O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios

O que fazer em Maceió: Praias e Pontos Turísticos

Maceió é a porta de entrada para quem visita o Estado de Alagoas. Para nós, não foi diferente. Saiba o que fazer em Maceió e como explorar os melhores passeios e pontos turísticos da capital.

A verdade é que muita gente viaja para Maceió e de lá mesmo, faz vários passeios bate-volta para outros pontos turísticos do Estado de Alagoas. Barra de São Miguel, Praia do Gunga, Maragogi, Paripueira, Praia do Francês são apenas alguns dos destinos que é possível conhecer a partir de Maceió mesmo.

Mas a gente recomenda mesmo que você faça um roteiro em Alagoas e inclua pelo menos mais duas hospedagens no Estado: duas dicas são as cidades de Barra de São Miguel (que fica pertinho da Praia do Gunga) e Japaratinga (que fica pertinho de Maragogi).

Mas a cidade de Maceió possui praias incríveis e também merece alguns dias de estadia. Confira a seguir o que fazer em Maceió, as melhores praias e os passeios em um dos Estados mais lindos do Nordeste brasileiro.

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos

Das Piscinas Naturais de Pajuçara até o Hibiscus Beach Club, confira o que fazer na capital do Estado de Alagoas

O nosso primeiro dia amanheceu nublado em Alagoas, mais tarde choveu bastante. Nós já tínhamos consultado qual a melhor época para viajar para Alagoas, e verificamos que setembro era um mês de transição, mas que as chuvas seriam menores do que no primeiro semestre.

Uma viagem bem sucedida para Alagoas depende de alguns fatores: o primordial é o sol, afinal o mar muda suas cores e ganha tons surreais quando o dia está ensolarado e o céu azul.

Não é a toa que o lugar é chamado de Caribe Brasileiro.

Antes de ir para Alagoas, consulte também a tábua das marés. A maior parte das praias e dos passeios fica mais bonito e interessante na maré baixa.

Finalmente escolhemos ainda hotéis que tivessem belos visuais, cinematográficos. O primeiro deles foi o Meridiano Hotel, que fica na orla da Praia de Pajuçara.

Onde ficar em Maceió

A partir do Meridiano Hotel, o visual do alto da praia de Pajuçara (que alcança também a belíssima Ponta Verde) é de tirar o fôlego. Vale tirar várias fotos do terraço, algumas na piscina e outras pertinho do muro transparente de vidro que não chega a atrapalhar a vista.

Como era de se esperar, uma piscina e uma vista assim tão convidativas acabaram nos atraindo mais tempo que o necessário

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Curtindo a vista para o mar do Meridiano Hotel

Mas o Meridiano Hotel vale não somente por causa de sua piscina e vista para o mar. Os serviços são ótimos, desde o momento do check-in, passando pela gentileza do café, chá e biscoitos sempre disponíveis no lobby e terminando nas ótimas acomodações. Os quartos são espaçosos, modernos e com bela decoração. Só faltou mesmo uma varanda.

Um dos poucos pontos negativos do hotel eram os elevadores. Um deles estava em manutenção e os outros dois não davam conta do excesso de hóspedes, boa parte de turistas de pacotes. Como resultado, era preciso bastante paciência para subir e descer para os quartos. Mas fora isso, adoramos a hospedagem por lá.

O Meridiano Hotel tem nota 8,9 (Fabuloso) no Booking.com. Visite o Booking.com para consultar valores e disponibilidade.

Outras dicas de hotel em Maceió

1 – Praia de Pajuçara e Piscinas Naturais

A Praia de Pajuçara é uma das mais famosas de Maceió, por conta do passeio até as piscinas naturais.

A praia em si, não gostamos muito. O calçadão está um pouco abandonado e a faixa de areia também não é das mais bonitas. Como é uma das praias mais próximas do centro de Maceió, não passa uma sensação de muita segurança.

  • Porque Conhecer: A Praia de Pajuçara é um programa imperdível em Maceió, por ser uma das praias mais famosas da cidade e ponto de embarque para as piscinas naturais.
  • Como Chegar: Essa praia fica bem em frente ao Hotel Meridiano, onde ficamos hospedados. Na verdade, boa parte dos hotéis de Maceió fica entre as Praias de Pajuçara e Ponta Verde.
  • Como Funciona: Para fazer o passeio até as piscinas naturais, vale conversar com os jangadeiros para perguntar o melhor horário, de acordo com tábua das marés. Consulte e negocie os preços, mas não é preciso reservar nada com antecedência. Chegando no dia mesmo, é possível encontrar ampla oferta de jangadeiros na praia.
  • Dicas: O trajeto na jangada molha um pouco, é recomendável levar roupas e objetos dentro de sacolas impermeáveis.
  • Preço: O valor do passeio até às piscinas naturais custa em média R$ 30,00.
O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Praia de Pajuçara, cenário dos passeios de jangada em Maceió

Piscinas Naturais de Pajuçara

Um dos passeios mais famosos em Maceió é ir até as piscinas naturais de Pajuçara. Como já falamos antes, vale consultar os jangadeiros para saber qual o melhor horário.

Acordamos bem cedo para tentar chegar às 8h, quando a maré chegaria no seu ponto mais baixo do dia, 0.4 metros.

Para consultar a tábua das marés, acesse o site da Marinha. É preciso indicar o porto mais próximo do destino, e o site informa o horário e a altura das menores marés de cada dia do ano.

Infelizmente, só chegamos na praia por volta das 9h. De qualquer forma, ainda achamos que não seria tão tarde. Chegamos na praia de Pajuçara ali em frente ao Meridiano Hotel e conversamos com um dos inúmeros jangadeiros que ficam por lá. Ele pediu R$ 30,00 e negociamos R$ 25,00.

Como funciona o passeio

  • É importante vestir somente roupas de banho. Apesar de ficarmos em cima de uma jangada, avançamos contra as ondas e é normal se molhar.
  • Máquinas fotográficas e pertences podem ser levados, mas coloque numa bolsa ou mochila. Existem compartimentos nas jangadas onde é possível guardá-los.
  • O trajeto até as piscinas é de cerca de 2km, portanto também é importante colocar o colete salva-vidas.
  • Chegar nas piscinas demora um pouco porque não vamos em linha reta, e sim acompanhando o mar onde fica mais favorável para o vento. E estava ventando pra caramba.
  • Enfim, não sei se por causa do vento, da maré alta ou de outros fatores, mas o mar não estava para peixe.

Valeu a pena?

A piscina natural estava bem ruim, com água turva e mexida, e poucos peixes, somente atraídos pela ração dada pelos jangadeiros.

O jangadeiro foi bem atencioso, cedeu a ração (em alguns lugares ela é paga) e nos orientou como aproveitar melhor o passeio, mas infelizmente não dá para fazer milagres.

Se dependesse de nossa experiência, achei esse passseio até as piscinas desnecessário, principalmente para quem ainda tem a Costa dos Corais e Maragogi no roteiro. Para quem vai ficar só em Maceió, aí sim é um passeio imperdível pela experiência de andar de jangada

Eu acho que arriscaria ir novamente somente em caso da maré mais baixa, até no máximo 0.2 metros e chegando nas piscinas no momento da maré vazante.


2 – Praia de Ponta Verde

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Mar verde e coqueiros fazem o cenário paradisíaco da Praia de Ponta Verde

Caminhando a partir da Praia de Pajuçara, é possível chegar na Praia de Ponta Verde, a mais bonita de Maceió, na minha opinião.

Não dá muito para notar quando Pajuçara vira Ponta Verde. Mas conforme consultamos, uma das ruas divisórias do perímetro seria a Rua Engenheiro Demócrito Sarmento Barroca, quase em frente à feirinha de artesanato.

  • Porque Conhecer: A praia de Ponta Verde é super urbana, com prédios, restaurantes e muita gente na areia, mas a cor do mar é espetacular. Uma das características da praia é um farol, que é possível chegar pertinho na maré baixa.
  • Como Chegar: A Praia de Ponta Verde é bem central e fica literalmente numa ponta, com as praias de Pajuçara e Jatiuca como vizinhas. Caso queira se locomover mais rápido, além do carro e de ônibus, é possível também usar aplicativos como o Uber.
  • Como Funciona: Como toda praia urbana, a faixa de areia é bem movimentada e com ampla oferta de barracas de praia e restaurantes.
  • Dicas: Vale super a pena ir para Ponta Verde aos domingos. Apesar do movimento, a praia fica fechada para carros e todo mundo ocupa as calçadas, criando um delicioso parque à beira-mar.
  • Preço: O Lopana e o Kanoa são boas alternativas de barracas de praia em Ponta Verde, inclusive com DJ e áreas refrigeradas. Não há cobrança de valor de entrada, mas é cobrado couvert artístico de acordo com apresentação musical. Os pratos custam em média R$ 50,00.

No domingo que visitamos, o dia estava tão lindo que decidimos adiar nossa ida para Barra de São Miguel. Valeu super a pena.

Além de todo movimento da avenida fechada para carros, o mar de Ponta Verde estava com uma cor maravilhosa, sempre emoldurado por diversos coqueiros. Paramos ali para almoçar e comemos com o estímulo visual do mar esverdeado de Ponta Verde. O nome da praia é altamente explicativo.

Praia de Jatiúca

  • Esse trecho de praia também é bem urbano, conta com barracas e estrutura à beira-mar. Com frequência mais sofisticada do que em Pajuçara, possui também o belo mar das praias anteriores.
  • A divisa entre as praias seria a Rua Deputado José Lages.
  • Na maré baixa, o mar de Jatiúca é praticamente uma piscina, ideal para curtir com crianças. Na maré alta, a faixa de areia é bem pequena, mas o mar fica ainda mais bonito.

3 – Praias do Litoral Norte

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Mar da Praia da Sereia em dias de maré cheia: arrecifes formam uma grande piscina natural em dias de maré baixa

Seguimos para as praias do litoral norte de Maceió, com destino final na Barraca Hibiscus, que fica na Praia de Ipioca, quase na divisa de Maceió com Paripueira.

No caminho, a gente passou pelas praias de Cruz das Almas, Jacarecica, Riacho Doce, Guaxuma, Garça Torta e Praia da Sereia.

  • Porque Conhecer: As praias do litoral norte de Maceió compartilham algumas características em comum: o mar verde e tempestuoso em dias de maré cheia.
  • Como Chegar: Há opções de transporte público até as praias, mas a melhor forma mesmo é de carro, assim você pode fazer várias paradas. As agências de turismo não costumam oferecer passeios para essas praias.
  • Como Funciona: Em todas essas praias, a estrutura é simples, sendo que a Praia da Sereia é provavelmente a mais popular desse trecho. Essa também tem uma característica especial, que é uma estátua de sereia no meio mar, sobre um arrecife que forma uma grande piscina natural. Mesmo em dias nublados, o mar é bem verdinho.
  • Dicas: Assim como boa parte do litoral de Alagoas, as paisagens se modificam completamente de acordo com a maré. Na maré baixa, o mar é tranquilo e com piscinas naturais formadas por arrecifes. Na maré alta, o mar fica bastante revolto e a faixa de areia diminui. A Milk é uma alternativa bem legal de barraca de praia, em Garça Torta.
  • Preço: O acesso às praias é gratuito. A couvert para o Milk custa R$ 5,00.

Roteiros de Viagem – Como Combinar Destinos numa Mesma Viagem

  • Você sabia que numa mesma viagem é possível conhecer 1 ou mais destinos juntos?
  • Alguns roteiros permitem que você combine alguns dos melhores destinos nacionais.
  • É uma ótima alternativa de viagem, especialmente para quem tem a partir de 7 dias de viagem para explorar os nossos paraísos.

Assista nosso vídeo no YouTube e conheça quais são os melhores roteiros de viagem do Brasil.


4 – Praia de Ipioca e Hibiscus Beach Club

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
A Praia de Ipioca, onde fica o Hibiscus Beach Club, é linda e pode ser acessada mesmo por quem não vai usufruir o day-use

O acesso para a Praia de Ipioca fica ao lado do Salinas Maceió All Inclusive, mas com a maré cheia, não vimos muitos encantos ou diferenciais na praia.

Após breves paradas em cada uma dessas praias, chegamos na Hibiscus Beach Club.

Decepção: Hibiscus estava lotada e não pudemos entrar. Fica a dica, especialmente nos finais de semana: é preciso chegar cedo. Para acessar o Hibiscus Beach Club, é preciso atravessar um condomínio fechado (Residencial Angra de Ipioca) e o estacionamento tem vagas restritas.

Enfim, o tempo já estava bem fechado e resolvemos voltar para o hotel. Na volta, ainda paramos na Casa Nordeste para almoçar. A Casa Nordeste fica entre a Praia de Ipioca e a Hibiscus. Além dos produtos típicos, há também opções de almoço. O prato executivo saiu por menos de R$ 20,00 e ainda incluía um suco. E vale provar as delícias nordestinas oferecidas no lugar.

Depois de uma tentativa frustrada no final de semana, voltamos no Hibiscus Beach Club durante a semana e finalmente conseguimos entrar.

Hibiscus Beach Club

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Estrutura do Hibiscus Beach Club: espaços confortáveis e charmosos com uma linda praia de cenário
  • Porque Conhecer: Por R$ 30,00 de entrada, você usufrui de uma estrutura incrível de praia. Inclui coqueiros, cadeiras, redes, espreguiçadeiras, piscina, música ao vivo, banheiros e outras comodidades. O Espaco Beach comporta até 600 pessoas.
  • Como Chegar: De carro, basta colocar o nome no Waze ou Google Maps e ficar atento à entrada do Residencial Angra de Ipioca. Fica quase na divisa de Maceió com Paripueira. Na entrada, existe a guarita do condomínio e um outro ponto de controle, que pertence ao Hibiscus. Ali eles informam o valor da entrada e se o lugar está lotado ou não. Também é possível contratar um passeio através de agências de turismo locais.
  • Como Funciona: O estacionamento parece um pouco pequeno para a estrutura do lugar, por isso chegue cedo. As instalações são muito bonitas e confortáveis, e inclui também bar e restaurante, com preços razoáveis, nada acima do que você pagaria em qualquer outro lugar.
  • Dicas: A Praia da Hibiscus é linda, e pode ser visitada mesmo por quem não paga o day-use do Beach Club. Nesse caso, basta acessar a praia pelo caminho do lado esquerdo, já dentro do condomínio Residencial Angra de Ipioca. Vale super a pena conhecer.
  • Preço: A entrada custa R$ 30,00 e não inclui nenhum consumo. O estacionamento está incluso nesse valor. Um passeio de Maceió até a barraca custa a partir de R$ 35,00 (somente o transporte).

Para consultar passeios e preços em Maceió, consulte a Luck Receptivo de Maceió


5 – Praia do Francês + Barra de São Miguel + Praia do Gunga

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
O visual do Mirante do Gunga é impressionante, um mar de coqueiros perto da praia

Esse passeio pode ser feito de duas formas: ou você pode conhecer as 3 praias em um só dia ou fazer em pelo menos dois dias diferentes. Essa escolha vai interferir diretamente na quantidade de tempo que você vai conseguir ficar em cada praia.

  • Porque Conhecer: Essas 3 praias do litoral estão entre as melhores praias de Alagoas, com a vantagem de ficarem bem próximas de Maceió. O grande destaque é a Praia do Gunga, com sua bela faixa de coqueiros e diversos passeios opcionais, como quadriciclo, buggy ou passeio de barco.
  • Como Chegar: É possível conhecer por conta própria (o trajeto de carro dura menos de 1 hora) ou através de passeios organizados. Nesse caso, o turista pode escolher fazer as três praias no mesmo passeio ou conhecê-las separadamente.
  • Como Funciona: Caso você opte pelas três praias no mesmo dia, a parada na Praia do Francês será apenas para fotos. Na sequência, o passeio faz uma parada em Barra de São Miguel, onde você pode optar por ir de lanchinha até a Praia do Gunga. Quem não quiser fazer o passeio de barco, segue o passeio até a Praia do Gunga, com ótima infraestrutura de barracas, restaurantes e passeios à beira-mar.
  • Dicas:  Não deixe de visitar o Mirante do Gunga, o visual é um dos mais bonitos de Alagoas.
  • Preço: R$ 35,00 (somente o transporte).

Leia mais:
Praia do Gunga, Barra de São Miguel e Praia do Francês – Litoral Sul de Alagoas


6 – Praia de Paripueira ou Passeio até as Piscinas Naturais de Maragogi

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Praia de Costa Brava: base para conhecer as piscinas naturais de Paripueira. Foto: Mar e Cia

Para quem está buscando um passeio até as piscinas naturais de Alagoas, ir até Maragogi vem logo à cabeça.

Só que Maragogi é a opção mais distante, mais cara e mais cheia do Estado. OK, faltou dizer que também é a mais bonita. Então acaba sendo um dos melhores passeios a partir de Maceió.

Leia mais
Maragogi: Passeio até as Piscinas Naturais

Piscinas Naturais de Maragogi: Galés e Taocas - Costa dos Corais Alagoas
As galés e taocas de Maragogi possuem piscinas bem maiores do que no restante do litoral de Alagoas, e ficam distantes 6 km da praia

Mas você pode optar por alternativas mais próximas de Maceió.

  • Porque Conhecer: Visitar pelo menos duas ou três piscinas naturais em Alagoas é um dos programas obrigatórios por lá. Paripueira e Maragogi são as melhores opções.
  • Como Chegar: Além de poder ir de carro (Paripueira fica cerca de 15 minutos da Praia de Ipioca), há opções de passeios bate-volta a partir de Maceió.
  • Como Funciona: restaurante Mar e Cia é a base para fazer essa passeio às piscinas naturais (R$ 50,00 por pessoa). O trajeto de catamarã dura cerca de 15 minutos e é possível ficar cerca de 2 horas nas piscinas naturais. Há opções de mergulho com cilindro, fotos subaquáticas e aluguel de snorkel. O pagamento é somente em dinheiro. De lá, também saem passeios de lancha até a Praia do Carro Quebrado (R$ 75,00 por adulto), com permanência de 50 minutos na praia. Para Maragogi, existem vários restaurantes que servem como base e o passeio custa cerca de R$ 80,00 por pessoa (valor não incluso no seu passeio bate-volta a partir de Maceió).
  • Dicas: Sempre que fizer algum passeio até piscinas naturais, procure levar sua própria máscara e snorkel. Apesar dos equipamentos alugados serem higienizados, é sempre melhor e mais econômico andar com seu próprio equipamento de mergulho.
  • Preço: Paripueira custa R$ 35,00 (somente o transporte) e Maragogi custa R$ 50,00 (somente o transporte). O passeio de catamarã até as piscinas naturais custa R$ 50,00 em Paripueira e a partir de R$ 80,00 em Maragogi.

7 – Capitão Nikolas e Praia do Carro Quebrado

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos
Com falésias no cenário, a Praia do Carro Quebrado possui acesso bem complicado

A Praia do Carro Quebrado é considerada uma das melhores praias de Alagoas. A praia é selvagem, sem nenhuma infraestrutura e cercada de falésias. Mas ali pertinho, em Barra de Santo Antônio, fica o restaurante Capitão Nikolas, que oferece passeios até a praia.

  • Porque Conhecer: A Praia do Carro Quebrado é considerada uma das praias mais bonitas de Alagoas. Do alto de uma falésia, existe um mirante com visual cinematográfico para toda a praia.
  • Como Chegar: O acesso por conta própria não é muito tranquilo. É preciso seguir até o município de Barra de Santo Antônio e atravessar uma ponte até a Ilha da Croa. O acesso é em estrada de terra, até chegar no restaurante Capitão Nikolas. Não é recomendado seguir no próprio carro. Chegando lá, o recomendável é contratar um passeio de buggy até a Praia do Carro Quebrado.
  • Como Funciona: O Capitão Nikolas possui restaurante, barraca de praia e até piscina, tudo pode ser utilizado mediante o pagamento de um day-use. A Praia do Carro Quebrado é deserta e não possui infraestrutura.
  • Dicas: Na maré alta, a faixa de areia da Praia do Carro Quebrado praticamente desaparece. Procure visitá-la na maré baixa.
  • Preço: R$ 40,00 (somente o transporte), R$ 25,00 o day-use do Capitão Nikolas e R$ 50,00 por pessoa para fazer o passeio de buggy.

Passeios bate-volta em Maceió – Tabela de Preços

Para quem vai ficar os 7 dias em Maceió, vale a pena fazer outros passeios bate-volta para as principais atrações de Alagoas. Consulte a seguir algumas opções e valores.

A referência desses valores é de setembro de 2017. Os valores podem variar de empresa para empresa, pesquise, peça referências e negocie. Consulte no local para saber os valores atualizados.

É importante também consultar as datas de saída, nem todos os passeios são diários.

Litoral Sul

  • Praia do Francês (somente transporte): a partir de R$ 40,00
  • Praia do Gunga (somente transporte): a partir de R$ 40,00
  • Delta do São Francisco: a partir de R$ 65,00
  • Dunas de Marapé (transporte + barco + almoço): R$ 110,00 – somente transporte: a partir de R$ 45,00

Litoral Norte

  • Angra de Ipioca (Restaurante Hibiscus): a partir de R$ 40,00 (não inclui o day-use)
  • Praia de Paripueira (somente transporte): a partir de R$ 40,00  (não inclui o day-use)
  • Capitão Nikolas (opcional Ilha da Croa/Carro Quebrado): a partir de R$ 40,00
  • São Miguel dos Milagres (transporte, não inclui piscinas naturais): a partir de R$ 65,00
  • Maragogi (transporte, não inclui passeio até as piscinas naturais): a partir de R$ 65,00
  • Porto de Galinhas (Pernambuco): a partir de R$ 75,00

Para consultar passeios e preços atualizados em Maceió, consulte a Luck Receptivo de Maceió

Onde Comer em Maceió

Para encerrar a noite, vale passar na Feira de Artesanato de Pajuçara. São duas, aliás, uma no calçadão da praia, e outra praticamente em frente, atravessando a avenida. Uma das coisas que vale a pena comprar por lá é um chapéu panamá, com preços que variam de R$ 10,00 a R$ 25,00. Pesquise, experimente, e compre o seu.

Para jantar, testamos três restaurantes entre as praias de Pajuçara e Ponta Verde:

  • Casa de Mainha: self-service de comida nordestina. Come-se bem e à vontade, por R$ 32,90, incluso também as sobremesas. A relação custo benefício é excelente, e a comida bem saborosa.
  • Lopana: ambiente bem gostoso à beira-mar na Praia de Ponta Verde, o lugar contava com um DJ tocando boa música. Os pratos custam entre R$ 50,00 a R$ 70,00 por pessoa, são saborosos mas nada que justifique o preço. Vale mais pelo ambiente mesmo.
  • Bar do Pirata: um pouco menos charmoso e informal que o vizinho Lopana, também com preços melhores do que o vizinho. Por até R$ 50,00 dá para comer bem.

Leia mais:
Alagoas – Roteiro de 7 a 10 Dias: Litoral Norte a Sul

Outras Dicas de Viagem no Nordeste

Leia também:

Salve no Pinterest para consultar depois

O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos      O que fazer em Maceió: Os 7 Melhores Passeios e Pontos Turísticos

81 comentários

  1. Tenho interesse em ir a Maceio em julho, mas vou estar com bebê. Qual sugestão de lugar para hospedagem e quais lugares poderei visitar com o bebê?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.