Filme Aliados tem cenas gravadas em Londres e Ilhas Canárias

Filme Aliados: Deserto do Saara

Em uma cena no início do filme Aliados, os personagens de Brad Pitt e Marion Cotillard têm que subir até o telhado de uma casa em Marrocos, e simular um beijo. Eles são espiões em uma missão secreta e acabaram de se conhecer, mas precisam manter as aparências de que são um casal.

Esse jogo de aparências e suspeitas permeia vários dos momentos do thriller que entra em cartaz dia 16 de fevereiro de 2017 nos cinemas. A produção é dirigida por Robert Zemeckis (De Volta para o Futuro). Como se passa na época da Segunda Guerra Mundial, envolve um trabalho minucioso de recriação de época.

Com cenas gravadas em Londres e nas Ilhas Canárias (que serviram de locação para os momentos da trama em Marrocos), o filme traz o estilo de alguns bons suspenses de antigamente. Confira a seguir algumas curiosidades sobre a produção.

Filme Aliados tem cenas gravadas em Londres e Ilhas Canárias

Com lançamento para 16 de fevereiro de 2017, o filme Aliados traz Brad Pitt e Marion Cotillard vivendo um casal de espiões na Segunda Guerra

Algumas vezes a gente fica sabendo de histórias e na hora já imagina: isso daria um filme. Foi o que aconteceu com o roteirista Steven Knight. Ele conheceu a história de dois espiões que se apaixonam, mas depois são jogados um contra o outro, e logo quis transformá-la em filme.

Filme Aliados, dirigido por Robert Zemeckis
Poster do filme Aliados, com Marion Cotillard e Brad Pitt

Espiões e traições

O tema de casais de espiões lembra outro filme de Brad Pitt, a produção Sr. e Sra. Smith (2005), com ele e Angelina Jolie. Foi durante as filmagens dessa película que Brad Pitt e Angelina Jolie se conheceram e se apaixonaram. Na época, Pitt tinha um relacionamento com Jennifer Aniston.

Mais de 10 anos depois, temos novamente um filme de espiões que se apaixonam e são jogados um com o outro. No lugar de Angelina, o papel agora é da francesa Marion Cotillard (Oscar de melhor atriz pelo filme Piaf). E novamente, uma suposta traição entre os atores teria sido a causa de mais uma separação. Fofocas diziam que Marion seria o pivô da separação de Pitt e Angelina, mas nada se confirmou.

De qualquer forma, a possível história da traição de Pitt ajuda a criar uma mítica em torno do casal protagonista de Aliados (Allied, 2016). Algumas faíscas realmente surgem quando os dois estão em cena, principalmente por conta da sensualidade de Marion. Ela interpreta uma agente da resistência francesa e ele um aviador canadense. Designados para uma mesma missão em Casablanca, os espiões acabam se apaixonado.

Filme Aliados: Brad Pitt e Marion Cotillard
O filme Aliados conta a história de um casal de espiões

Como nos filmes de antigamente

Como nos film noir da década de 40, Marion é mais uma femme fatale do cinema. Grande parte do suspense do filme é desvendar essa personagem enigmática.

Mas o filme também busca uma história de romance grandiosa, como as de antigamente. Em tempos em que “La La Land – Cantando Estações” (La La Land, 2016) é o campeão de indicações ao Oscar com uma produção que conversa com musicais antigos, temos mais um filme que busca o cinema do passado.

O produtor Steve Starkey lembra que “as pessoas que não cresceram com o estilo de filmes dos anos 40, provavelmente, nunca viram esse tipo de filme, algo que oferece um espetáculo visual imenso e empolgante, assim como profundas emoções humanas”.

A história pode ser de antigamente, mas a tecnologia é moderna.

Entre as locações e cenários para recriar a Casablanca de antigamente

O diretor Robert Zemeckis é famoso por filmes em que a tecnologia e os efeitos visuais são o destaque. É o caso de De Volta para o Futuro (1985), Forrest Gump (1994) e Contato (1997). Mas todos os filmes têm uma poderosa história por trás. Aliados é a primeira incursão do diretor nos filmes de época.

Para recriar os lugares mostrados do filme, Zemeckis precisou recorrer a uma série de soluções criativas. Foram construídos cerca de 80 cenários, todos a partir do zero. Como o início do filme se passa em Casablanca (Marrocos), o desafio maior era recriar uma cidade que se modificou bastante.

Filme Aliados Ilhas Canárias
Locação no Parque Natural de Corralejo, nas Ilhas Canárias, recria o Deserto do Saara. Créditos. Silvershadow. Fonte: Shutterstock.com

Mais uma vez, a produção buscou as referências do passado. Zemeckis não esqueceu do clássico “Casablanca” (1942), com Humphrey Bogard e Ingrid Bergman (aquele mesmo da música As Time Goes Bye, uma das sequências mais famosas da história do cinema). “Nós queríamos que o nosso filme evocasse aquela cidade que já conhecemos de “Casablanca”. Era um lugar muito elegante, cheio de estilo, se localizava na encruzilhada da guerra”, conta o diretor.

Para as cenas que não foram gravadas em cenários, eles buscaram locações nas Ilhas Canárias. Uma cena bem marcante é quando os personagens têm seu primeiro momento de amor. A cena ocorre dentro de um carro, com o casal cercado por um tempestade de areia no Deserto do Saara.

As locações nas Ilhas Canárias incluem o Parque Natural de Corralejo, em Fuerteventura (que simula o Deserto do Saara) e a Plaza de Cairasco em Las Palmas de Gran Canaria (exterior do Rivoli, em Casablanca).

Filme Aliados: Deserto do Saara
Marion Cotillard e Brad Pitt em cena que se passa no deserto: o filme teve gravações nas Ilhas Canárias. Foto: Divulgação

Os efeitos visuais para recriar a Casablanca de antigamente

As dunas de areia de Marrocos e os telhados de Casablanca da década de 40 são obra, no entanto, da equipe de efeitos visuais, e não de locações. Mas é tudo tão perfeito que é difícil distinguir o que é real e o que tecnológico.

O supervisor de efeitos visuais, Kevin Baillie, conta: “Nós fomos até o Marrocos e fizemos um scanner a laser de quatro telhados diferentes, em Medina e Tânger, que ainda possuem aquele visual dos anos 1940. Então, a partir desses scans e de milhares de fotografias, criamos uma biblioteca digital de imagens com as quais poderíamos trabalhar”.

Filme Aliados: Casablanca
Telhados da Casablanca dos dias de hoje. Foto: Philip Lange. Fonte: Shutterstock.com

Segunda fase em Londres e Hampstead

Na segunda fase da história, os personagens vão para a Londres da Segunda Guerra, frequentemente atingida por bombardeios.

O casal vive no bairro de Hampstead, conhecido por ter atraído intelectuais, artistas e pensadores.

Filme Aliados
Cena do filme no bairro de Hampstead, em Londres. Foto: Divulgação

Para buscar documentos de como era a vida na época, a produção contou com o acervo do Museu Imperial de Guerra de Londres.

No final das contas, temos um filme com várias virtudes: produção impecável, história envolvente e ótima recriação de época. A direção de Zemeckis é eficiente mas não chega a empolgar. Garante o envolvimento que o filme merece, mas sem méritos adicionais. Alternando momentos de romance, ação e muito suspense, o filme consegue atingir seu objetivo principal.

Para quem quer sentir a grandeza dos filmes antigos do cinema, Aliados está lá para nos lembrar como eles eram. Talvez precisasse conversar um pouco com o cinema do futuro, mas de qualquer forma é um thriller e tanto. Com direito a uma excelente femme fatale de Marion Cotillard.

FICHA TÉCNICA

Filme: Aliados
Direção: Robert Zemeckis
Roteiro: Steven Knight
Produção: Graham King
Fotografia: Don Burgess
O melhor: A interpretação de Marion Cotillard sustenta toda a ambiguidade e o suspense do roteiro
O pior: A interpretação de Brad Pitt, por outro lado, não transmite a carga dramática necessária para o papel
Ano: 2016
País: Estados Unidos
Gênero: Suspense
Avaliação: ★★★★

Nota: O Viagens Cine foi convidado para a sessão de imprensa do filme pela Paramount Pictures, mas as opiniões representam a livre expressão do autor.

Tags:

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.