos incluiu 4 paradas, com duração média de 40 minutos em cada parada. Na Ilha Comprida, a parada é para mergulho no mar. A Praia da Lula e a Praia Vermelha são lindas. Uma outra parada é para almoço, cobrado a parte.

O passeio de escuna é bem agradável e vale super a pena. A Paraty Tours trabalha com esse roteiro com preços a partir de R$ 80,00 e duração de 5 horas. As paradas são na Praia Vermelha, Praia da Lula, Lagoa Azul e Ilha Comprida.

A Paraty Tours também trabalha com uma embarcação mais charmosa e com menor capacidade, a Escuna Netuno Discovery, que comporta 35 pessoas. Esse passeio custa R$ 150,00 e tem duração de 6 horas. As paradas são diferentes do passeio de escuna tradicional.

Entre em contato com a Paraty Tours e mencione o código VIAGENSCINE. Leitores do blog têm 10% de desconto.

2 – Saco do Mamanguá

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias, Ilhas e Passeios
Praia do Costa e a casa que serviu de locação para o filme da saga “Crepúsculo”

O Saco do Mamanguá é considerado o único fiorde tropical. Para quem não sabe, o fiorde é uma formação geológica em que o mar avança por uma área entre altas montanhas.

A palavra “fiorde” tem origem norueguesa (que é onde eles ficaram famosos) e há controvérsias se o Mamanguá pode ser considerado realmente um fiorde.

As montanhas do Mamanguá não são muito altas e as águas também não são muito profundas, o que caracterizaria essa formação decorrente da ação do degelo das montanhas.

O que importa mesmo é que a região é incrível e possui algumas lindas praias, como a Praia do Costa, que serviu como locação de um dos filmes da saga “Crepúsculo”. No filme “Amanhecer – Parte 1”, os protagonistas Edward e Bella se casam e vão passar a lua de mel numa ilha, próxima do Rio de Janeiro.

A casa que serviu de locação é construída com madeira e vidro, e por conta do filme, perdeu um pouco de sua privacidade. Hoje há uma enorme vegetação que impede que os turistas vejam a fachada da construção.

Uma curiosidade é que a Justiça Federal já mandou a casa ser demolida, uma vez que ela foi construída em área de preservação. O proprietário foi condenado a 3 anos de prisão por crime ambiental. Mas a casa ainda permanece lá.

A maior parte dos passeios de barco visita a região. Nós fizemos o Roteiro Terra e Mar, com a Nectar Experience, que nos levou até o local.

Você também pode ir até a Praia de Paraty-Mirim e pegar um barco de lá. No entanto, nós achamos que a estrada até Paraty Mirim-tem péssimas condições, especialmente nos dias de chuva.

3 – Centro Histórico

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Todo o colorido das casas coloniais do centro histórico de Paraty

Um dos melhores passeios é circular pelo Centro Histórico de Paraty. Totalmente gratuito entre as opções do que fazer em Paraty. Inclusive você pode até fazer um city tour gratuito (ou por uma pequena contribuição).

O Free Walker Tours oferece dois tours diários, às 10h30 e às 17h, tanto em inglês como em português. Você não precisa agendar nem pagar nada, mas as pessoas costumam gostar do serviço e fazem uma contribuição voluntária.

Reconhecido mundialmente agora, o centro de Paraty já é tombado pelo Patrimônio Histórico desde 1958, o que garantiu que ele seja um dos centros históricos melhor preservados do Brasil.

Curiosidades do Centro Histórico

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Cheio de curiosidades e detalhes históricos, o Centro Histórico de Paraty é riquíssimo
  • Para preservar o patrimônio cultural de Paraty, todo o centro histórico é protegido com enormes correntes, para impedir a circulação de automóveis. Isso melhora ainda mais o passeio por lá e também facilita fazer registros fotográficos sem ter que ficar escondendo carros modernos que não têm nada a ver com o cenário histórico.
  • Além da arquitetura típica das casas coloniais de Paraty, o centro histórico também se diferencia pelo calçamento “pé de moleque”. São grandes pedras que dificultam um pouco o caminhar e bastante escorregadias. Tome cuidado.
  • As calçadas são elevadas, para garantir que as pessoas possam caminhar quando a maré sobe, e invade boa parte das ruas do centro.

Maçonaria, Abacaxis e Trombetas

  • Desenhos geométricos podem ser notados nas fachadas de várias casas. São remanescentes da maçonaria e indicam o status do proprietário de cada casa, na época em que elas de fato pertenciam a pessoas da maçonaria.
  • Em algumas casas, é possível encontrar acabaxis nas varandas. A fruta era sinônimo de status, riqueza e prosperidade.
  • Uma das casas, o Sobrado dos Abacaxis, possui vários deles. Mas a curiosidade é que essa não é uma casa originalmente colonial, mas foi construída no século XX. A casa tem o valor estimado de R$ 12.000.000,00.
  • É possível também notar algumas trombetas nas fachadas, que funcionavam para escoar a água das casas.
O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande

O que fazer no Centro Histórico

É lógico que também vale a pena explorar o comércio local. São vários ateliers, restaurantes e espaços culturais.

Visite em particular a Casa da Cultura, que possui diversas exposições e no segundo andar, é possível ter uma bela vista do centro histórico de cima. A entrada é gratuita. O Centro Cultural Sesc Paraty também vale a sua visita.

E não podemos esquecer, as lojas de cachaça. Paraty é uma das maiores produtoras do Brasil. O Armazém da Cachaça é um dos destaques. Visitar um dos alambiques também pode ser um programa especial para se fazer por lá.

Igrejas de Paraty

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Cada uma das igrejas de Paraty tem a sua história, como a Igreja de Santa Rita, criada para os negros libertos

São quatro igrejas no centro histórico de Paraty e cada uma foi construída com uma finalidade e para atender determinada camada da população local.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios é a principal delas. A construção atual é de 1873, mas antes dela existiram construções anteriores. Essa versão final ainda se encontra inacabada. O comentário informal é que as igrejas permanecem inacabadas para continuar angariando fundos dos fiéis.

Essa igreja era frequentada por diversas camadas da população de Paraty. A Igreja Nossa Senhora das Dores foi construída pelas mulheres brancas e mais ricas da sociedade que não queriam se misturar com os negros durante as celebrações. Essa igreja fica próxima da Matriz, mas em frente ao mar.

A Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito era destinada aos negros escravos enquanto a Igreja de Santa Rita, construída em 1722, era destinada aos pardos e negros libertos. Essa é a igreja mais famosa e antiga de Paraty e fica localizada em frente ao pier dos barcos.

O Museu de Arte Sacra fica na Igreja de Santa Rita.

4 – Caminho do Ouro ou Caminho Velho da Estrada Real

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
Marco da Estrada Real, localizado na entrada do centro histórico

A história de Paraty possui três ciclos principais. O primeiro ciclo é do ouro, no século XVII.

Paraty era o porto de escoamento de todo o ouro que vinha de Ouro Preto, e nessa época o trajeto de Ouro Preto até Paraty durava cerca de 60 dias. Esse trajeto ficou conhecido como Caminho do Ouro ou o Caminho Velho da Estrada Real.

Algum tempo depois, porém, surgiu o Caminho Novo da Estrada Real, que levava o ouro até o porto do Rio de Janeiro. Consequentemente, Paraty perdeu sua relevância.

Entre as curiosidades sobre o Caminho Velho da Estrada Real, uma delas é que o turista leva cerca de 15 dias de bicicleta, 48 dias a pé e 8 dias de carro, desde Ouro Preto até Paraty. Menos de 12% desse caminho são asfaltados.

História de Paraty

Algum tempo depois, no século XIX, começou o ciclo do café. Foi nesse período que Paraty novamente se desenvolveu, atingindo o seu auge comercial. Entretanto, Paraty perdeu novamente sua relevância, com a construção de estradas de ferro que levavam o café diretamente do Vale do Paraíba até o Rio de Janeiro.

Após isso, Paraty virou praticamente uma cidade fantasma, sendo redescoberta na década de 60. Finalmente, começa seu último ciclo, o ciclo do turismo. O patrimônio arquitetônico preservado e as belas praias de seu litoral, fizeram Paraty se desenvolver novamente a partir dos anos 70. O ápice de Paraty chega agora com o título de Patrimônio Mundial da Unesco.

Cachoeiras de Paraty

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias, Ilhas e Passeios
Cachoeira do Tobogã, uma das mais famosas de Paraty

Entre as opções de o que fazer em Paraty, é possível fazer um tour guiado por trechos do Caminho do Ouro, que incluem algumas cachoeiras de Paraty.

Para quem tem pouco tempo, a Nectar Experience, agência de experiências da Pousada do Sandi, oferece o Roteiro Terra e Mar, que concilia um passeio de lancha com atividades em terra, como cachoeiras e alambiques do Caminho do Ouro.

O passeio custa R$ 300,00 por pessoa e tem duração de 6 horas, incluindo roteiro de barco e de Land Rover. Refeições e bebidas não estão inclusas.

Uma outra opção, é passeio da Paraty Tours, que custa R$ 165,00 por pessoa e tem duração de 3 horas. A caminhada possui 3,6 km de trilha, em nível médio de dificuldade. Leve água, roupa de banho e repelente.

O percurso começa no bairro da Penha, na Cachoeira do Tobogã, e inclui outras cachoeiras e alambiques. Mas novamente, é um passeio que só pode ser realizado com guias credenciados, pois atravessa algumas propriedades particulares.

O Jeep Tour 4×4 da Paraty Tours também visita algumas dessas cachoeiras, tem duração de 6h e custa R$ 100,00 por pessoa.

Mesmo que você não contrate os passeios, é possível visitar por conta própria a Cachoeira do Tobogã, o Poço do Tarzan e o Alambique Engenho d’Ouro, que tem fácil acesso a partir da Estrada Paraty Cunha. A entrada é gratuita.

Outras cachoeiras recomendadas foram a Cachoeira da Pedra Branca e a Cachoeira das Sete Quedas.

5 – Praia de São Gonçalo e a Ilha do Pelado

O que fazer em Paraty RJ: Melhores Praias, Ilhas e Passeios
A paradisíaca Ilha do Pelado, programa imperdível em Paraty

Esse é um programa bem legal para visitar uma das praias mais bonitas de Paraty.

Para chegar na Praia de São Gonçalo, são cerca de 30 km de estrada. Você pode ir de carro, ou também de ônibus.

Chegando lá, existem vários quiosques de praia que oferecem estacionamento, ao custo de R$ 20,00. É importante informar-se no local, se há saída dos barcos para a Ilha do Pelado.

A Praia de São Gonçalo possui uma boa infraestrutura e um mar bem calminho, mas não é o ponto principal desse passeio.

Travessia de barco até a Ilha do Pelado

Nós paramos num estacionamento logo após o rio que deságua na praia. Nesse trecho, estacionamos e foi preciso atravessar o curso do rio, com água na cintura. Mas o rio é bem tranquilo.

Já na Praia de São Gonçalo, pegamos o barco para a Ilha do Pelado, que custa R$ 25,00 a travessia (ida e volta, ref.: fev/2021).

A travessia é bem tranquila e você já escolhe o restaurante onde quer desembarcar.

Estrutura

O Restaurante da Bete é o mais bonitinho, mas também possui preços mais altos (pratos a partir de R$ 150,00 para duas pessoas).

Ao lado da Bete, o Raiz Caiçara possui preços um pouco mais competitivos.

Mas é possível circular de um quiosque para o outro, embora seja preciso atravessar algumas pedras ou caminhar pelo mar.

Nos extremos da praia, também existem quiosques de pastéis (cerca de R$ 15,00 cada) sem guarda-sóis, que podem ser opções para quem quiser só um lanche e não necessariamente fazer uma refeição.

A ilha é maravilhosa, com água muito calma e cristalina. Vale super a pena conhecer. E o horário da volta é você que define, pode curtir esse passeio com todo o tempo que ele merece.

Praia Grande e Prainha

No retorno da Praia de São Gonçalo, vale fazer uma paradinha na Praia Grande. A praia em si não é própria para o banho, mas você pode fazer uma trilha de 300 metros e conhecer a Prainha, uma praia mais bonita e preservada.

Na Praia Grande, muita gente elogia a estrutura do Quiosque São Francisco. Na próxima vez a gente vai procurar conhecer.

6 – Trindade e o Parque Nacional Serra da Bocaina

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
A Praia do Meio, em Trindade, faz parte do Parque Nacional Serra da Bocaina

O Parque Nacional Serra da Bocaina abrange os municípios de Cunha/SP, Areias/RJ, São José do Barreiro/SP e Angra dos Reis e Paraty/RJ.

O parque não possui estrutura de atendimento ao turista, portanto não é cobrado taxa de entrada ou controle de visitantes. Ele está dividido em duas áreas, a região da Serra e o Litoral. A região que abordaremos aqui é o litoral, onde se encontra a Comunidade Caiçara de Paraty.

Para chegar em Trindade, é preciso pegar uma estrada cheia de curvas que leva cerca de 40 minutos. Ao chegar em Trindade, o caminho é estreito e com poucos lugares para estacionar. Em finais de semana e feriados, o lugar fica praticamente intransitável.

Da Rodoviária de Paraty, saem ônibus e vans para Trindade com alguma frequência (de hora em hora, praticamente). O percurso custa R$ 5,00.

Praias de Trindade

Ao chegar em Trindade, vá direto para a Praia do Meio, que fica dentro da área do Parque Nacional. Trindade possui algumas outras praias bonitas, como a Praia do Cepilho e a Praia do Rancho. No entanto, o destaque mesmo são para as praias que ficam dentro do parque.

Na Praia do Meio, são duas enseadas e um pequeno rio. No meio das enseadas, há uma pedra onde o pessoal costuma subir para conferir o visual das praias do alto.

A Praia do Meio ainda possui infraestrutura, mas para quem quer algo bem selvagem, vale fazer uma trilha de 400 metros e chegar na Praia do Caixa d’Aço. Essa é a praia de maior extensão do Parque Nacional.

Praia do Caixa d’Aço

Siga até o final da praia e pegue outra trilha para chegar na Piscina Natural da Caixa d’Aço. A piscina natural é linda, mas por conta do excesso de turistas, em alguns dias fica praticamente intolerável. Para quem tiver preguiça de fazer a trilha, pequenos barcos fazem o trajeto da Praia do Meio até a piscina natural.

Uma trilha bem popular é a Pedra que Engole, uma formação rochosa com um buraco, por onde passa o curso de um riacho. Ao entrar no curso de água, as pessoas têm a sensação de serem engolidos pela pedra para dentro de um buraco. É meio difícil de imaginar, mas a sensação é super divertida.

Leia mais:
Praias de Trindade: Praia do Meio, Caixa d’Aço e Pedra que Engole

7 – Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos

O que fazer em Paraty RJ: Dicas e Roteiro de Viagem com Ilha Grande
A bela Praia do Sono vista a partir da trilha no bairro de Laranjeiras, em Paraty

Outro passeio imperdível em Paraty é visitar a Praia do Sono. A Praia do Sono é uma das praias mais bonitas da região e, como o acesso é complicado (somente por trilha de 1h ou barco), ainda está bem preservada.

Chegando lá, na praia existem casas de pescadores criando um clima bem tranquilo e reservado. Além disso, o local também dá acesso às praias de Antigos, Antiguinhos e Ponta Negra, todas selvagens.

Para chegar na praia, você deve pegar um ônibus na Rodoviária de Paraty, a linha para a Vila do Oratório/Laranjeiras. Chegando lá há duas opções para chegar na praia propriamente dita: de barco ou de trilha.

Como Chegar

  • De barco: na porta do Condomínio de Laranjeiras, o condomínio disponibiliza uma perua gratuitamente, que atravessa o condomínio até um píer onde se pega o barco até a praia do Sono ou diretamente para as praias de Antigos e Antiguinhos. O trajeto custa a partir de R$ 35,00.
  • De trilha: no ponto final do ônibus, após a entrada do Condomínio de Laranjeiras, na Vila do Oratório, sai uma trilha até a praia do Sono. Depois de uma pequena ladeira, avista-se a entrada da trilha, com uma placa indicativa. A trilha é bem estruturada, tem trechos com passarelas e corrimão de madeira, mas sofremos um pouco em alguns trechos, pois como havia chovido no dia anterior, algumas partes estavam cheias de lama e escorregadias.

Uma das vantagens da trilha é um belíssimo mirante para a praia, logo ao chegar. E não esqueça do repelente, na chegada na Praia do Sono eles avançam sem piedade.

Antigos e Antiguinhos

Para chegar na Praia de Antigos e Antiguinhos, é preciso pegar outra trilha morro acima. A trilha é super íngreme mas curta, em cerca de 10 minutos você consegue superar a subida. Essa é a parte mais difícil do trajeto. Novamente, há opções de ir de barco, para quem não estiver disposto a pegar a trilha.

Se você gostou da tranquilidade da Praia do Sono, em Antigos e Antiguinhos a tranquilidade ainda é maior. Há quem siga a trilha para a Praia de Ponta Negra. No entanto, nesse caso é aconselhável para quem deseja acampar por lá.

Leia mais:
Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos


O que fazer em Ilha Grande

O que fazer em Ilha Grande: Dicas e Roteiro de Viagem em 3, 4 ou 5 dias - Melhores Praias
A Praia do Aventureiro possui um dos cartões postais de Ilha Grande, o coqueiro deitado
  • Para quem vai fazer esse roteiro de Paraty e Ilha Grande combinados, vale a pena ficar pelo menos 4 dias em Ilha Grande.
  • Ao chegar, você pode visitar as praias da Vila do Abraão, como a Praia do Abraãozinho ou a Praia da Crena. Para chegar nelas é preciso fazer uma trilha fácil de 15 minutos ou pegar um táxi boat.
  • Nos demais dias, você pode contratar passeios de lancha pela ilha. São várias opções, mas os mais concorridos e melhores são o Meia Volta (que visita a Lagoa Azul), o Volta à Ilha (que inclui as praias do Caxadaço, Aventureiro, Parnaioca e Praia dos Meros) e o Ilhas Paradisíacas (que visita ilhas de Angra, como a Ilha da Gipóia e a Praia do Dentista).

Praias de Ilha Grande

  • Um passeio imperdível é visitar a Praia de Lopes Mendes, considerada uma das melhores do Brasil. Para chegar é preciso pegar um barco e depois fazer uma trilha leve de cerca de 30 minutos.
  • Outro lugar incrível é a Vila e Praia de Dois Rios, onde ficava o Presídio Cândido Mendes. Esse presídio abrigou vários presos famosos, como Graciliano Ramos e Fernando Gabeira. Também é famoso por ter dado origem ao Comando Vermelho. Uma viagem no tempo, além da praia ser linda.
  • Finalmente, uma opção de passeio light é fazer o Circuito Abraão, que visita a Praia Preta, as Ruínas do Lazareto e o antigo Aqueduto.

Confira todas as dicas
O que fazer em Ilha Grande: Dicas e Roteiro de Viagem

Nota: O Viagens Cine contou o apoio da Pousada do Sandi, da agência Nectar Experience e da agência Paraty Tours. Os passeios e hospedagem foram cedidos em cortesia.

Esse artigo foi escrito originalmente em julho de 2019 e atualizado em fevereiro de 2021.

Leia também:

Essa página contém links para sites afiliados ao Viagens Cine.
Compartilhe.

Sobre o autor

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

26 Comentários

  1. Pingback: 10 Lugares para Viajar perto de SP, MG ou RJ – Final de Semana ou Feriados - Viajar Muito Mais

  2. Pingback: Paraty: Qual o Melhor Passeio de Barco? - Viajar Muito Mais

  3. Sebastião Santos Silva da Bahia de

    PARATY

    Tu és encantadora,
    uma obra de arte!
    Tão romântica,
    um paraíso à parte!

    Tão bela,
    impressionante!
    Singular,
    parece flutuante!

    Tão graciosa
    com tanta beleza!
    O mar passeia na rua
    nessa Nova Veneza!

    A natureza no seu capricho,
    me seduz e não resisti!
    Esse paraíso em meio à natureza
    é um presente para ti!

    Autor: Sebastião Santos Silva da Bahia

  4. Fábio, pretendo ir agora em março, sabe dizer se com a pandemia os passeios estão funcionando normalmente? Os passeios de escuna, o próprio city tour gratuito pelo centro histórico, esta tudo normal?

  5. Fábio e Cleber, vocês são demais… eu e minha esposa acompanhamos muitos dos lugares por onde vão e adoramos vocês dois. Esse final de semana vamos pela segunda vez para Paraty e trindade e adoramos as dicas que deram.
    Abs

  6. Reanto Borges Monteiro de

    Boa tarde,estou na dúvida de como traçar meu roteiro,ficarei 9 dias na região,pelo que andei estudando por aqui,seria necessário de pelo menos 5 dias em ilha grande,a dúvida é,os outros 4 dias passo em Paraty ou Angra?tendo em vista meu objetivo é apenas curtir boas praias.

Deixei uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.